Publicidade:

10 coisas que deve saber sobre o novo BMW Série 1

O novo BMW Série 1 está de volta e a terceira geração traz consigo um visual mais maduro, uma nova plataforma, novos motores e tração dianteira.

 
10 coisas que deve saber sobre o novo BMW Série 1
Novo BMW Série 1: o mesmo prazer pela condução, mas mais familiar

A marca de Baviera trouxe de volta o novo BMW Série 1 e revelou ao mundo a sua terceira geração. Parece que ainda foi ontem que vimos a versão original a ser lançada. De facto, foi em 2004 que a BMW decidiu apostar no segmento de veículos compactos e rivalizar com os ainda atuais rivais, como o Audi A3 e Volkswagen Golf, assim como – e mais recentemente – com o Mercedes-Benz Classe A.

Com um aumento significativo do espaço interior, um design exterior renovado dotado para uma configuração compacta e familiar e o início de uma nova era com a utilização da tração dianteira, o novo BMW Série 1 pretende virar a página na sua nova interpretação de modelos do segmento de compactos premium, e continuar a oferecer a conhecida dose de enternecimento desportivo ao volante.

Ainda que apresentado recentemente e estando apenas disponível para a fase final do ano, tenha por conhecimento 10 coisas que deve realmente conhecer sobre o mais recém chegado membro da família BMW.

10 coisas que deve saber sobre o novo BMW Série 1


BMW Série 1Fonte: BMW/ Divulgação

1. Design exterior

Novo Série 1Fonte: BMW/ Divulgação

O novo BMW Série 1 está com um ar mais compacto e mais familiar. A terceira geração do modelo de Baviera inspira-se sobre as últimas tendências de design desportivo e arrojado aplicadas em outros modelos da marca, como o Z4, Série 8, e mais recentemente o Série 3 e Série X2.

Por falar no segmento de pequenos SUV´s compactos, tanto o BMW X2 como o Série 2 Active Tourer, partilham a sua plataforma com o novo Série 1, ainda que esta tenha sido calibrada e ajustada para conferir uma condução mais dinâmica e desportiva.

Embora o design seja algo subjetivo, temos que afirmar que o Série 1 continua a demonstrar uma aparência verdadeiramente desportiva, ao mesmo tempo que estreia, em boa dosagem, a nova e volumosa grelha e um grupo de óticas – com um novo sistema de LED adaptativo – ainda mais agressivos, face ao modelo anterior.

De base, o novo BMW Série 1 conta com um novo desenho do para choques com entradas de ar mais pronunciadas, conferindo um visual musculado e mais dinâmico. Consoante as versões disponíveis, este poder-se-á tornar ainda mais desportivo e um verdadeiro “chama olhares”, especialmente na sua versão “M”.

Face ao modelo anterior, o novo Série 1 conserva praticamente as mesmas dimensões, embora  que com esta geração atual tenha sido criada uma nova proporção, tornando-se num modelo, visualmente, mais familiar. Desta forma, graças a uma frente mais curta e um aumento de volumetria do habitáculo, o novo Série 1 privilegia o conforto e a versatilidade.

2. Fim da tão característica tração traseira

Um dos pontos que mais caracterizaram o Série 1 face à concorrência, foi a sua tração traseira. Esta foi uma questão particular e única no segmento dos compactos e a BMW soube atuar bem, uma vez que esta fórmula proporcionava uma posição de condução recuada e desportiva e um conjunto de proporções únicas, devido ao seu longo capot.

Atualmente, com novas prioridades da marca, a mudança da tradicional tração traseira para a tração dianteira, não teve como única motivação a procura de mais espaço interior. Por forma a padronizar uma economia de escala em toda a estrutura do novo Série 1, o aumento do espaço a bordo acabou por ser um simples resultado desta decisão.

A BMW assume que esta foi uma mudança algo radical para os condutores da marca, mas que nada altera toda a herança desportiva da marca.

3. Apenas disponível com 5 portas

BMW Série 1Fonte: BMW/ Divulgação

Tal como a questão da tração traseira, com esta geração, a BMW optou por outra mudança mais convencional. Não irá existir mais a possibilidade de encontrar o Série 1 com 3 portas, independentemente das 4 versões de nível de equipamento disponíveis: Advantage, Sport Line, Luxury Line e M Sport.

Agora – contando unicamente com 5 portas – esta nova geração privilegia o lado prático e funcional da utilização, independentemente da versão ser mais desportiva ou mais casual.

4. Bagageira

As famílias estão cada vez mais numerosas, assim como os itens transportados. A BMW percebe muito bem os novos requisitos dos seus consumidores, e por isso, juntamente com o facto de ter colocado a tração dianteira neste novo modelo, existe uma melhor forma de aproveitar a dimensão no eixo traseiro, ou seja, a volumetria da bagageira consegue ganhar bastantes litro de capacidade.

Com este efeito, a capacidade de litros da bagageira, pode ser consideravelmente aumentada.

Além do mais, as óticas divididas entre a abertura da mala e a carroçaria conferem uma maior amplitude da sua abertura, garantindo um melhor acesso à bagageira, com uma capacidade de 380 litros.

5. Habitáculo mais tecnológico e ainda mais premium

Novo Série 1Fonte: BMW/ Divulgação

Com o novo Série 1, a BMW pôde demonstrar o seu investimento nas tecnologias que conduzem o futuro. Este modelo foi equipado com uma data de equipamentos tecnológicos, que garantem bem-estar aos seus ocupantes.

Este automóvel vem equipado com um ecrã táctil de 8.8 polegadas, que integra um Assistente Pessoal Inteligente da BMW, que pode ser ativado por voz ou através de gestos.

Oferecendo uma panóplia de funcionalidades que podem ser controladas e medidas com um smartphone, a BMW decidiu ainda incorporar carregadores sem fios para este género de telemóveis, para que o condutor possa sempre desfrutar de todos os sistemas tecnológicos do Série 1, sem limitações.

Podemos ainda mencionar o teto panorâmico elétrico, que confere mais luz ao habitáculo. Por sua vez, os passageiros dos lugares traseiros podem contar também com mais altura para as pernas e para os braços.

6. Parqueamento Innovative Reverse Assistant

Outra das inovações do novo BMW Série 1 é o sistema de parqueamento Innovative Reverse Assistant, idealmente indicado para estacionamentos difíceis ou manobras mais complexas com maior distância para parquear o automóvel.

Este é atualmente o único modelo da sua classe com tal recurso inovador. Para tal, pode memorizar as últimas entradas de direção do carro em velocidades de até 22 km/h e inverter o carro ao longo do mesmo caminho percorrido, por até 50 metros. O único e exclusivo trabalho do condutor será pisar o acelerador, enquanto o novo BMW Série 1 faz o resto por si.

7. Condução

Um dos pontos mais sensíveis que a BMW decidiu alterar com este novo Série 1, foi a alteração da tão bem conhecida e única tração traseira.

Peter Langen, Diretor de dinâmica de condução no BMW Group, revela que esta mudança em nada afetará o ADN desportivo da marca, afirmando que “Os clientes irão sentir diretamente a resposta rápida e precisa que providencia uma experiência de condução otimizada. O BMW Série 1 será um BMW genuíno com um caráter próprio.”

Desta forma, a BMW promete continuar a oferecer muita agilidade, independentemente das duas ou quatro rodas motrizes. Com o apoio do seu pacote dinâmico, reforçado pelo sistema ARB, que se destina a limitar o patinar contínuo de cada roda. Este é um sistema mais ativo e adaptativo do que tradicional sistema de controlo DSC (Controlo de Estabilidade).

8. Motorizações

BMW Série 1Fonte: BMW/ Divulgação

O BMW Série 1 encontra-se disponível com cinco motorizações: três a diesel e dois a gasolina. Estes variam entre o bloco a Diesel 116d (com 116 cv de potência e cujos consumos variam entre os 4,2 e os 3,8 l/km) e o mais potente M135i xDrive.

Todas estas motorizações podem ser equipadas com uma caixa manual de 6 velocidades, ou uma automática, com 7 velocidades. No entanto, a partir da versão 120d, está disponível uma caixa automática de 8 velocidades.

A conceção da plataforma do novo BMW Série 1 foi criada para receber uma versão híbrida. Porém, este é um dado do qual teremos que aguardar mais avanços informativos da própria marca.

9. A ousada versão M135i

Com 306 cv de potência e consumos a oscilar entre os 7,1 e os 6,8 l/100 km, esta é , sem dúvida, a versão mais entusiasmante do novo Série 1. Ao mesmo tempo, este acaba por ser um verdadeiro aperitivo dos novos tempos para os condutores mais cépticos sobre o uso de tração integral, ou até mesmo dianteira, com este novo modelo.

O caráter mais desportivo evidencia-se com uma carroçaria mais vincada e ainda mais musculada, com o equipamento de jantes que podem ir até 19 polegadas.

Apesar do motor V6 estar nas boas lembranças do passado, a BMW assume que o novo bloco de 4 cilindros garante verdadeiras performances com o uso dos seus 306 cv de potência. De facto, os 450 Nm de binário irão ser garantidamente empolgantes para cada condutor acelerar dos 0 aos 100 em 4,8 segundos, até uma velocidade máxima de 250 km/h.

10. Disponibilidade e Preços

Para todos os efeitos, se estiver interessado em presenciar a primeira aparição pública do novo BMW Série 1, poderá sempre visitar o próximo Salão de Frankfurt.

Relativamente às vendas, prevê-se que o Série 1 esteja disponível no final de Setembro e que os preços comecem ligeiramente acima dos preços da versão atual, ou seja, a versão base do Novo BMW Série 1 deverá custar um pouco mais de 30 000€.

Veja também: