Publicidade:

Por que são vermelhas as luzes traseiras do carro? Conheça a história

O sistema de iluminação do carro define quais devem ser as cores das luzes traseiras e dos piscas, entre outras. Fique a saber mais sobre o que diz a lei.

Por que são vermelhas as luzes traseiras do carro? Conheça a história
Saiba mais sobre as cores das luzes traseiras e dos piscas

O sistema de iluminação do carro é um elemento fundamental para a segurança rodoviária, seja para quem conduz, seja para quem circula na estrada a pé ou noutro meio de transporte.

Através das luzes, os automóveis comunicam entre si, transmitindo informações preciosas sobre as suas intenções, o que facilita bastante a circulação, além de a tornar mais segura. Por essa razão, informe-se sobre o que diz a lei e quais as cores permitidas para as luzes traseiras e para os piscas.

Sistema de iluminação do carro: o que é, para que serve e quais as regras?


sistema de luzes

Antes de nos focarmos no caso das luzes traseiras e dos piscas, importa falar um pouco sobre o sistema de iluminação do carro. Este é constituído por luzes e dispositivos de sinalização integrados em diversas partes do veículo – frente, laterais, traseira e, em alguns casos, a parte superior.

O objetivo deste sistema é o de proporcionar segurança ao condutor e a todos os que circulam na estrada. Através dele, condutores e pedestres são capazes de identificar a presença do veículo, bem como a sua posição, tamanho, direção de deslocamento e intenções quanto à velocidade de deslocamento.

As várias luzes emitidas devem seguir e cumprir as normas estipuladas pela Convenção de Viena (1949), relacionadas com a circulação rodoviária e, posteriormente, especificadas na Convenção das Nações Unidas Sobre Trânsito Rodoviário (1969). Saiba mais aqui.

Segundo a legislação, de uma forma geral, as luzes traseiras devem emitir luz vermelha; enquanto os piscas podem ser de cor laranja, amarela ou âmbar; e, finalmente, as luzes frontais podem ser de tonalidade branca, âmbar ou amarela.

Caraterísticas das luzes traseiras


luzes traseiras vermelhas

Qual a importância das luzes traseiras?

Primeiramente, há que sublinhar que a “norma” que define a cor vermelha, como o tom indicado para as luzes traseiras dos automóveis é, já, bastante antiga. Resta saber qual a sua origem…

Podemos afirmar que foram os comboios, ou melhor dizendo, as luzes vermelhas dos comboios a servir de “inspiração” para esta opção nos automóveis. A iluminação funciona em qualquer meio de transporte como modo de sinalização e auxilia na organização para que a circulação, seja de comboios, seja de automóveis, ocorra sem problemas.

Contudo, importa lembrar que este não foi o único sistema de comunicação herdado do mundo ferroviário. O esquema de luzes para parar/avançar e os semáforos são outras duas influências que, rapidamente, a circulação rodoviária acabou por adotar.

Por que são as luzes traseiras vermelhas?

Percebida a origem e a relevância de os automóveis possuírem luzes traseiras, vale a pena tentar compreender o porquê destas serem vermelhas.

Uma das possibilidades é a deste tom estar associado à ideia de parar e de perigo, algo que é, naturalmente, uma das mensagens que se pretende transmitir a quem segue de carro, atrás do nosso. Além disso, biologicamente, a luz vermelha é a que menos interfere na visão, não correndo o risco de ofuscar o condutor.

Evolução destas luzes

Inicialmente, as luzes eram solitárias, ou seja, estavam sempre ligadas. Com a evolução da tecnologia, surgiram as luzes traseiras STOP, isto é, que só se acendem quando trava. Finalmente, e desde 1930, a norma definiu que todos os carros têm de possuir luzes dos dois lados da traseira, as quais podem apresentar diversas formas, de acordo com a criatividade e inspiração dos designers automóveis.

E o que dizer sobre os piscas?


piscaFonte: Wikimedia/The Car Spy

Os piscas terão aparecido, pela primeira vez, no início do século XIX, servindo como indicador de mudança de direção. Desde aí, ele tem evoluído, sendo desde 1960 obrigatórios, dispondo os automóveis de 4 em funcionamento simultâneo.

Estas luzes estão montadas perto dos cantos dianteiros e traseiros e devem ser ativadas pelos condutores sempre que desejem virar ou mudar de faixa.

Cor(es)

No geral, os piscas devem ter cor laranja, amarela ou âmbar. Contudo, há exceções, já que a legislação dos EUA, Canadá e México permite que os carros tenham piscas vermelhos na traseira.

No entanto, vale a pena ficar a saber que um estudo feito pela Agência de Segurança Rodoviária dos EUA (NHTS), em 2008, revelou que os piscas de cor laranja, amarela ou âmbar têm menos 28% de probabilidade de estarem envolvidos em certos tipos de acidentes. Já em 2009, a mesma agência concluiu que estes tons são mais benéficos para os piscas, do que a cor vermelha utilizada em alguns países.

O sistema de iluminação do carro está padronizado, embora contemple algumas exceções locais. No entanto, é fundamental que cumpra o que está regulamentado, de forma a garantir a sua segurança e a daqueles que se cruzam consigo, na estrada.

Nunca se esqueça que, como ficou evidente, a escolha das cores das luzes traseiras ou do piscas, por exemplo, não é uma questão de gosto ou estética, mas deve ter antes em consideração aquilo que é mais eficaz em termos visuais, de maneira a sinalizar as manobras de forma eficiente e segura para os condutores e pedestres. Tendo isto em conta, cumpra as normas e tenha sempre as luzes do seu automóvel funcionais.

Veja também: