Publicidade:

Saiba o que espera o empregador da carta de apresentação

A carta de apresentação é essencial no momento de candidatura a uma oferta de emprego. Mas afinal, o que espera o empregador da carta de apresentação?

Saiba o que espera o empregador da carta de apresentação
Conheça os procedimentos a considerar

O que espera o empregador da carta de apresentação? Para saber como escrever uma carta de apresentação capaz de cativar o empregador, deixamos-lhe alguns cuidados a ter em conta. Dos mais básicos aos mais atuais, há aspetos que não pode descuidar e que vão fazer toda a diferença. O sucesso passa pelos pormenores.

O que espera o empregador da carta de apresentação: 9 dicas


o que espera o empregador da carta de apresentação

1. Um bom início

Captar a atenção do recrutador desde o primeiro momento aumenta a probabilidade de ser recordado e, claro está, de ser um dos escolhidos para entrevista de emprego.

Para isso, deve adequar a primeira frase à entidade a que se dirige, demonstrando que está verdadeiramente interessado e bem informado sobre a empresa. Pode começar, por exemplo, com: “Parabéns pelo prémio de marca de confiança 2018!”.

Não tem de começar com a comum apresentação que inclui o seu nome e a vaga a que se candidata. Pode trocar a ordem das coisas e começar de uma forma mais marcante que lhe permita, de facto, marcar a diferença.

2. Personalização

Envie a sua carta (e-mail) de apresentação ao cuidado da pessoa responsável pelo processo de selecção – por vezes , as empresas disponibilizam o nome ou é relativamente fácil obter essa informação.

Se tal não acontecer, opte por um simples “Bom dia/ Boa tarde” ou, caso se candidate a uma empresa muito formal, use o habitual “Exmo(a). Senhor(a),”.
Adapte o conteúdo e o formato da sua carta de apresentação à empresa e à vaga a que se candidata.

3. Corresponder à oferta

Antes de escrever a sua carta de apresentação, reveja o anúncio de emprego e identifique as competências que o empregador procura. Deve mencioná-las, utilizando nomenclatura igual à do recrutador. Isto vai permitir que o empregador se identifique consigo e tenha curiosidade em ver o seu CV.

4. Complementar ao CV

Não caia no erro de escrever uma carta de apresentação que não é mais do que um resumo do seu currículo. Deve lembrar-se que esta é a ferramenta ideal para fazer uma breve apresentação de si, das suas qualidade e do que pode dar à empresa. Pode ser o primeiro passo para conseguir o trabalho. Portanto, acrescente, seja criativo q.b., desperte o interesse e cative.

5. Um bom motivo

Mais do que mencionar o seu percurso profissional, explique o motivo pelo qual devem contratá-lo. Procure apresentar-se de forma a mostrar que a empresa ganharia em tê-lo como funcionário.

6. Criatividade

A sua candidatura a um emprego pode ser uma entre centenas. Logo, é fundamental que marque a diferença. Para o conseguir, deve ser criativo. Pode, por exemplo, optar por uma apresentação em video, em formato slideshow, em animação ou através de um website semelhante ao da empresa. De acordo com a área, crie algo diferente.

7. LinkedIn

Ao enviar o link para o seu perfil está a poupar tempo e trabalho ao recrutador, o qual vai ter de o pesquisar, com toda a certeza. É importante que esteja presente nesta rede social de profissionais e preencha o perfil com informações relevantes para possíveis empregadores. Mantenha o seu LinkedIn atualizado e preencha todos os campos. Esta é, atualmente, uma ferramenta essencial no mercado e que pode ser a porta de entrada para novas oportunidades de trabalho, assim ajudar a dar credibilidade a qualquer profissional.

8. Sem erros

Se há algo que nenhum empregador espera é encontrar erros ortográficos numa carta de apresentação. Uma carta de apresentação com erros ortográficos dará uma péssima impressão do candidato ao recrutador e é o passaporte imediato para a exclusão do processo de recrutamento. Escreva a sua carta de apresentação com o mesmo cuidado que coloca na preparação do seu CV. Se tiver duvidas, peça a alguém que reveja o que escreveu.

9. Call-to-action

É um elemento usado no Marketing e que faz todo o sentido numa carta de apresentação. Afinal, é a sua forma de se promover e chamar a atenção de um potencial empregador. Call-to-action é uma frase final que incentiva à ação.

Incentivar os recrutadores a contactarem-no. A sua frase final deve demonstrar o seu entusiasmo na oportunidade e mostrar a sua disponibilidade para uma entrevista de emprego.

Isto é o que espera o empregador da carta de motivação de um candidato. Aspetos valorizados em qualquer área profissional. Atreva-se a marcar a diferença e consiga o emprego que tanto deseja.

Veja também:

Elsa Santos Elsa Santos

Formada em comunicação, conta com uma vasta experiência na área. Do jornalismo ao marketing digital, a escrita é o elo comum. Apaixonada por histórias, tem desenvolvido, nos últimos anos, diversos projetos de storytelling, copywriting e locução. É mãe de duas crianças, o que não lhe dá superpoderes, mas a obriga a estar permanentemente ligada.