Publicidade:

Juntar créditos: quando, como e porquê

Será que juntar créditos num só empréstimo é a solução ideal para fazer face aos encargos? Saiba mais sobre consolidação de créditos.

Juntar créditos: quando, como e porquê
Saiba mais sobre crédito consolidado

Juntar créditos num só, ou seja, aceder ao crédito consolidado, é muitas vezes apresentado como uma solução milagrosa para aliviar os encargos mensais dos consumidores que não conseguem fazer face às suas dívidas, pois pagará menos mensalmente pela nova e única prestação. No entanto, pedir um crédito para pagar todas as suas outras dívidas, por muito que possa parecer tentador, pode ter os seus inconvenientes.

A noção de crédito consolidado pode ser uma ajuda ao agregar, por exemplo, crédito habitaçãocrédito automóvel, dívidas de cartão de crédito e algum tipo de crédito pessoal. Mas, antes de o fazer, tenha atenção aos factores que a seguir apresentamos.

Porquê juntar créditos?

juntar-creditos

Antes de pensar em juntar créditos, é importante que tenha uma estratégia, para que não caia na tentação de contrair mais empréstimos do que aqueles que pode efetivamente pagar. Siga os seguintes conselhos:

  • Comece por identificar todos os créditos que tem no momento, as suas características, o que deve, quanto é a prestação, qual é a taxa de juro e até quando tem de saldar a dívida;
  • Identifique a taxa de juro média em todos os seus créditos;
  • Se tem crédito à habitação pode usar a sua hipoteca para obter taxas de juro mais baixas;
  • Faça simulações de créditos consolidados para determinar qual é a taxa de juro no novo crédito e qual vai ser a prestação nova a pagar;
  • Tendo em conta essa simulação, contabilize a sua poupança final e clarifique se realmente vale a pena recorrer ao crédito consolidado.

Ao optar pelo crédito consolidado, a instituição bancária ou de crédito pode dar-lhe condições mais competitivas. As vantagens mais comuns são as seguintes:

1. Mensalidade mais baixa

Ao optar por juntar créditos, pode renegociá-los. Os mesmos são abatidos e a mensalidade fica mais baixa. Desta forma, se está numa possível situação de incumprimento, esta pode ser uma solução.

2. Taxas de juro mais interessantes

Da mesma forma que a prestação mensal baixa, a taxa de juro final do crédito consolidado é normalmente mais baixa que a média das taxas de juro individuais.

3. Possibilidade de obter mais créditos

É provável que ao aceder ao crédito consolidado, se torne num melhor candidato para receber outros empréstimos. Atenção, contudo, ao facto de a mensalidade subir, neste caso.

Juntar créditos: cuidados a ter

Mesmo que a poupança possa não parecer significativa, para alguns consumidores, juntar créditos pode ser simplesmente uma forma eficaz de manter as finanças pessoais e familiares organizadas. Ao ter de pagar uma única prestação, não tem de se preocupar com datas e taxas de juro diferentes e é mais provável que não existam esquecimentos na hora de pagar.

Atenção às desvantagens:

  • O prazo de crédito consolidado é normalmente maior;
  • Pode ter de pagar mais juros;
  • Sim, pode ter acesso a mais financiamento, mas desta forma também é provável que possa aumentar o seu endividamento.

É sempre importante fazer simulações antes de tomar uma decisão definitiva, não concorda?

Veja também:

Júlia Rocha Júlia Rocha

Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, sempre se deu bem com os livros, teclados de computador e canetas. A importância da palavra escrita num mundo tecnológico, aliada à história, ao cinema, literatura e televisão, são os seus maiores campos de interesse.