Publicidade:

Óculos de sol Ray-Ban: um clássico que nunca sai de moda

Icónicos e perfeitos para o verão, os óculos de sol Ray-Ban são um clássico. Conheça a sua história e inspire-se nos looks incríveis com eles.

Óculos de sol Ray-Ban: um clássico que nunca sai de moda
Já foi buscar os seus?

Nascidos em pela mão da empresa norte-americana Bausch & Lomb, os óculos de sol Ray-Ban não ambicionavam ser para toda a gente. Mas o tempo provou a sua atemporalidade e genialidade e fez deles um ícone quando falamos de acessórios de moda. Mas, comecemos pelo princípio. Sabe porque se chamam Ray-Ban?

A história dos óculos de sol Ray-Ban


óculos de sol Ray-Ban

Tom Cruise, em Top Gun, não dispensava os Ray-Ban

Provavelmente, sempre associou os óculos de sol Ray-Ban (pelo menos os Aviator) aos pilotos de avião, certo? O que talvez não saiba é que os Ray-Ban nasceram, precisamente, porque John A. Macready, um Coronel da Força Aérea norte americana, foi em busca de uma solução para o embaciamento dos óculos dos pilotos a grandes altitudes. Curioso, não?

Com efeito, o Coronel juntou-se à Bausch & Lomb, que na época fabricava equipamentos médicos em Nova York, para desenvolver uns óculos de sol para os pilotos da Força Aérea, de forma a que tivessem plena visão durante todo o voo.

Assim, o protótipo nasceu em 1936 e tinha lentes verdes que permitiam diminuir o brilho e a intensidade da luz sem toldar a visão. Mas, foi só em 1938 que o modelo ganhou lentes resistentes ao impacto. Até então, as armações eram de plástico e, atrevemo-nos a dizer, um tanto rudimentares.

Contudo, os Ray-Ban Aviator nasceram, verdadeiramente, em 1939 quando ganharam a armação de metal e foram patenteados, tendo-se tornado populares entre os pilotos sobretudo durante a II Guerra Mundial.

80 anos depois, são um dos modelos mais vendidos da marca que, em 1999, foi adquirida pelo grupo Luxottica, provando o seu estatuto de ícone da indústria da moda. Afinal, poucas são as pessoas (sobretudo que cresceram nos anos 80 e 90) que não tiveram, ou sonharam ter, uns Aviator.

Modelos famosos

E, embora o modelo aviador seja o ex libris da marca, a Ray-Ban, que deve o seu nome à intenção de bloquear o sol, tem muitos outros que se massificaram e assumiram como objecto de desejo. Falamos, claro, dos Wayfarer ou dos Clubmaster que nas últimas décadas já conquistaram os olhos de famosos e anónimos nos quatro cantos do globo.

Recentemente, as it girls, popularizaram também os modelos Round Metal e Hexagonal, numa clara declaração de amor pela marca americana. Mas, como não há nada como o primeiro amor, são também muitas as que se mantêm fiéis ao modelo aviador.

Agora que já lhe provámos algum saudosismo, vá ao baú buscar os seus Ray-Ban e tenha um verão à prova de sol. Abaixo, reunimos vários looks inspiradores com eles e ainda lhe mostramos onde comprar.

Looks com os óculos de sol Ray-Ban para se inspirar


1. Para trabalhar

Transversais a géneros, os óculos de sol Ray-Ban são um excelente aliado não só contra o sol, mas também para criar looks cheios de estilo. Assim, da próxima vez que for trabalhar, não se esqueça dos seus.

 

2.Para ir aos festivais de verão

Versáteis, os óculos de sol Ray-Ban assumem-se, igualmente, como excelentes companheiros nos festivais de verão. Seja para proteger do sol, seja para esconder as olheiras em grande estilo.

 

3. Para almoçar com as amigas

As amigas ligaram-lhe para ir almoçar com elas e está demasiado básica? É só colocar os seus Ray-Ban e uns brincos bonitas e está pronta para arrasar.

 

4. Para usar no dia a dia

Todas temos aqueles óculos de sol preferidos para o dia a dia. E, a verdade é que depois de experimentar uns Ray-Ban dificilmente voltamos a outros. Afinal, dão com tudo e ainda nos deixam com um ar super cool. Há lá coisa melhor?

 

Onde comprar?

Em Portugal é possível encontrar a Ray-Ban em praticamente todas as óticas mas, se quiser comprar online também pode aqui .

Já está com os seus postos para ver o verão com ainda melhores olhos?

Veja também:

Catarine Martins Catarine Martins

Licenciada em Direito pela Universidade de Coimbra, trocou as leis pela escrita e a cidade dos estudantes pelo Porto. Pelo meio, transformou a eterna paixão pela moda num blog, o Le Fashionaire e assumiu, com orgulho, que o jogo das palavras é o seu preferido.