Publicidade:

Monster Hunter World: tudo sobre o jogo de que todos falam

As vendas do Monster Hunter World não param de bater recordes. Veja a análise deste jogo, bem recebido pela crítica e pelo público. Não vai querer perder!

Monster Hunter World: tudo sobre o jogo de que todos falam
Monster Hunter World foi lançado em janeiro de 2018

A Capcom mostrou ao mundo que ainda não perdeu o jeito para criar jogos marcantes ao lançar Monster Hunter World, no final de janeiro de 2018.

Um RPG (role-playing game, em português, jogo de interpretação de papéis) que promete dar que falar ao colocar os jogadores num mundo de fantasia pejado de monstros. O objetivo? Capturar e matar monstros. Mas a tarefa pode não ser simples – ou, pelo menos, comum quando o assunto é jogar virtualmente. Isso porque este game desperta no jogador um sentimento de culpa por ferir animais.

O que torna Monster Hunter World tão especial


monster hunter world

Monster Hunter World é um RPG (um jogo de interpretação de papéis) onde os jogadores podem assumir as personagens e criar narrativas de forma colaborativa. Disponível para ser jogado por apenas um jogador ou com vários jogadores, Monster Hunter World foi criado para que os utilizadores vistam a pele de caçadores que partem pelo mundo para matar os monstros mais perigosos.

Ao contrário do que acontece com jogos do género, em Monster Hunter World os monstros também sofrem e são capazes de fugir quando são feridos, uma característica que torna o jogo ainda mais real.

O objetivo passa por capturar ou até matar os monstros para poder ganhar pontos e materiais únicos e evoluir como personagem. Como seria de esperar, a evolução traz uma maior capacidade para derrotar monstros ainda mais perigosos.

Para além da variedade de monstros, há ainda uma grande diversidade de locais espalhados por ecossistemas inóspitos e bastante perigosos: Ancient Forest, Wildspire Waste, Coral Highlands e Rotten Vale. Há, porém, ainda outro que não tem nome e onde vivem monstros verdadeiramente perigosos, capazes de terminar com a vida do jogador em poucos segundos.

Ao jogador é dado, também, um vasto arsenal de armas, como espadas, machados, flechas, martelos, lanças e muito, muito mais. Como seria de esperar – e para aumentar a dificuldade do jogo – há ainda algumas ferramentas específicas para certos locais do jogo.

O jogo foi anunciado durante a E3 de 2017 e lançado em janeiro de 2018 para a PlayStation 4 e para a Xbox One. Segundo a crítica, assume-se mesmo como um dos melhores do ano pela cativante e viva experiência que proporciona ao utilizador.

Até à data, o jogo já vendeu mais de 6 milhões de cópias em todo o mundo, números que não deverão ficar por aqui, uma vez que deverá ainda chegar ao Microsoft Windows até ao final de 2018.

Veja também:

Nuno Margarido Nuno Margarido

Jornalista formado pela Universidade de Coimbra, assume-se uma pessoa curiosa e até a mais simples engrenagem ou linha de código o fascina. Os seus interesses dividem-se por vários mundos, com destaque para a tecnologia, o gaming, o vídeo, a fotografia e o cinema.