Publicidade:

Os 10 melhores carros da Citröen alguma vez produzidos

Criada em 1919, a Citröen é provavelmente a marca de carros francesa com maior reputação. Conheça os 10 melhores carros da Citröen alguma vez produzidos.

Os 10 melhores carros da Citröen alguma vez produzidos
Conheça alguns dos modelos mais emblemáticos da Citröen

A Citröen é uma das construtoras de carros mais antigas da Europa, e foi uma das marcas mais influentes na história do automobilismo europeu durante o século XX. Por isso não será de estranhar que alguns dos carros mais importantes alguma vez construídos sejam coincidentemente alguns dos melhores carros da Citröen.

A marca dos “triângulos” foi fundada em 1919 por André Citröen, um engenheiro e empresário que fundou a marca quando tinha 40 anos de idade. Já com alguma experiência no ramo depois de ter trabalhado vários anos na Buick (construtora de carros norte americana que foi fundada em 1903), André decidiu lançar-se no mercado automobilístico com uma marca de seu próprio nome, impondo ideias bastante radicais para a época, mas que o levaram a atingir um tremendo sucesso.

Após o periodo de recessão pós 1ª Guerra Mundial, a Citröen lança o primeiro modelo, o Tipo A. O facto de este carro ser barato na época (custava apenas 7950 francos franceses, o que hoje seriam sensivelmente 1200€) fez com que este modelo fosse extremamente popular entre as massas, e tornou-se assim o primeiro carro a ser produzido em série e em grande escala na Europa. Até então, o carro mais barato à venda na Europa era o Renault 10CV, e custava qualquer coisa como 1830€ (12 000 francos franceses). Em apenas 1 ano a Citröen vendeu mais de 10 000 carros, e assim começou a história de sucesso da Citröen.

Alguns anos mais tarde, em 1935, o fundador da marca morre e a Citröen passou por um período mais conturbado da sua história, tendo quase chegado a abrir falência. Apenas em 1942, e em pleno período de guerra, com o advento do Citröen 2CV (que podemos revelar desde já, obviamente é um dos melhores carros da Citröen de sempre) a marca francesa se voltou a recompor e a recuperar. A sua situação económica estabilizou então e em 1976 a PSA (detentora da Peugeot) compra a Citröen, formando o grupo PSA Peugeot Citröen, que é hoje em dia um dos maiores grupos automóveis do mundo.

Com a história da marca resumida, é agora altura de ver aquilo que de melhor a marca dos “triângulos” fez até hoje. É altura de conhecer os melhores carros da Citröen alguma vez produzidos.

Melhores carros da Citröen alguma vez produzidos

1. Citröen 5HP

Este carro, produzido entre 1922 e 1926, não foi o primeiro carro da Citröen a ser produzido, mais foi aquele que mais impulso deu à marca para se tornar num dos maiores construtores europeus da época. O 5HP era apelidado de “pequeno limão” por ter sido lançado numa versão de 2 portas com uma cor amarela berrante. O preço do 5HP era a sua maior arma, e aliado às linhas esteticamente avançadas para a época tornaram este num dos carros prediletos do povo.

O modesto motor de 856 cm3 produzia 11 cavalos de potência, e era capaz de fazer este carro atingir uns “estonteantes” 60 km/h. O valor comercial destes carros hoje em dia ronda os 15.000€.

 

2. Citröen Rosalie

Este carro, produzido entre 1932 e 1938, foi o primeiro sedan da Citröen e tornou-se mundialmente famoso por ter percorrido 300 000 km no autódromo de Monthléry a uma média de velocidade de 93 km/h, batendo assim 100 recordes mundiais na época. Esta foi a principal característica que marcou o Rosalie e deu-lhe a reputação de carro de alta qualidade.

A aerodinâmica e mecânica bastante avançada para a época, aliada a0 o motor de 6 cilindros que equipava este carro, contribuíram para que este modelo fosse uma referência durante os anos 30. Os exemplares deste carro são vendidos hoje em dia por valores próximos dos 25.000€.

 

3. Citröen Traction 15

A situação financeira da Citröen não era a melhor no final dos anos 20, por isso a marca precisava de lançar um modelo revolucionário que a tentasse catapultar a Citröen para a ribalta dos construtores europeus, e esse modelo foi o Traction 15.

