Publicidade:

Os 8 melhores países para fazer Erasmus

A pensar nesta experiência? Então, é hora de fazer escolhas: escolhemos os melhores países para fazer Erasmus, as vantagens e as melhores dicas.

Os 8 melhores países para fazer Erasmus
Conheça países fantásticos para viver esta experiência

Se está a pensar em fazer Erasmus, imaginamos que se depare com um leque de destinos variados e as dúvidas podem surgir acerca de qual poderá ser o melhor local para esta experiência. Na verdade, podemos considerar alguns sítios como os melhores países para fazer Erasmus, ou seja, locais que podem ser os ideais para si, e que farão desta experiência ainda mais especial e inesquecível. Gostaria de conhecer essa seleção de melhores países para fazer Erasmus? Então, confira esses destinos, de seguida.

8 dos melhores países para fazer Erasmus


erasmus

1. Alemanha

Neste país, poderá optar pela cidade de Heidelberg, que atrai estudantes e turistas de todo o mundo, pela sua riqueza intelectual e artística. Localiza-se a duas horas de Frankfurt e Munique, e está situada no sul da Alemanha, junto ao rio Neckar, entre as colinas de Königstuhl e Heiligenberg.

2. Áustria

Na Áustria, uma excelente opção será Graz, que é considerada a cidade universitária de excelência da Áustria, possuindo seis universidades que, todos os anos, acolhem mais de 44 mil estudantes. Esta é uma cidade que prima pela organização, com ótimos campos universitários e residências.

3. Escócia

Na Escócia, destacamos Edimburgo, que é uma cidade jovem e cheia de vida, acolhendo todos os anos mais de 24 mil estudantes. Paralelamente, dar-lhe -á a oportunidade de praticar muito o seu inglês! Além disso, é uma opção mais económica do que Londres ou Glasgow, por exemplo.

Intercâmbio na universidade: quais são as vantagens? Descubra aqui >>

4. Espanha

Neste país, propomos que faça Erasmus em Salamanca, cidade universitária por natureza, sendo o seu centro a vida estudantil. Os estudantes desta cidade já estão habituados a receber alunos de fora, além de disponibilizar muita atividade e distrações. Outro ponto positivo é que fica a poucas horas de distância de Madrid!

5. Holanda

Dentro do leque de melhores países para fazer Erasmus, temos a Holanda. Neste país, e que tal a cidade de Groningen? Esta é uma pequena universidade universitária, com um ensino exigente, mas onde os professores são também próximos e prestáveis. Tem parques belíssimos, e em tempo de sol, convida a um churrasco ao ar livre! Terá também a oportunidade de andar muito de bicicleta!

6. Itália

Em Itália, Pádua poderá ser uma experiência muito interessante, já que a universidade é ótima, e a cidade está repleta de cultura e história! Tem também restaurantes com preços muito económicos, e uma vida social animada. Paralelamente, fica a poucas horas de Veneza ou Verona.

7. Letónia

Na Letónia, destaca-se Riga, capita do país. Esta cidade caracteriza-se pelos seus edifícios em Art Noveau. Comparando com a média de outras cidades da Europa. Riga fica muito mais em conta. Não poderá deixar de passar por um ponto obrigatório para quem faz Erasmus nesta cidade: o French Bar.

8. República Checa

Claro que Praga não poderia faltar nesta lista, cidade também mais barata do que a média europeia. Para além de ser uma cidade lindíssima e de a população falar bem o inglês, poderá viajar com facilidade para países que fazem fronteira com a república Checa, como a Áustria, a Alemanha ou a Hungria. Além disso, o ambiente entre estudantes é excelente.

As nossas dicas para que viva o melhor ano da vida


erasmus

1. A sua capacidade de aprender e passar nos exames depende diretamente da capacidade de entender a língua. Em algumas universidades, há aulas em Inglês, mas isto não é um dado adquirido. Assim, das duas uma: ou decide aprender a língua do país, ou escolhe um cuja língua já domina.
2. Organize-se! É importante tratar do alojamento e de toda a papelada antes da partida – inclusive, assegurar que tem quem o vá esperar ao aeroporto e mostrar a universidade de acolhimento e a cidade. A sua universidade, em Portugal, tem um departamento que o ajuda com todo o processo.
3. Prepare-se para algumas práticas diferentes! No início do ano/semestre será informado dos procedimentos, contudo, vai contar com novas formas de estudo, trabalho e avaliação. Por exemplo, os exames podem ser com o livro aberto ou por provas orais.
4. Leve um bocadinho de casa contigo. Uma foto, o galo de Barcelos que estava na cozinha da avó, as bolachas que não podem faltar ou mesmo a caneca preferida podem ser a salvação para quando bater a saudade. Ah! não se esqueça de conectar-se via Skype com toda a família.
5. É natural que possa sentir alguma estranheza inicial por parte dos professores. É possível que assumam que a sua experiência de Erasmus servirá apenas para alimentar a diversão, e não para estudar. Mostre que podem confiar em si e receberá o respeito de volta. Participe e não faltes às aulas, afinal, está ali para aprender.
6. Deixe os preconceitos em casa e vá com o mente aberta. Entre no espírito do país que o acolhe: converse com os locais, coma a comida, visite os locais emblemáticos e outros que só os nativos conhecem, saia muito e experimente tudo. Não se queixe e não passe o ano a fazer comparações. Mantenha a sã convivência com os colegas de casa ou vizinhos, porque são eles agora a sua família . Divirta-se, aprenda e aproveite ao máximo esta experiência única.

Veja também:

Catarina Mesquita Catarina Mesquita

Licenciada em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses e Ingleses, Pós-Graduada em Linguística Portuguesa e Mestre em Estudos Portugueses Multidisciplinares, possui experiência de mais de quinze anos ao serviço da educação, da tradução e da escrita.