Publicidade:

Onde investir dinheiro com segurança: 5 opções que deve conhecer

Se quer aplicar as suas poupanças, mas não quer aventurar-se em produtos de alto risco, dizemos-lhe onde investir dinheiro com segurança.

Onde investir dinheiro com segurança: 5 opções que deve conhecer
Produtos sem risco para rentabilizar o seu dinheiro

Em 2018, as mudanças no IRS vão disponibilizar às famílias portugueses mais 645 milhões de euros. Ainda assim, temos uma das taxas de poupança mais baixas da União Europeia. Se quer aplicar as suas poupanças, mas não sabe onde investir dinheiro com segurança, siga as soluções de investimento que apresentam menos risco.

Atualmente, o retorno financeiro destes produtos de baixo risco não é tão apelativo como há uns anos atrás.  Os juros baixos vieram dar uma “machadada” na remuneração de muitos produtos de poupança, principalmente os que são propostos pelas instituições bancárias.

Onde investir dinheiro com segurança


onde investir dinheiro com segurança

1. Depósitos

Os depósitos a prazo continuam a ser os produtos de poupança favoritos dos portugueses. Ainda assim, as baixas taxas de juro praticadas nos últimos anos têm baixado os lucros obtidos.

Este tipo de produtos é controlado pelo Banco de Portugal e, em caso de bancarrota da instituição bancária, os depósitos até 100 mil euros são devolvidos.

2. Certificados de Aforro

Os Certificados de Aforro são outra opção onde investir dinheiro com segurança. Na prática, com a compra deste produto em unidades, está a emprestar o dinheiro ao Estado, o que faz com que o risco associado seja bastante baixo.

Com estes certificados não tem de se preocupar com o dinheiro durante dez anos. Até ao final deste prazo é premiado com um bónus de assiduidade que aumenta até ao final desse prazo.

Mas há mais vantagens: a cada três meses, os Certificados de Aforro pagam juros que são reinvestidos, aumentando assim o valor da poupança.

3. Certificados do Tesouro

Os Certificados do Tesouro Poupança Mais (CTPM) foram substituídos pelos Certificados do Tesouro Poupança Crescimento (CTPC). Na prática, há uma quebra do retorno obtido, já que os CTPM pagavam uma taxa de juro bruta média de 2,25% ao fim de cinco anos (a partir do quarto ano podia beneficiar de um prémio adicional em função do crescimento do PIB), enquanto que os CTPC começam com taxas de 0,75% em termos brutos no primeiro ano e vão crescendo até atingirem os 2,25% no sétimo ano de aplicação.

Ainda assim, as taxas podem ser melhoradas, pois a partir do segundo ano está previsto um bónus mediante o crescimento do PIB (bónus de 40% do Produto Interno Bruto e com um limite máximo de 1,2%).

4. Dívida Pública

É possível emprestar dinheiro aos Governos através de obrigações de prazos mais ou menos alargados. Neste contexto, poderá emprestar dinheiro ao Estado português, inglês, americano, alemão… Tipicamente ,todos os governos procuram financiamento junto dos mercados financeiros e, dependendo do país, poderá existir maior ou menor risco. No entanto, os Estados são identificados como os agentes económicos com menos risco das economias.

5. Fundos de Tesouraria/Liquidez

Uma forma de investir com maior flexibilidade (em termos de montante, diversificação e prazo) é a compra de fundos de investimento da classe tesouraria ou liquidez.

Estes fundos investem em títulos de dívida pública, títulos de empresas e depósitos a prazo com prazos que são, tipicamente, inferiores a um ano. Deste modo, concilia a possibilidade de obter um crescimento das suas poupanças com baixo nível de risco.

Estes são os produtos onde investir dinheiro com segurança e sem correr grandes riscos. Faça as contas e comece hoje mesmo a amealhar.

Veja também: