Publicidade:

Mar Adriático: 7 destinos de sonho

É um local de grande beleza, rodeado de cidades incríveis para descobrir. Saiba mais sobre o Mar Adriático e o que pode encontrar por lá.

Mar Adriático: 7 destinos de sonho
Há quem diga que este é o mar mais bonito do mundo

O Mar Adriático estende-se desde o Golfo de Veneza até ao Estreito de Otranto, ligando-se ao Mar Jónico, numa extensão aproximada de 800 quilómetros, com uma largura média de 160 quilómetros e uma área total de mais de 131 mil quilómetros quadrados.

A sua vastidão faz fronteira com as zonas costeiras da Croácia, San Marino, Bósnia e Herzegovina, Montenegro, Albânia e uma pequena parte da Eslovénia, o que o leva a ser uma importante fonte de transporte, lazer e sustento, algo que tem acontecido igualmente ao longo da história.

Há quem o considere o mar mais bonito do mundo. E, de facto, há algo de mágico quando os nossos olhos se cruzam com uma vastidão azul, quase translúcida, que reflete o sol e o luar como se de um espelho se tratasse.

Ao mesmo tempo, provoca-nos uma sensação de que não somos mais do uma mera gota comparando com tal magnitude, o que pode ser mais sublime do que assustador, pelas suas águas quentes e tranquilas.

7 destinos para conhecer no Mar Adriático


Se a região lhe parece atrativa o suficiente para desejar saber mais e perceber tudo isto ao vivo, temos 8 destinos que tocam no Mar Adriático e que acolhem um pouco do seu encanto e acalmia.

Dubrovnik, Croácia

dubrovnik

A Croácia é uma presença quase garantida em qualquer lista de locais incríveis do mundo e ainda mais popularizada nos últimos anos por ser cenário de algumas das cenas da famosa série televisiva “Guerra dos Tronos”.

A capital Zagreb é lindíssima, mas Dubrovnik, é uma cidade que se encontra rodeada de maciças paredes de pedra, o que lhe dá um aspeto medieval difícil de resistir, com aquele encanto de velho mundo, de outros tempos. As ruas pavimentadas de calcário dão uma sensação de contacto com a natureza, principalmente durante os dias quentes de verão.

Além disso, se o tempo o permitir, a costa croata promete mergulhos quentes e revigorantes até novembro, altura em que esta pérola do Adriático já não está tão cheia de gente e poderá, assim, aproveitar e desfrutar da programação cultural intensa, que vai enriquecer corpo, espírito e alma.

Ilha de Korcula, Croácia

 Ilha de Korcula Fonte: Max Pixel

Korcula é uma das ilhas mais verdes do Adriático e um popular destino de viagem, principalmente para o povo grego que parece ter encontrado aqui um pequeno paraíso ainda desconhecido pelo resto do mundo. É um destino rico em arte e cultura, mas também para quem prefere o contacto com o lado mais simples e relaxado da vida, devido à presença de praias pequenas e vistas deslumbrantes.

À semelhança de outras cidades croatas, também o centro da Ilha de Korcula está rodeado de muralhas, onde ainda há resquícios de torres que serviam de vigia e defesa do local. E o mais fantástico de tudo é que se consta que foi aqui que nasceu Marco Polo, o famoso viajante e escritor cuja casa irá transformar-se num museu em sua memória.

Mostar, Bósnia-Herzegovina

mostar Fonte: Max Pixel

Mais atingida pela guerra do que a Croácia, a recuperação da Bósnia-Herzegovina tem vindo a ser lenta, como se demonstrasse ainda receio de que tudo pudesse voltar ao que foi outrora.

Assim, não deixa de ser incrível a forma positiva e descontraída como a população vai vivendo o dia a dia e recebendo quem a visita de forma afável e simpática. Talvez fruto da encruzilhada de civilizações que fizeram deste país e desta cidade o que ela é hoje.

A peça central de Mostar é uma das vistas mais inspiradoras da Europa. Trata-se da Ponte Velha, que data do século XVI, reconstruída em 2003, após uma explosão a ter destruído em 1993. Como tal, é um local cheio de carga história e simbólica que não deixa ninguém indiferente. Mas este é apenas o principal de muitos sinais da guerra que por lá se encontram, como fachadas de edifícios queimados, padrões inconfundíveis de explosões no asfalto e buracos de balas por todo o lado.

Abruzzo, Itália

Abruzzo Fonte: Max Pixel

Esta região é famosa pelas montanhas altas, onde pode esquiar ou caminhar pelos inúmeros parques nacionais. É por isso que a cidade é conhecida como “pulmão verde da Europa”. Mas também a costa tem os seus motivos de atração, sendo lá que se localiza um dos percursos mais famosos da Europa, a Costa dei Trabocchi. É uma zona repleta de edifícios de madeira usados pelos pescadores para pescar.

E as praias? Das melhores que poderá alguma vez visitar. Recomendamos Fossacesia, Ortona, San Giovanni Rocca, San Salvo, San Vasto Chietino e Vasto.

Veneza, Itália

veneza

Com um denso arquipélago de palácios e praças em tons pastel, ligados por canais sinuosos repletos de gôndolas, Veneza é uma escolha indiscutível para reavivar um romance ou para fazer qualquer pessoa apaixonar-se novamente.

Como tal, não é de estranhar que seja uma das cidades mais procuradas do mundo, pelo que se procura uma experiência mais íntima aconselhamos que evite as principais rotas entre a ponte Rialto e a Piazza San Marco durante as horas de ponta. Se optar pelas ruas laterais, que são bem menos percorridas, mas não menos encantadoras, poderá, igualmente, desfrutar de uma paisagem tão espetacular como só Veneza sabe ser.

Kotor, Montenegro

kotor

Com a incrível Croácia mesmo ao lado, Montenegro ainda não é visto como um destinos de férias tão apetecido. Porém, o cenário tem-se vindo a alterar gradualmente e, como tal, a antiga cidade de Kotor já atrai muitos visitantes, pelas muralhas medievais e por ser um ponto de paragem de muitos navios de cruzeiro na região.

Kotor é um destino perfeitamente harmonioso, cercado por montanhas que ondulam e serpenteiam como se nos fossem embalar, por entre o seu labirinto medieval de museus, igrejas, praças repletas de cafés e palácios que fazem lembrar Veneza.

Durres, Albânia

durres albânia

Durres já chegou a ser a capital da Albânia. Agora é apenas mais uma pequena cidade que foi colocada em segundo plano e vista como um complemento de Tirana.

Todavia, as alterações governamentais não lhe retiram os motivos pelos quais é uma das cidades mais bonitas para conhecer na zona do Mar Adriático. Um bom exemplo disso mesmo são os dez quilómetros de praia charmosa, calma, tranquila e descontraída, exceto no pico do verão. Porém, dado que a cidade tem uma história longa e impressionante, a principal razão para visitar Durres não é a praia, mas o anfiteatro romano e o museu arqueológico, capazes de transportar qualquer um para o passado.

 

As experiências proporcionadas por alguns dos destinos mais bonitos do Mar Adriático são um excelente motivo para uns dias de férias. Concorda?

Veja também: