Publicidade:

5 mitos sobre o equilíbrio entre maternidade e carreira

Conheça alguns mitos sobre o equilíbrio entre maternidade e carreira que existem atualmente e encontre a melhor maneira de os contornar.

5 mitos sobre o equilíbrio entre maternidade e carreira
Faça as suas escolhas de uma forma consciente

É essencial que todas as mulheres fiquem a par dos mitos sobre o equilíbrio entre maternidade e carreira profissional para que os compreendam e “olhem” para eles com outros olhos.

Não seríamos totalmente transparentes se afirmássemos que as mulheres não enfrentam obstáculos perante o mundo profissional, como discriminação, falta de flexibilidade no acesso aos cuidados dos seus filhos, sexismo e, em alguns casos, constrangimentos ao acesso e duração da licença parental.

No entanto, queremos desmistificar alguns preconceitos com os quais as mulheres lidam quando se deparam com o facto de serem mães, uma vez que parece existir uma espécie de conflito interior que poderá ser algo difícil de ultrapassar. Esperamos ajudar!

Maternidade e carreira: como encontrar o equilíbrio


Apesar de existirem mitos sobre o equilíbrio entre maternidade e carreira, é importante que as mulheres compreendam que ser mãe lhes dá capacidades e competências que devem ser aproveitadas e utilizadas nos seus trabalhos.

Todas as ferramentas que as mulheres conseguem ganhar através do seu trabalho doméstico, podem e devem ser utilizadas como um exemplo daquilo que é possível fazer no mundo de trabalho.

É essencial que compreenda que os mitos são meras opiniões que se vão criando ao longo do tempo e, por isso mesmo, queremos que fique a par de todos eles para que os possa combater no mundo profissional de uma forma eficaz. Tome nota.

equilíbrio entre maternidade e carreira

1. As mulheres sentem que têm de escolher entre maternidade e carreira

Os pais, e sobretudo as mães tendem a ser vítimas de preconceitos no local de trabalho, provavelmente porque existirão sempre alguns colegas e/ou superiores que promovem esse tipo de pensamento. A verdade é que, com frequência, é possível observar que algumas mulheres, desde muito novas, sentem a pressão de ter de escolher entre o sucesso no trabalho e ser uma boa mãe e até esposa.

No entanto, esta visão não parece corresponder à realidade (em geral). Raramente as mulheres abandonam o seu trabalho por completo. Normalmente fazem um conjunto de pequenas decisões ao longo do seu caminho, para que não tomem uma decisão precipitada.

Quando as mulheres têm um bom cargo e um salário justo durante alguns anos antes de entrarem de licença de maternidade, a motivação que têm para permanecerem na empresa é, na verdade, muito maior. Ou seja, quando se trata de uma mulher com uma situação profissional estável e com boas condições de trabalho, a probabilidade de ela manter o equilíbrio entre a maternidade e a carreira é muito mais elevada.

Para que este mito não se transforme em realidade, é essencial que as mulheres encontrem maneiras e estratégias para avançarem na carreira nos anos anteriores à maternidade. Desta forma, irão sentir-se mais seguras e capazes de manterem um equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.

2. A possibilidade de progressão da carreira da mulher é reduzida quando engravida

Para as mulheres, o mito de que com a gravidez as promoções se acabam é bastante comum. A partir do momento em que conta ao seu chefe que está grávida, a sua ascensão profissional pode estagnar.

Apesar de ser este o pensamento de várias pessoas no mundo do trabalho, não passa de um mito. A verdade é que, se se tratar de uma mulher com uma carreira profissional em ascensão, com competências e uma boa capacidade de entrega de resultados eficazes para a empresa, ela é um elemento essencial para o negócio.

Desta forma, a ideia de que só os homens conseguem alcançar o sucesso de uma forma rápida e sem qualquer tipo de obstáculos e as mulheres não, está totalmente errada. O alcance do sucesso depende somente do percurso que cada um de nós faz até ao momento.

3. “A mulher precisa de ter, ser e fazer tudo de uma forma perfeita” para atingir algo

Um dos mitos sobre o equilíbrio entre maternidade e carreira que as mulheres enfrentam é também o facto de a sociedade lhes incutir o pensamento de que a mulher precisa de ter, ser e fazer tudo de uma forma perfeita. Ou seja, a mulher necessita de saber lidar de uma forma quase natural e automática com o facto de ser mãe e de ter uma carreira profissional de sucesso.

É importante que todas as mulheres, bem como os homens, compreendam que ser mãe e ter um emprego implica fazer alguns ajustes, ter compromissos extra e fazer alguns sacrifícios (assim como qualquer outra pessoa).

Além disso, é crucial que todas as mães estabeleçam os seus horários de trabalho e que os cumpram, isto é, se sai normalmente às 18h, então, deve cumprir rigorosamente esse horário (a não ser que tenha uma reunião).

Hoje é comum vermos mães com uma carreira profissional em ascensão e com tempo para tudo (para estarem com a família, para se divertirem e para fazerem umas férias, entre outros). Trata-se de uma questão de organização pessoal e, claro, força de vontade para querer sempre mais.

4. Ser mãe significa reduzir a produtividade e provavelmente ser despedida

É normal que todas as mães sintam algum medo e insegurança quando se aproxima a data de término da licença de maternidade. Provavelmente questionam a sua capacidade de continuarem a ser eficazes e produtivas da mesma maneira que eram antes da licença.

Para contornar este mito, deve repensar nos seus objetivos de carreira e manter uma relação transparente com o seu chefe e equipa de trabalho e não tenha medo de expor as suas dúvidas. Basta que confie em si e no percurso que tem vindo a fazer, para que a sua carreira continue em ascensão.

5. A mulher não se deve “desligar” da empresa durante a licença

Este é um mito bastante comum nos dias de hoje. As mães sentem que precisam de estar sempre conectadas com a sua equipa, para que não percam o controlo dos projetos que estão a desenvolver no momento ou para que não percam os seus empregos.

Lembre-se que, atualmente, as empresas estão amadurecidas e compreendem o significado de uma licença de maternidade. Permita-se desligar um pouco do trabalho e desfrute dos primeiros momentos com o seu bebé.

Veja também:

Catarina Milheiro Catarina Milheiro

Finalista da licenciatura em Gestão de Marketing, entende a partilha de informação através da escrita, como uma forma nobre da comunicação.

Saiba tudo sobre emprego