Publicidade:

Perdi a carteira e agora? O que devo fazer?

Saiba o que fazer se perder a carteira: que documentos vai precisar de substituir e cancelar e que autoridades vai precisar de avisar.

Perdi a carteira e agora? O que devo fazer?
Saiba como reagir

Perder a carteira é uma das piores coisas que nos pode acontecer. Sem pensar, nela guardamos tudo: os documentos pessoais, os cartões dos bancos, alguns documentos legais, dinheiro… até a foto dos filhos. Por isso, quando ela desaparece é um pedaço de nós que é levado.

Se acabou de passar pelo mesmo, temos uma boa e uma má notícia para lhe dar. A boa é que tudo se resolve e vamos mostrar-lhe os passos básicos a seguir para que a perda ou roubo da carteira não se transforme num pesadelo maior. A má notícia é que a solução vai sair-lhe do bolso, por isso prepare as poupanças.

O que fazer se perder a carteira


1. Faça uma lista do que lá tinha

perdi a carteira

De tudo o que guardava na carteira, há duas coisas que são particularmente sensíveis: os documentos de identificação (que podem levar a roubo de identidade) e os cartões do banco (que podem abrir portas a transações indevidas). Comece por eles e faça uma lista exaustiva de tudo o que tinha na carteira antes de a perder, para saber depois que documentos vai precisar de cancelar e/ou substituir.

2. Avise a polícia

Enquanto reage e não reage, quem ficou com a sua carteira já pode estar a fazer das suas. Vá à polícia (PSP ou GNR), faça uma participação do roubo e traga consigo um comprovativo dessa participação. Assim, se alguém usar o seu cartão bancário para fazer compras, por exemplo, não terá de suportar essa despesa. Basta provar que, por essa altura, já tinha participado o roubo.

3. Cancele os cartões bancários

perdi a carteira

Não importa se o seu código era forte ou se a conta nem tem muito dinheiro à ordem. Se perder a carteira, é urgente cancelar todos os cartões do banco que lá tinha. Contacte a sua instituição bancária (quase todas têm linhas de emergência criadas para estes casos) e peça para cancelar todos os seus cartões, emitindo e enviando para si uma segunda via de cada um.

4. Peça um novo cartão de cidadão

Entramos na fase da burocracia que espera quem perdeu a carteira. Quase todos nós andamos com o cartão de cidadão, e este é o nosso principal documento de identificação. Se ficou sem o seu, vai ter de ir a uma loja do cidadão ou a um balcão do Instituto dos Registos e do Notariado e pedir a renovação.

Se tiver consigo a sua chave móvel digital também pode pedir a renovação online.

5. Peça uma nova carta de condução

perdi a carteira

Quando perde a carteira, o mais certo é ficar também sem a sua carta de condução e, para substituí-la, vai precisar de pedir uma segunda via. A parte boa é que pode tratar de tudo online através do site do IMT ou em qualquer um dos seus balcões físicos.

Enquanto espera pela segunda via da carta de condução, o IMT entrega-lhe uma declaração provisória que lhe permite continuar a conduzir legalmente.

6. Consulte o serviço de Perdidos e Achados

Pode ter a certeza que não foi o primeiro nem o último a perder a carteira, e que há mais quem procure objetos que se extraviaram. Para todos, a PSP e a GNR alimentam um portal de Perdidos e Achados onde estão registados todos os objetos e documentos perdidos que foram entregues às autoridades. Pode pesquisar por região, por data e até por tipo de documento e, se tiver alguma sorte, nem precisa de substituir documento nenhum.

Balcão “perdi a carteira”


Talvez nunca tenha ouvido falar dele, mas o balcão “perdi a carteira” existe e permite-lhe tratar dos principais documentos oficiais no mesmo sítio e ao mesmo tempo (cartão de cidadão, cartão de beneficiário da ADSE, carta de condução, documento único automóvel e cartão do ACP.

A notícia menos boa é que só encontra um balcão “perdi a carteira” na Loja do Cidadão de Lisboa – Laranjeiras. Tem de marcar previamente para poder ser atendido (ligue 300 003 990, nos dias úteis das 9h às 18h e aos sábados das 9h às 15h30, ou envie email para [email protected]). Note que só pode usar este balcão se for tratar de, pelo menos, dois dos documentos acima referidos.

Os custos de renovar documentos


Como se não bastasse o prejuízo de perder a carteira, prepare-se também para a despesa que se segue. É que a renovação e a emissão de segundas vias dos documentos oficiais tem sempre um custo associado.

Só para ter uma ideia, a renovação do cartão de cidadão fica, no mínimo, por 15€. Já a carta de condução chega aos 30€. Também pode acontecer que o seu banco lhe cobre pela emissão de novos cartões de crédito e débito.

Infelizmente, não há forma de fugir a estes custos. Se perdeu a carteira, vai mesmo ter de pagar para voltar a organizar a sua vida.

Veja também:

Marta Maia Marta Maia

Jornalista de formação, trabalhou no Público e na Fugas, mas logo passou para o lado do Marketing. Apaixonada pelo digital e por pessoas, é poupada por natureza e faz questão de tratar o dinheiro com o respeito que ele merece. Ecologista convicta, não dispensa música, livros e boas conversas offline.

O E-Konomista disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento fiscal, jurídico ou financeiro. O E-Konomista não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral e abstrata, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui qualquer garantia nem dispensa a assistência profissional qualificada. Se pretender sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].