Este foi o primeiro carro da Citröen a ser construído sob um chassis completo, o primeiro a ser equipado com travões hidráulicos e o primeiro a ser equipado com uma barra estabilizadora na suspensão, características que melhoravam significativamente a segurança e conforto dos seus ocupantes. O Traction 15 estava anos luz à frente da concorrência, e a prova disso foram as mais de 750 000 unidades vendidas. O Traction 15 estava disponível numa versão de 4 cilindros com 11 cavalos, ou numa versão mais potente de 6 cilindros que produzia 17 cavalos. Estes carros hoje em dia valem sensivelmente 40.000€.

 

4. Citröen 2CV

O dois cavalos é sem dúvida o carro francês mais popular de todos os tempos. Ao longo dos 42 anos de produção (de 1942 até 1990) foram vendidos exatamente 5 144 961 exemplares. A Volkswagen com o Carocha eram o carro mais popular do momento em todo o mundo, e para contrariar a hegemonia da marca alemã, a Citröen decidiu lançar um modelo concorrente.

Um carro que fosse económico, confortável, fiável e robusto, que fosse capaz de transportar 4 pessoas e um saco de batatas de 50kg (estas eram as promessas da Citröen). A 2ª Guerra Mundial atrasou o lançamento e as vendas do 2CV, pois no período de recessão pós guerra as matérias primas para construir estes carros eram escassas. Mas isso não desencorajou a Citröen de lançar este modelo assim mesmo, e de o ir melhorando ao longo dos anos.

A potência, por exemplo, passou originalmente dos 9 cv para os 29 cv, e algumas características de segurança foram sendo adicionados aos modelos mais recentes com o passar dos anos. O 2CV também ganhou fama mundial por ter feito parte de alguns dos maiores êxitos do cinema entre os anos 60 e 80. Estes carros são agora clássicos muito procurados, e podemos encontrar alguns à venda no nosso país, com os preços pedidos a rondarem os 8.000€.

 

5. Citröen DS

O Citröen DS foi também um dos modelos mais bem sucedidos de sempre da marca francesa, e como tal, um dos melhores Citröen de sempre. Com quase 2 000 000 de unidades vendidas durante os 20 anos de produção (1955 – 1975), o DS é considerado um dos carros mais bonitos de sempre.

A Citröen confiou ao designer italiano Flaminio Bertoni a estética deste carro que teria como principal objetivo combater o crescente sucesso dos automóveis americanos no mercado europeu. Conhecido em Portugal como “boca de sapo”, este foi o primeiro carro de sempre a contar com suspensão hidropneumática, o que tornava este carro um dos mais confortáveis de sempre, e também melhorava a estabilidade em curva. Esta tecnologia era tão avançada para a época que a própria Citröen a continuou a usar até 2011 com o lançamento do último modelo do C5.

O que talvez tenha impedido de este carro de ficar com um lugar ainda mais importante nos anais da história do automobilismo era a pouca potência do motor do DS, pois o motor de 4 cilindros produzia apenas 85 cavalos, e nesta época algumas construtoras europeias já apostavam mais na performance, e sem dúvida um carro como o DS merecia um pouco mais de alma. Ainda assim, estes modelos são também bastante procurados hoje em dia, e têm um valor de mercado de aproximadamente 20.000€.

 

6. Citröen Mehari

Produzido entre 1968 e 1987, pecou por ter sido um carro desenvolvido muito antes do que era suposto. Numa altura em que os carros se tornavam bens de primeira necessidade e vistos como um objeto de trabalho e não de lazer, o Mehari tinha um propósito totalmente diferente ao ser o primeiro carro pensado para ir para a praia ou passear no campo.

Este conceito estava já a ser desenvolvido nos Estados Unidos e na verdade estava a ter algum sucesso, com algumas versões do Carocha a serem adaptadas para atividades de lazer, no entanto a mentalidade europeia não estava preparada para tal evolução.

O Mehari partilhava a plataforma e mecânica com o Citröen Diana, sendo que a Citröen optou por construir o corpo do carro em materiais compósitos de plástico e apenas uma lona para proteger os passageiros da chuva. Apenas 144 953 unidades foram produzidas, apesar do custo modesto do Mehari e das suas ótimas capacidades para todo o terreno. Mais tarde, algumas versões militares foram desenvolvidas. Estes modelos estão avaliados hoje em dia em cerca de 20.000€.

 

7. Citröen SM

O SM foi produzido entre 1970 e 1975, e foi o pináculo do luxo para a Citröen. O objetivo da marca francesa era construir um coupé que fosse capaz de competir com os rivais alemães e ingleses da época. Para conseguir isso, a Citröen usou um design bastante arrojado e aliou a isso tecnologia de ponta, como direção assistida, suspensão hidropneumática, jantes de liga leve e ajustes do volante em altura e profundidade, algo inédito até então.

