Publicidade:

Fortnite: afinal, ainda só estamos no início

O Fortnite, ao contrário de outros jogos, garante um futuro pouco convencional na era dos videojogos. O que nos reserva este fenómeno do mundo do gaming?

Fortnite: afinal, ainda só estamos no início
Conheça o futuro de Fortnite

Chegou para ficar: o Fortnite está a escrever uma nova página no mundo dos videojogos, garantindo que é lembrado em todas as fases pelas quais passa. Contrariando o rumo que a maior parte dos jogos do género tem, este caso de sucesso parece não ter fim à vista e não é difícil perceber porquê.

Fortnite: um fenómeno global para todas as idades


 O que é o Fortnite?

É pouco provável que esteja a ler este artigo sem nunca antes ter ouvido a palavra “Fortnite”. Trata-se de um videojogo que arrecadou fama por todo o mundo pelo seu conceito e jogabilidade. O que torna este jogo único é a quantidade de funcionalidades e modos de jogo desafiantes que oferece.

Este jogo, criado pela Epic Games, permite que o jogador movimente o seu personagem eliminando inimigos pelo caminho. No decorrer desse percurso, o objetivo é que faça várias construções em dois modos de jogo principais que pode escolher: Battle Royale (o mais famoso) e Save the World.

Para além do facto de ser gratuito, aquilo que tornou este jogo famoso foi o facto de permitir que milhares de jogadores em todo o mundo joguem ao mesmo tempo, num desafio que vai sendo cada vez mais difícil de alcançar.

Entre as armas que devem ser colecionadas, em modo individual ou em grupos de dois ou quatro jogadores, o Fortnite está disponível para computador, PlayStation, Xbox e Nintendo Switch. Para além das consolas convencionais, pode também ser jogado em dispositivos móveis como o iPhone (a partir do iPhone SE), iPad Mini 4, iPad Air 2, iPad 2017, iPad Pro e dispositivos Android.

Um fenómeno sem fim

Este não é mais um jogo lançado no mercado pelo contexto e pela forma como está a ser trabalhado. De acordo com dados da Statista, conceituada plataforma de levantamento estatístico, em março de 2019 estavam registados 250 milhões de utilizadores em todo o mundo – o que, por si só, comprova o sucesso deste jogo.

No entanto, aquilo que diferencia este de outros exemplos no mundo dos videojogos é o facto de ser constantemente atualizado. A Epic Games está de facto a trabalhar para adicionar novos níveis e funcionalidades ao jogo, para além de aprofundar a história por detrás do mesmo.

A maior parte dos jogos do género não prolonga a história que alicerça o desafio principal, pelo que este já é, por si só, um elemento diferenciador do Fortnite. Tendo obtido o sucesso global que já garantiu, com adesão suficiente e desafios complicados de atingir desde o início, só falta mesmo o cunho de uma grande empresa.

jogo fortnite

Fonte da Imagem: Epic Games/Divulgação

Fará a eSports parte dos planos?

Em poucas palavras, a eSports é a entidade responsável pela organização de eventos mundiais de videojogos. Nesses eventos, acontecem verdadeiros torneios que colocam em duelo jogadores profissionais dos mais variados tipos.

A verdade é que o Fortnite desde sempre garantiu a competitividade certa entre jogadores de todo o mundo para fazer parte de eventos do género, mas será que fica por aí? De qualquer das formas, a verdade é que este é um título distintivo e que tinha, sem margem para dúvida, muito a ganhar em ser acolhido pela eSports.

Contudo, e até lá, é preciso que, segundo a crítica, os streams do Fortnite sejam ainda mais divertidos do que já são. A verdade é que nunca tanta gente correu para o YouTube (e para o Twitch) para assistir às peripécias dos jogadores profissionais deste videojogo.

Para já, estas transmissão baseiam-se mais na construção de edifícios e fortes do que no duelo direto com outros jogadores e tudo indica que, se os streams se focarem neste último tema, a adesão ao jogo será ainda maior, para além de aumentarem as visualizações no YouTube (e são muitos os YouTubers que fazem disso vida profissional).

Um modo de jogo que evolui…

Chama-se Playground Mode e é um dos modos de jogo mais recentes do Fortnite e que, em simultâneo, oferece a maior variedade de opções de jogo. Enquanto uns gostam de construir fortes e edifícios, outros concentram-se em aniquilar inimigos, pelo que o Playground Mode dá a possibilidade de fazer isso e muito mais.

Este modo de jogo tem espaço para crescer ainda mais e tudo indica que a Epic Games está a trabalhar nesse sentido. Por agora, este modo permite construir edifícios, cortar árvores, colecionar materiais importantes para as edificações, construir verdadeiros arranha-céus e até labirintos desafiantes.

É precisamente na imaginação que assenta o principal motor do Playground Mode que, se (ainda) mais desenvolvido, prolonga a fama e a adesão a este jogo épico.

… e outros que são lançados

É uma das grandes mais-valias do Fortnite, isto é, a capacidade de lançar novos modos de jogo experimentais muito frequentemente. Para além do modo ainda agora descrito, destacam-se outras experiências como o 50 vs. 50 e o Solid Gold.

E tudo indica que estas não serão as últimas e que o Fortnite tem tudo para se continuar a reinventar, solidificando o sucesso que tem desde o seu lançamento, em 2017. Enquanto isso, cresce também o sucesso nas plataformas de streaming, onde são muitos os olhares curiosos que se juntam e assistem às peripécias de um dos maiores jogos de sempre.

Veja também:

 

Luísa Santos Luísa Santos

Licenciada em Ciências da Comunicação - Jornalismo, Mestre em Multimédia, cantora sem diploma nas horas livres. Trabalha atualmente em Marketing e Comunicação, é viciada em redes sociais e fervorosa adepta do desenrasque.