Publicidade:

Má postura no trabalho: 5 consequências para a saúde

Mais do que dores nas costas, a má postura no trabalho pode dar origem a problemas sérios de saúde. Saiba quais e como pode evitá-los.

Má postura no trabalho: 5 consequências para a saúde
Saiba quais as causas e como prevenir

Atualmente, a má postura no trabalho é algo muito (demasiado) comum, especialmente em áreas profissionais que exigem estar sentado durante muito tempo.

Quantas pessoas passam as 8 horas diárias de trabalho frente a um computador, a usar apenas uma das mãos que mexe no rato, agarradas à cadeira, sem pausas? Muitas. Demasiadas. Se é o seu caso, então continue a ler, de preferência em pé e em movimento, usando um tablet ou telemóvel para o efeito.

A má postura no trabalho revela-se nas habituais queixas de dores nas costas. De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), 80% da população mundial sofre de dores na coluna (2016). A tendência, ano após ano, não é de melhoria.

Vivemos numa sociedade sedentária que trabalha sempre com prazos apertados e sob stress, sentada e em posturas incorretas. Se está a ler este artigo sentado, repare na sua postura. Como está o seu pescoço, inclinado? E as suas pernas e braços? E o seu colega do lado, como está?

Uma má postura no trabalho causa desconforto e dores em algumas regiões do corpo como: coluna cervical (pescoço), torácica (meio das costas) e lombar (fundo das costas).

Conheça as causas e como prevenir a má postura no trabalho.

5 consequências da má postura no trabalho


má postura no trabalho

1. Desconforto na vista

A concentração exigida pelo trabalho no computador faz com que pisquemos menos os olhos e, dessa forma, a superfície da córnea, seca, resultando em vermelhidão e irritação nos olhos.

É importante fazer pausas frequentes para descansar a vista. Aproveitar esse tempo para olhar para objetos que estão mais afastados, um exercício simples e benéfico.

2. Dores nas Costas

A má postura no trabalho, deve-se muito à falta de ergonomia. Uma secretária ou uma cadeira demasiado alta ou baixa, não adequada à estatura do trabalhador, pode causar desconforto e dores nas costas.

O encosto da cadeira deve estar posicionado exatamente na curvatura lombar, de forma a que a coluna se mantenha apoiada.

Levantar-se sempre que possível e movimentar o corpo também ajuda (e muito) a evitar tensões e, consequentemente, dores.

3. Fadiga

A fadiga é a maior causa da queda de rendimento e diminuição da capacidade de trabalho.

É causada pela alteração nas propriedades dos músculos, jornadas excessivas de trabalho sem intervalo, entre outros fatores somados a uma postura inadequada.

4. Tenossinovite

É uma das doenças mais comuns causadas pela má postura no trabalho, originada por movimentos repetitivos e tensão constante em determinadas zonas.

A tenossinovite é a inflamação de um tendão e do tecido que cobre um grupo de tendões, chamada bainha tendinosa, o que gera sintomas como dor local e sensação de fraqueza muscular na área afetada. Alguns dos tipos de tenossinovite mais comuns incluem a tendinite de De Quervain e a síndrome do túnel do carpo, ambas no punho.

Em estágios mais avançados, provoca espasmos de dor, impedindo até que a pessoa afetada consiga carregar objetos leves, como uma caneta.

Síndrome do túnel do carpo: causas, sintomas e tratamento

5. Cifose torácica

A cifose torácica afeta a respiração, decorrente de doença pulmonar, muito comum em asmáticos que adquirem uma postura errada para respirar enquanto estão sentados a usar o computador. Porém, a tendência de inclinar o pescoço para a frente é adquirida por qualquer outro indivíduo que passe muito tempo frente a um ecrã.

Existem ainda outras doenças relacionadas com a má postura como escoliose e hiperlordose.

Prevenção: Ergonomia

Ergonomia aborda a adaptação do local de trabalho às necessidades de cada trabalhador em particular, proporcionando conforto e prevenindo doenças profissionais causadas pela má postura corporal.

Assim, a Ergonomia assume um papel especialmente determinante para pessoas que usam o computador durante boa parte ou a totalidade das suas funções, assim como para quem, de uma forma geral, permanece na mesma posição durante longos períodos de tempo.

O ajuste deve ser individual. Cada posto de trabalho é único e adequado à pessoa que o ocupa.

6 dicas a considerar

1. A cadeira deve ter um encosto alto, com apoio para os braços e à mesma altura do teclado, além de posicionado exatamente na curvatura lombar, de forma a que a coluna se mantenha apoiada.

2. A parte superior do monitor deve estar à altura dos olhos, numa distância mínima de um braço, de forma a que o profissional mantenha a cabeça na posição vertical.

3. Ao usar o rato, é indicado que se movimente o braço e não apenas o punho. Se possível, deve manter-se um apoio para o braços e punhos.

4. Para garantir que as pernas ficam em ângulo reto, de modo a ajudar a estabilizar a postura do corpo, pode usar-se uma base (semelhante a um degrau) com a altura certa que permita esse conforto.

5. Fazer pausas com frequência e movimentar o corpo – alongamentos e exercícios simples – é um gesto fundamental para evitar problemas relacionados com a má postura no trabalho.

6. Sempre que possível, a prática de exercício fisico ajuda ao fortalecimento dos músculos, refletindo-se também na postura.

Estas são algumas dicas importantes para garantir uma postura correta e evitar sérios problemas para a saúde.

Veja também:

Elsa Santos Elsa Santos

Formada em comunicação, conta com uma vasta experiência na área. Do jornalismo ao marketing digital, a escrita é o elo comum. Apaixonada por histórias, tem desenvolvido, nos últimos anos, diversos projetos de storytelling, copywriting e locução. É mãe de duas crianças, o que não lhe dá superpoderes, mas a obriga a estar permanentemente ligada.