O motor foi desenvolvido especialmente pela Maserati para a Citröen numa cooperação entre as duas marcas, e foi esse mesmo motor que ditou a sentença do SM, pois o sedento V6 com três carburadores produzia 180 cavalos de potência, e precisamente durante esta época assistiu-se à primeira crise de petróleo. Graças a isto, apenas 12 920 carros foram produzidos. A raridade destes modelos torna-os bastante apetecíveis hoje em dia, estando avaliados em mais de 50.000€.

 

8. Citröen CX

Produzido entre 1974 e 1991 e eleito carro do ano em 1975, foi um dos modelos mais famosos da marca francesa. Era uma evolução do DS e partilhava com este todas as características de segurança e conforto disponíveis à data, e acrescentava ainda mais algumas, como por exemplo travões de disco nas 4 rodas, algo longe de ser comum aqueles dias.

Este carro surgiu num dos períodos mais negros da história da Citröen com a marca quase a declarar falência graças à crise do petróleo e a ser comprada pelo grupo Peugeot PSA. No entanto, o sucesso deste modelo fez com o grupo PSA o soubesse adaptar às necessidades da população, e numa altura em que o gasóleo se tornava num combustível emergente, este foi o primeiro modelo da Citröen a ser equipado com um motor diesel. Isto levou a que fosse produzido durante tantos anos e que fosse um sucesso de vendas, com 1 169 695 carros a serem vendidos. Estes carros têm um valor comercial hoje em dia de aproximadamente 8.000€.

 

9. Citröen BX

O BX foi produzido entre 1982 e 1994 e marcou uma época, tendo sido considerado o sedan com o design mais vanguardista dos anos 80. Com um design revolucionário, utilizando linhas e ângulos retos ao invés dos designs mais curvos, o BX tinha o condão de intrigar e seduzir a população nos anos 80.

Com todas as características de segurança mais avançadas disponíveis de série e uma aerodinâmica bastante pensada e aperfeiçoada, o BX prometia consumos bastante mais reduzidos que os seus rivais diretos, para além de uma sensação de conforto e segurança bastante boa.

No interior do habitáculo, os indicadores de velocidade, rotações, temperatura de motor e nível de combustível eram agora eletrónicos, significando um grande avanço tecnológico para a época. A versão base do BX vinha apenas equipada com um motor de 72 cv, mas versões mais apimentadas topo de gama chegavam a produzir 160, e essas custam nos dias de hoje mais de 7.500€. No total foram vendidos 2 315 739 exemplares.

 

10. Citröen C6

Este topo de gama foi o último grito de charme e luxo francês apresentado pela Citröen. Produzido entre 2005 e 2012, o design não era consensual. Muitos adoravam o C6, apelidando-o de carro do Batman, mas muitos odiavam a sua estética.

Um dos pontos fortes deste carro era o conforto para os passageiros, característica que levou o presidente francês da época Jacques Chirac a adoptar o C6 como o carro presidencial francês. Mas nem o facto de ter sido escolhido como viatura oficial do estado nem os potentes motores V6 com que este Citröen vinham equipados tornaram este carro significativamente popular, e a grande razão para isso era a falta de estilo no interior que, quando comparado com os rivais alemães ficava muito aquém, sobretudo porque o preço pedido era semelhante ao de um Audi A6 ou um Mercedes Classe E.

Também os potentes motores não ajudaram a popularizar o C6, visto que se tornavam bastante sedentos e as suas potencialidades nunca podiam ser verdadeiramente exploradas, pois a velocidade em França nas auto-estradas é limitada e o trânsito nas cidades pode ser bastante intenso. Todas estas razões fizeram com que apenas 23 384 unidades fossem produzidas. Mas não é por isso que este deixa de ser um dos melhores Citröen alguma vez produzidos.

Exemplares do C6 podem ser encontrados à venda em Portugal em segunda mão por aproximadamente 15 000€.

 

Veja também:

Marvin Tortas Marvin Tortas

Licenciado em Ciências da Comunicação, homem do Norte, apaixonado por carros e com experiência em desporto automóvel. A seguir a mamã e papá, as palavras Ferrari, Mercedes, Audi e Fiat foram respetivamente as 3ª, 4ª, 5ª e 6ª palavras do seu vocabulário.

Também lhe pode interessar: