Publicidade:

10 objetos domésticos perigosos para o seu animal de estimação

Tem um cão ou um gato? Preste atenção aos objetos que listamos neste artigo. Se os tiver em sua casa, mantenha-os bem longe do seu animal de estimação.

10 objetos domésticos perigosos para o seu animal de estimação
Pelo seu amigo de quatro patas, tenha atenção a muitos pequenos itens que tem em casa

Com base num artigo da revista Readers’ Digest, apresentamos-lhe uma lista de objetos domésticos que representam um perigo para o seu animal de estimação. Confira se os tem em sua casa e, em caso afirmativo, comece já a pensar na melhor estratégia para os manter longe do seu amigo de quatro patas.

10 objetos domésticos perigosos para o seu cão e/ou gato


1. Plantas e flores

lirios

São um elemento decorativo e dão vida a qualquer casa. No entanto, em alguns casos, podem ser fatais para o seu cão ou gato. Nem todas as plantas são venenosas, mas quem tem animais deve evitar comprar ou ter fora do alcance, por exemplo, as seguintes espécies.

Lilium longiflorum (Lírios)

São plantas muito bonitas. No entanto, podem ser fatais para os gatos. O melhor será tê-las no exterior da sua casa, num local pouco acessível para o gato ou adquirir lírios artificiais.

Deve estar atento aos sinais de envenenamento por esta planta, por exemplo, vómitos e falta de apetite. Em caso de suspeita, contacte de imediato o médico veterinário. Segundo a Sociedade Americana para a Prevenção da Crueldade contra os Animais, se não se fizer nada, os gatos que comem lírios podem sofrer de falência renal, correndo risco de vida, entre 37 e 72 horas após a ingestão.

Euphorbia pulcherrima (Estrela-do-Natal)

É uma planta muito associada à época natalícia. Embora não sejam tão perigosas como os lírios, não devem ser ingeridas pelo seu animal. A ingestão das também conhecidas como Poinsétias leva a dores de estômago, desconforto e vómitos. A solução pode ser, uma vez mais, recorrer a uma versão artificial desta planta ou simplesmente não a ter em casa.

Pode consultar, na página da Sociedade Americana para a Prevenção da Crueldade contra os Animais, uma lista de plantas que são venenosas para o seu animal de estimação.

2. Medicação

medicacao

Substâncias que para nós humanos são muito importantes e nos aliviam a dor, como são os casos do paracetamol e do ibuprofeno, têm o efeito contrário e podem mesmo ser fatais para o seu cão ou gato.

Tal como nós não devemos tomar medicação que outras pessoas estão a tomar, pois pode não ser a indicada, com os animais acontece o mesmo. Essa é a razão pela qual não deve dar medicação do gato ao seu cão e vice-versa.

Os sintomas mais comuns de intoxicação por medicamentos são salivação abundante, apatia, vómitos, anorexia, dor abdominal, hipertermia e aumento da frequência respiratória.

3. Alimentos perigosos

chocolates

Há vários alimentos que pode ter em sua casa e que deve evitar que cheguem à boca do seu animal de estimação.

Chocolates

Para nós, o chocolate até pode, de certo modo, fazer bem. Para os animais, nem por isso. É importante que passe a palavra. Se tem filhos, explique também às crianças que não devem dar chocolates aos seus companheiros de quatro patas.

Os sintomas de intoxicação por chocolate são, segundo escreve, num artigo, a médica veterinária Sandra Oliveira, vómitos, diarreia e aumento da atividade, podendo levar a convulsões e arritmias cardíacas.

Rebuçados e outras guloseimas

Tudo o que seja doce, e ainda por cima esteja embrulhado, pode ser muito perigoso, especialmente para os cães. Qual o perigo? Se o seu cão engolir o papel que esteve a envolver um rebuçado, por exemplo, pode correr o risco de rasgar o esófago ou os intestinos. Procure limpar ao máximo a sua casa de cada vez que houver papéis de rebuçado ou de outros doces espalhados.

Deve também manter o seu animal de estimação afastado de outros alimentos, como o queijo da serra (que é rico em gorduras e sobrecarrega o tracto digestivo do cão ou gato), uvas passas, abacates, alho, cebolas e sal.

4. Ossos

ossos

Costuma dar ao seu cão os restos da refeição, sobretudo os ossos? Saiba que pode estar a colocá-lo em perigo. Para além de não dar ossos ao seu animal de estimação, deve também ter especial atenção ao sítio onde coloca os restos de comida e, por exemplo, ter sempre o caixote do lixo bem fechado.

Os ossos cozidos (sobretudo os de aves, pato, frango e coelho) podem quebrar e mesmo cortar a boca do seu cão. Se engolidos podem também perfurar o estômago e o esófago.

5. Paus

paus

Se costuma usar um pau para brincar com o seu cão, pense duas vezes antes de utilizar este objeto. É que os paus, sobretudo os mais pequenos, podem ser, por acidente, engolidos pelo seu amigo de quatro patas e causar sérios problemas – ele pode mesmo engasgar-se e sufocar.

Em alternativa pode adquirir um objeto de plástico, difícil de destruir e de grandes dimensões, para evitar que seja ingerido.

6. Decoração e elementos festivos

natal prendas

Em época de festas é ainda mais importante ter precauções para evitar acidentes. No Natal, para além da atenção redobrada à mesa com as iguarias da época, é muito importante estar atento a fitas, no caso dos gatos e às meias, no caso dos cães. Estes objetos podem ser acidentalmente engolidos e causar vários transtornos.

Nesta época em especial e também no dia dos namorados, mantenha os animais bem longe de doces e chocolates.

7. Legos e outros brinquedos coloridos

brinquedos lego

As peças pequenas e coloridas dos brinquedos das crianças são atrativas para elas e também o são para os seus animais. Qual o perigo? Podem ser acidentalmente engolidos e resultar, em casos mais graves, na morte do seu animal. Especialmente se tiver um cão, mantenha os brinquedos do seu filho bem arrumados e num local de difícil acesso.

8. Bebidas perigosas

alcool

Bebidas alcoólicas podem causar, entre outros sintomas, vómitos, diarreia, diminuição da coordenação e problemas respiratórios. Procure ter estas bebidas e também os refrigerantes bem longe dos seus animais de estimação.

9. Objetos pequenos e perigosos

botoes

Todos os pequenos objetos podem ser engolidos e causar acidentes. Falamos até mesmo de coisas que nunca pensaria que o seu cão ou gato pudesse vir a tentar comer.

Em baixo damos alguns exemplos de itens que deve manter fora do alcance do seu animal de estimação:

  • Pilhas;
  • Botões de camisa;
  • Borrachas;
  • Cotonetes;
  • Ganchos de cabelo;
  • Elásticos;
  • Frascos;
  • Pregos;
  • Parafusos;
  • Fio dental.

10. Detergentes, fertilizantes e pesticidas

limpeza

Deve ter especial atenção a áreas como a garagem ou a arrecadação, sobretudo nos casos em que o seu cão ou gato o segue para todo o lado. Mantenha detergentes, fertilizantes e pesticidas em locais de difícil acesso para os seus animais de estimação, pois são tóxicos.

Segundo a veterinária Sandra Oliveira, “os produtos que contenham lixívia ou outros químicos branqueadores e desinfetantes para o chão se forem ingeridos podem causar dores abdominais, vómito, diarreia, queimaduras graves e irritação do aparelho respiratório”. Em caso de suspeita, não tente induzir o vómito, contacte de imediato o veterinário.

No seu artigo, a especialista chama também a atenção para o líquido anticongelante. Este produto é menos conhecido, mas é uma das grandes causas da mortalidade animal por acidente em casa.

Se o tem na sua garagem ou na arrecadação para usar no seu carro, coloque-o num local seguro e inacessível ao seu amigo de quatro patas. É que, por ter um odor e sabor muito doce, pode chamar a atenção do seu cão ou gato. Quando ingerido pode mesmo chegar a ser fatal. Os sintomas incluem vómito, convulsões, letargia e morte por falência renal.

Veja também: