Publicidade:

O que comprar (e não comprar) em junho: 7 artigos

Mais um mês, mais sugestões. Como sempre, veio ao sítio certo, desta vez para saber o que comprar (e não comprar) em junho!

O que comprar (e não comprar) em junho: 7 artigos
Junho, o mês em que começam os saldos de verão!

Junho é o mês em que começa o verão, em que já só pensamos em praia, calor, férias, convívios de final de tarde e festas ao pôr do sol. Mas, como em todos os outros meses, estas e outras razões fazem com que gastemos dinheiro. Canalize bem o seu através das nossas sugestões sobre o que comprar (e não comprar) em junho.

O que comprar em junho

Afinal, o que comprar em junho, que é o mês em que a generalidade das pessoas recebe o subsídio de férias? É verdade que, para quem trabalha a contrato, se recebe dois ordenados, mas também é verdade que estamos a entrar na altura do ano em que a maior parte das pessoas vai de férias, e é preciso ter isso em consideração. Assim sendo, recomendamos que esteja atento às nossas sugestões.

1. Saldos de verão

O que comprar (e não comprar) em junho

Os saldos de verão começam no fim do mês de junho. Por isso, se está necessitado de renovar o seu guarda roupa, esta será a altura certa para começar a investir. É certo que os saldos ainda se prolongam até agosto, mas quanto mais tempo esperar mais escolhidas estarão as peças. Naturalmente, as coleções em saldos serão as de inverno, por isso evite as roupas de verão, para as quais deve investir nos saldos do final do ano.

Mas os saldos não se resumem a roupa. Várias lojas de outro tipo de produtos colocam artigos em promoção, por isso esteja atento.

2. Lingerie

O que comprar (e não comprar) em junho

A Victoria’s Secret promove duas vezes por ano o The Semi-Annual Sale, no inverno e no verão. A segunda época começa ainda em junho e apresenta descontos que são uma verdadeira tentação! Como pode ver pelo site, há soutiens com descontos que podem ir até aos 60%.

Mas se acha que o que deve comprar em junho, no que diz respeito à lingerie, se resume à Victoria’s Secret, desengane-se. A Women’ Secret também preparou das suas. São promoções até 70% de desconto que recaem sobre roupa de praia – desde bikinis e fatos de banho a vestidos -, acessórios diversos e, como é óbvio, roupa interior.

3. Produtos de banho e cuidado do corpo

O que comprar (e não comprar) em junho

A The Body Shop vai sempre fazendo algumas promoções ao longo do ano, mas nesta altura os descontos costumam ser particularmente bons. Esteja atento e veja se há alguma coisa que chame a sua atenção e compense a poupança.

4. Voos

O que comprar (e não comprar) em junho

A propósito do Mundial da Rússia, a Ryanair está com uma promoção em que afirma ter as tarifas mais baixas. Se andava com ideias de comprar uma viagem para a Europa, aproveite esta oportunidade e despache-se, porque esta companhia aérea não costuma anunciar até quando duram as suas promoções.

5. Combustível

O que comprar (e não comprar) em junho

Pode parecer estranho ver esta sugestão sobre o que comprar em junho nesta lista. Poucas serão, certamente, as pessoas que compram combustível a mais, até porque não deve haver muita gente que tenha onde guardar quantidades que justifiquem a compra em excesso. Mas veja a coisa por outro prisma: se o preço dos combustíveis voltou a baixar, talvez se possa dar ao luxo de fazer alguns passeios que até aqui tem vindo a evitar por ter de pagar muito em combustível.

Aliando esta descida de preços em 2 semanas consecutivas, depois de 10 semanas de aumentos, com o bom tempo, que parece estar a querer regressar, nada melhor que pegar no carro e fazer uns passeios pelo país.

O que não comprar em junho

1. Computadores portáteis

Mais mês, menos mês estão aí as promoções do regresso às aulas. Para já, concentre-se no facto de que um portátil é algo a não comprar em junho, porque daqui a pouco tempo fará melhor negócio.

2. Roupa de verão

Ainda se vê alguns descontos em bikinis e fatos de banho, mas ou ainda são restos de coleções antigas ou promoções muito específicas, como a da Women’ Secret, que já mencionámos. Dum modo geral, tudo o que seja roupa de banho ou outras, para o calor, são novas coleções, por isso estarão mais caras, por se tratarem de novidades.

Se não precisar de nada em particular para o verão, espere até aos saldos de inverno para fazer os investimentos para a época balnear do ano que vem.

Veja também: