Publicidade:

Os 10 melhores Jaguar de sempre

Desde 1935 que a Jaguar produz carros de luxo com pedigree desportivo. Conheça os modelos mais marcantes da história: Os 10 melhores Jaguar de sempre.

Os 10 melhores Jaguar de sempre
A Jaguar fabrica carros há mais de 83 anos e alguns modelos são históricos

É inegável que os Jaguar ainda hoje são carros apetecíveis, mas os melhores Jaguar de sempre são capazes de invejar qualquer verdadeiro colecionador de carros, e podem valer verdadeiras fortunas.

A Jaguar produziu alguns dos carros mais rápidos, mais bonitos e ao mesmo tempo mais estranhos da história do automobilismo mundial, tentando vincar sempre o seu cunho britânico em todos os modelos.

10 melhores Jaguar de sempre

A Jaguar foi fundada em 1934 sob o nome SS Cars Limited (SS de Sports Saloon, ou em português berlina desportivo), mas o primeiro modelo foi apenas lançado em 1935, o SS Jaguar 100. No entanto, Jaguar passou apenas a ser o nome da marca em 1945, quando o Sir William Lyons, fundador da Jaguar, decidiu que o nome deste feroz animal marcaria uma presença muito mais forte na industria automóvel do que SS, pois muita gente não poderia não saber o que significavam estas siglas.

Desde o lançamento do SS Jaguar 100 até ao mais recente Jaguar E-Pace, todos eles sempre se distinguiram dos concorrentes mais banais, quer por características mais arrojadas, quer por aspetos estéticos lindíssimos. Muitos poderão desconhecer este facto, mas a Jaguar foi uma das marcas mais importantes da história do automobilismo, e hoje vai ficar a saber porquê.

Conheça então, por ordem cronológica, os 10 mais importantes e melhores Jaguar de sempre.

1. Jaguar C-Type

Embora poucas pessoas saibam, o C-Type foi um dos carros mais influentes na história do automobilismo, ditando que rumo a indústria automóvel iria seguir. Foi produzido entre 1951 e 1953, e ganhou por duas vezes a mítica prova das 24 Horas de Le Mans, curiosamente também em 1951 e 1953. Mas o aspecto mais significante é que em 1952, com o Sir Stirling Moss ao volante, o C-Type conquistou o Grande Prémio de Reims, e esta foi a primeira vez que um carro equipado com travões disco venceu uma corrida, demonstrando que conseguia travar muito mais tarde e com mais eficácia do que qualquer adversário, conquistando a vitória por uma diferença avassaladora.

Alguns anos mais tarde, praticamente todos os construtores começaram a vender os seus automóveis com travões de disco, pelo menos nas rodas dianteiras. Já não há muitos exemplares do Jaguar C-Type, pelo que o seu valor ronda os 3.000.000€, e são uma verdadeira peça de coleção.

 

2. Jaguar D-Type

O Jaguar D-Type não tinha uma tarefa fácil, pois era o modelo encarregue de substituir o C-Type, e tinha um grande peso sobre os ombros. Mas a verdade é que este modelo conseguiu ser ainda melhor do que o seu antecessor, e tornou-se característico por ser um dos primeiros carros onde a importância da componente aerodinâmica se fazia notar.

Produzido entre 1954 e 1957, originalmente o estabilizador vertical atrás do condutor não fazia parte do design, no entanto foi adicionado aos carros que competiram nas 24 Horas de Le Mans, e conseguiam atingir uns impressionantes 288 km/h, o que constitui um recorde de velocidade para um carro de produção nessa época.

Venceu todas as edições da mítica prova de resistência em que participou: 1955, 1956 e 1957. Os números “assustadores” deste carro é tornaram-no extremamente raro. Apenas foram construídos 18 carros de competição e foram vendidos apenas 53 carros a clientes, fazendo com que o valor deste carro hoje em dia seja superior a 4.500.000€.

 

3. Jaguar XKSS

Em 1957 a Jaguar decidiu reformar-se das corridas, mas alguns chassis do D-Type preparados para competição nunca chegaram a ver a luz do sol. E o que decidiu fazer a Jaguar a estes chassis? Adicionar um banco de passageiro, piscas, espelhos retrovisores, e vender estes modelos de competição como carros de estrada. No entanto, apesar de ser um dos carros mais exóticos e exclusivos da época, um incêndio na fábrica destruiu quase todos os chassis destinados a esta produção, e muito poucos exemplares foram produzidos e vendidos.

O valor estimado destes carros ronda os 10.700.000€, embora em leilão os valores pedidos possam ser superiores a 20 000 000€ tal a raridade destes modelos.

 

4. Jaguar E-Type

Apesar de terem havido 3 séries de produção do E-Type, a mais apetecida e a mais importante é sem dúvida a 1ª série. Este carro foi lançado em 1961, e quando Enzo Ferrari, fundador da Ferrari viu este carro, imediatamente o considerou o carro mais bonito que alguma vez havia visto. Apesar disso, o Sir Williams Lyons não gostava do look deste modelo. Era claramente uma das únicas pessoas com esta opinião, pois o E-Type foi considerado, e continua a ser considerado um dos carros mais bonitos da história do automobilismo.

Este Jaguar era baseado no D-Type, no entanto para este carro a Jaguar teve uma abordagem mais luxuosa, não se importando tanto com o lado das corridas mas sim com o conforto e estilo. O sucesso deste modelo foi tal que a Jaguar vendeu mais de 70 000 exemplares entre 1961 e 1974, e muitos deles ainda se encontram a circular hoje em dia, tornando-o um dos carros mais acessíveis desta lista. O valor estimado deste carro ronda os 75.000€.

 

5. Jaguar XJR-15

Esta foi a primeira abordagem da Jaguar ao que seria um supercarro. Produzido entre 1990 e 1992, apenas foram vendidos 53 deste que era um protótipo de um carro de corridas pensado para correr nas 24 Horas de Le Mans.

Equipado com um potente V12 que produzia 450 cavalos, este carro era capaz de atingir os 100 km/h em menos de 4 segundos e mais de 330 km/h de velocidade máxima. Se até para os padrões de hoje este carro era considerado super rápido, o XJR-15 era um dos carros mais apetecidos pelos amantes de automóveis na altura. No entanto, e para infelicidade deste modelo, o seu sucessor foi aquele que captou a atenção mundial… Devido à raridade do XJR-15, estes carros estão avaliados em mais de 1.000.000€.

 

6. Jaguar XJ220

Este foi o principal responsável pelo “fracasso” de vendas do XJR-15, e tem a particularidade de ter sido desenvolvido por alguns engenheiros da Jaguar nos seus tempos livres. Produzido entre 1992 e 1994, com uma produção total de 275 veículos, o Jaguar XJ220 é ainda uma lenda hoje em dia e é considerado por muitos como o primeiro hipercarro da história.

Graças ao motor V6 derivado dos carros de competição que produzia 540 cavalos, com uma aceleração dos 0 aos 100 em apenas 3,6 segundos e com uma velocidade máxima de 342km/h, foi o carro mais rápido do mundo até ao advento do McLaren F1 em 1993, que bateu esta marca por mais de 40 km/h. Estes modelos hoje em dia estão avaliados em 600.000€.

 

7. Jaguar XJR-V8

Em 1997 a Jaguar substituiu o obsoleto motor 6 em linha por um melhorado e mais potente motor V8, e deu a alma que faltava ao XJR, tornando este carro na combinação perfeita de luxo, conforto e velocidade, standards que a Jaguar estabeleceu com este modelo e que tentou transportar até hoje em todos os que produz.

Este modelo foi um marco na história do automobilismo europeu, pois fez com que os rivais germânicos da Jaguar, a Audi, Mercedes e BMW elevassem a parada e investissem mais na performance dos seus modelos de luxo. No entanto, com este modelo e com alguns dos seus sucessores, podemos afirmar que a Jaguar estava alguns passos à frente dos alemães, e é por isso que este é um dos melhores Jaguar de sempre. O valor deste modelo ronda os 15.000€.

 

8. Jaguar XKR-S

Com tanta potência como o hipercarro XJ220, o XKR-S foi uma tentativa da Jaguar de voltar aos seus tempos de glória dos anos 50 e vincar a sua reputação perante a sociedade atual como uma marca capaz de combinar luxo a performances brutais como mais nenhuma sabe fazer. O XKR-S recebeu mais 39 cavalos do que o originar XKR, mas perdeu algum peso e viu os seus travões, suspensão e componentes aerodinâmicos serem melhorados, tornando-o capaz de atacar qualquer pista de corridas.

O potente V8 é dono e senhor de um dos melhores sons que um motor pode produzir, e as apenas 200 unidades produzidas tornam este um dos carros mais exclusivos da história do automobilismo moderna. O valor destes modelos produzidos em 2008 ronda os 90.000€.

 

9. Jaguar XFR-S

Tal como havia acontecido em 1997, a Jaguar voltou a tentar superiorizar-se aos seus rivais alemães. Há qualquer coisa de especial nestes sedan rápidos, e quando se consegue aliar a potência à beleza do Jaguar XF, o resultado só pode ser algo incrível. Este é um carro capaz de fazer absolutamente tudo. Tão prático como um sedan pode ser, e tão rápido como um supercarro consegue ser. Embora a estética seja um fator variável de pessoa para pessoa, os números não são, e o Jaguar XF com um motor V8 que produzia 542 cavalos era mais rápida que os seus rivais Audi RS4 e Mercedes C63.

Numa época importante em que a Audi, Mercedes e BMW se afirmavam como as grandes construtoras europeias, a Jaguar deu um murro na mesa com esta XFR-S Sportsbrake e voltou a gritar “nós estamos cá!”. O preço destes carros no mercado atual ronda os 80.000€.

 

10. Jaguar Project 7

O Project 7 foi a rampa de lançamento da Jaguar Special Vehicle Operations, ou o acrónimo SVO. Esta é uma nova divisão da Jaguar criada para produzir carros fora de série e totalmente diferentes do convencional. Produzido entre 2014 e 2016, o Project 7, também um dos melhores Jaguar de sempre, baseou-se no corpo do Jaguar F-Type, mas inspirou-se no Jaguar D-Type. O nome é um tributo as 7 vitórias da Jaguar alcançadas em Le Mans.

Produzido totalmente à mão, apenas 250 exemplares foram construídos. Equipados com um motor V8 sobrealimentado com 5 litros de capacidade e 576 cavalos de potência, este foi o Jaguar mais potente alguma vez produzido. Apenas alguns estes exemplares foram vendidos em Portugal, e o preço novo era de 259.000€. No entanto, devido à importância e ao número limitado de modelos produzido, o valor deste carro actualmente já é superior ao valor comercializado pelos stand da Jaguar, e a tendência é para continuar a subir cada vez mais.

 

Veja também:

Marvin Tortas Marvin Tortas

Licenciado em Ciências da Comunicação, homem do Norte, apaixonado por carros e com experiência em desporto automóvel. A seguir a mamã e papá, as palavras Ferrari, Mercedes, Audi e Fiat foram respetivamente as 3ª, 4ª, 5ª e 6ª palavras do seu vocabulário.

Também lhe pode interessar: