Publicidade:

Inveja: como lidar com a emoção que queremos esconder

A inveja desperta sentimentos de hostilidade, corrói lentamente a autoestima e as relações interpessoais. Mas há formas eficazes de lidar com a inveja!

Inveja: como lidar com a emoção que queremos esconder
A esfera laboral é um campo fértil para a inveja entre colegas

A inveja é uma emoção que tentamos esconder a todo o custo. Quando sentimos inveja de alguém é pouco provável que o admitamos, embora os sentimentos de inveja sejam muito comuns na sociedade competitiva em que vivemos.

Ninguém está imune a este sentimento, o segredo passa por convertê-lo num estímulo para melhorar e não numa fonte de amargura.

Compreender o fenómeno da inveja


inveja

As circunstâncias em que sentimos inveja envolvem sempre uma situação de comparação social, de competição entre nós e outra pessoa. São as situações de competição e comparação com os outros que nos ajudam a construir a avaliação que fazemos de nós mesmos.

O facto de ser uma emoção nascida da comparação e da competição com os outros faz com que seja, frequentemente, considerada uma emoção “feia”, na medida em que queremos o que a outra pessoa tem e podemos sentir angústia por não termos ou não sermos tal qual gostaríamos e animosidade em relação a essa pessoa.

Tem a ver com sentir-se infeliz perante o sucesso de outra pessoa ou face ao que essa pessoa possui e, ao mesmo tempo, secretamente sentir-se inferior. Apesar de nunca sabermos realmente como é a vida de outra pessoa, alguém que sente inveja assume que a outra pessoa é mais feliz e mais competente.

Quem sente inveja, em vez de tentar encontrar sucesso para si mesmo ou melhorar as suas competências, deseja que a outra pessoa perca as qualidades ou o sucesso que demonstra. Esta emoção avassaladora leva a que tentemos rebaixar os outros, como se isso elevasse as nossas hipóteses de sucesso.

Quando as pessoas sentem inveja idealizam que uma qualidade ou algo possuído por outra pessoa lhes traria felicidade ou realização. A inveja surge acompanhada de fantasias de ter o que lhes falta e de ser o que não conseguem ser.

É um sentimento doloroso porque se baseia num sentimento de privação: olhamos para os nossos vizinhos, ansiamos pelo que eles têm e imaginamos que as suas vidas são muito mais bonitas, felizes e satisfatórias do que as nossas. Não é, portanto, surpreendente que a inveja deixe um rasto de depressão, ansiedade, baixa autoestima, má imagem corporal e perfecionismo.

Como lidar com a inveja?


inveja

Há algumas estratégias úteis para lidar com esta emoção avassaladora:

1) Desconstruir: quando sentir aquela primeira pontada de inveja, não a ignore, mas não continue a alimentá-la. Em vez disso, tente desconstruí-la: o que realmente está por trás da inveja? Ouça os seus sentimentos e interrogue-os;

2) Ser grato: pode não ter uma casa de praia mas certamente tem algo pelo qual estar grato. Em vez de se concentrar naquilo que não tem, faça da gratidão uma estratégia a longo prazo. Faça uma lista das coisas pelas quais é grato e quando sentir uma pontada de inveja substitua-a por um momento de gratidão por algo fabuloso acerca da sua própria vida;

3) Esforçar-se para obter aquilo que deseja: em vez de se deixar envolver pela inveja, coloque a sua nos eixos: faça uma lista das etapas e objetivos a alcançar e tenha a vida que deseja;

4) Ajudar os outros: embora haja pessoas que possuem coisas que não tem, também é certo que há pessoas que têm muito menos. Ajudar os outros pode oferecer-lhe uma perspetiva eficaz e real da vida.

Veja também:

Ana Graça Ana Graça

Mestre em Psicologia, pela Universidade do Minho, com a dissertação “A experiência de cuidar, estratégias de coping e autorrelato de saúde”. Especialização (Pós-Graduada) em Neuropsicologia Clínica, Intervenção Neuropsicológica e Neuropsicologia Geriátrica. Membro efetivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses, com especialidade em Psicologia Clínica e da Saúde e Neuropsicologia. Além da Psicologia. é apaixonada por viagens, leitura, boa música, caminhadas ao ar livre e tudo o que traga mais felicidade!