Publicidade:

Mar Morto: férias a flutuar numa paisagem única

Com altos níveis de sais minerais, este é um local que tem tanto de bonito como de saudável. Aproveite ao máximo aquilo que o Mar Morto tem para oferecer.

Mar Morto: férias a flutuar numa paisagem única
O lado israelita do Mar Morto tem 6 praias principais

Ao pensar no Mar Morto provavelmente não ocorre ao leitor uma quente e paradisíaca paisagem de água cristalina… certo? O que surge na imaginação quando alguma coisa nos leva a pensar no Mar Morto ou a recordar imagens que tenhamos visto é a característica única que faz deste um mar sem vida: a elevadíssima quantidade de sal.

Por isso mesmo, a visita ao Mar Morto deve ser encarada como uma viagem de um dia, uma vez que não é possível mergulhar nem passar muitos minutos na água.

Mar Morto: propriedades terapêuticas e relaxamento


mar morto

Sendo uma das maiores reservas naturais de cloreto de sódio – sal de cozinha para os amigos -, o apelido Morto prende-se com o facto de ser impossível subsistir qualquer tipo de vida, animal ou vegetal, nas águas do mar que divide, em parte, Israel/Palestina e Jordânia. Assim, é possível aproveitar as propriedades terapêuticas tanto do lado jordano, como do lado ocidental.

Localizado a 430 metros abaixo do nível do mar, a beleza natural começa logo na viagem até ao Mar Morto, seja a partir de Tel Aviv ou Jerusálem; a estrada sinuosa e a descida incessante abrem caminho a uma bela paisagem desafogada e árida, praticamente deserto, sinalizada pelos metros que se vão descendo.

O cenário de chegada já pode variar, dependendo da zona do destino escolhido: norte ou sul. Esta é uma divisão relativamente recente, causada pela contínua perda de água, que acabou por criar uma barreira física. O site oficial do turismo israelita aponta para 6 praias principais que podem ser visitadas.

Mar Morto: Zona Norte

mar morto

A parte norte do Mar Morto, a maior e única antes de a água desaparecer e formar-se uma espécie de albufeira natural/artificial, é a mais visitada, sendo também a que está mais próximo das principais cidades turísticas (Tel Aviv e Jerusálem).

Nesta zona destacam-se as praias de Kalia, Biankini, Neve Midbar, Todas são pagas e contam ainda com lama natural em abundância, reconhecida pelos fins terapêuticos. A praia de Kalia, sendo a que está mais a norte, pode ser banhada por ondas, caso o vento esteja mais forte. É também nesta praia que existe o The Lowest Bar in the World, isto é, o bar mais abaixo do mundo, localizado 420 metros abaixo do nível do mar.

Além disso, tem outras comodidades, como restaurante, balneário, toalhas (dependendo no pack que comprou). O valor pode variar entre a visita organizada em excursão ou apenas o acesso às zonas concessionadas. O horário de funcionamento é das 8h30 às 16h

A praia de Biankini é bastante próxima da de Kalia. As condições naturais mantêm-se de uma zona para a outra, mas a entrada o valor da entrada é 75 NIS (19 euros) e também se tem acesso ao complexo hoteleiro, com salão de jogos, piscina de água doce, restaurante e balneários.

Já o acesso à praia de Neve Midbar custa 85 NIS (21,5 euros). Com um complexo semelhante à anterior, permite que os visitantes pernoitem em tenda própria ou arrendem, por valor extra, uma cabana.

Águas termais

Já a meio do Mar Morto existe a popular praia de Ein Gedi, uma vez que este é o destino da maior parte das excursões. O valor depende do negócio escolhido e os aspectos a ter em conta são o tempo que poderá estar na água/praia e as infraestruturas de que poderá usufruir. Também existe a possibilidade de usufruir da praia através do apoio do resort mais próximo.

O valor de entrada no complexo é de 95 NIS (24 euros) por adulto e inclui ainda acesso ao spa, que está assente sobre um lençol de águas termais. Esta unidade hoteleira está a cerca de 800 metros do mar e, para lá chegar, os promotores do espaço providenciam transporte. O horário de funcionamento é das 8h30 às 16h00.

Mar Morto: Zona Sul

mar morto

Ao contrário das praias a norte, estas são de entrada livre e a água é muito mais cristalina e oleosa. As principais são Ein Bokek e Zohar. O complexo turístico de Ein Bokek faz parecer que as praias são privadas, contudo, não se deixe enganar: não há portas nem vedação e são totalmente públicas.

Estas praias têm algumas comodidades, como casas de banho, cadeiras, toldos e duche ao ar livre e cabines para troca de roupa, mas não há balneário aberto ao público. Nesta zona do Mar Morto já não há lama no solo, mas é possível comprar tanto em hotéis, como no centro comercial que serve a zona.

Estâncias balneares

Uma das opções que pode ser interessante é encontrar uma agência que faça a viagem entre a cidade de dormida e uma unidade hoteleira nesta praia, de modo a passar o dia utilizando os serviços do hotel, como toalhas e almoço no restaurante.

A cerca de 7 quilómetros mais a sul encontra-se a última estância balnear do Mar Morto da costa Israelita-Neve Zohar. Esta também é uma praia pública, no entanto tem horas de funcionamento: das 7 da manhã às 5 da tarde. As comodidades são semelhantes às de Ein Bokek, sendo que esta praia é ainda mais oleosa do que a anterior.

mar morto

Como chegar

Qualquer que seja a praia escolhida, é importante definir a deslocação até ao Mar Morto. Para quem estiver a pernoitar em Tel Aviv ou Jerusalém, as tours são sempre uma opção viável, mas é preciso ter critério a seleccionar. Tenha em conta o percurso, o tempo real na praia, o valor de comodidades ou entradas extra, etc. Por outro lado, existe a opção de alugar carro, que também requer o estudo de outros factores, como o caminho a percorrer e as zonas onde não se pode passar.

Veja também: