Publicidade:

Pílula de amamentação: as respostas às dúvidas mais frequentes

Após o nascimento de um filho, é necessário alterar alguns hábitos, especialmente se estiver a amamentar. Saiba tudo sobre a pílula de amamentação.

Pílula de amamentação: as respostas às dúvidas mais frequentes
Conheça este método contracetivo

Não é novidade que um bebé depende muito da saúde da mãe durante a gestação. Contudo, a fase da amamentação é também muito importante, uma vez que a criança tem no leite materno a sua fonte de alimentação e nutrientes. É precisamente por esse motivo que existe a pílula de amamentação, um medicamento que não interfere com a saúde do bebé.

Se foi mãe recentemente, se está grávida ou se planeia uma gravidez para os próximos tempos, então, chegou a hora de ver todas as suas perguntas esclarecidas. Não se esqueça também de falar com o seu médico obstetra ou ginecologista para não correr riscos.

Pílula de amamentação: tudo o que precisa de saber


pilula de amamentacao

Certamente, já se questionou sobre o anticoncecional mais adequado para quem está a amamentar e não quer passar por uma nova gravidez brevemente.

Ora, a pílula de amamentação é a escolha mais acertada e mais habitual. Trata-se de uma pílula constituída apenas por progesterona, de toma continuada e que pode começar a ser utilizada cerca de 15 dias após o parto.

Tal como acontece com a pílula convencional, a pílula de amamentação é distribuída gratuitamente nos centros de saúde, pelo que basta marcar uma consulta de planeamento familiar. Em alternativa, pode dirigir-se diretamente a uma farmácia e comprar o medicamento.

Em termos de eficácia, pode dizer-se que é alta, mas, assim como no caso de qualquer outro método contracetivo, a pílula de amamentação não é 100% infalível. De seguida, vamos descobrir mais sobre o assunto.

Possíveis efeitos da pílula de amamentação

Para além de evitar a gravidez, a pílula de amamentação, como qualquer medicamento, pode ter alguns efeitos secundários para a mulher:

 

conheça os efeitos da pílula de amamentação

8 questões sobre a pílula de amamentação


Após o parto, quando posso iniciar a toma da pílula de amamentação?

Apesar de existirem orientações de que pode começar a toma da pílula cerca de 15 dias após o parto, especialistas garantem que é mais seguro iniciar apenas seis semanas depois, no sentido de não comprometer a quantidade de leite produzida pela mulher.

Como se toma a pílula de amamentação?

A pílula de amamentação é uma pílula de toma continuada, isto é, não existe momento de pausa entre dois blisteres. Assim que termina um, começa imediatamente no dia seguinte a outra carteira.

Tal com a pílula tradicional, a pílula de amamentação deve ser tomada todos os dias à mesma hora. No entanto, ao contrário da pílula convencional, não existe garantia da existência de menstruação. Este aspeto varia de mulher para mulher e não significa que algo esteja errado.

Idealmente, deve tomar esta pílula até o bebé passar a mamar entre uma a duas vezes por dia. Contudo, alguns especialistas aconselham a toma durante todo o período de amamentação, pelo que o melhor será falar com o seu médico e perceber qual a melhor opção para si.

Quais as indicações de uso?

Deve iniciar sempre a toma da pílua de amamentação pela fila de cima, no dia correspondente. A toma deve ser realizada sempre à mesma hora (aproximadamente), pois quanto maior o intervalo entre as tomas, maior o risco de uma gravidez indesejada.

Com a toma da pílula da amamentação tenho o período?

Como explicamos acima, por norma, quem toma esta pílula não tem o período menstrual. O que pode ocorrer são pequenos sangramentos (spotting).

Quando posso voltar a utilizar o meu método concecional anterior à gravidez?

As indicações são para que se volte à utilização do método contracetivo usualmente utilizado, assim que o bebé passe a mamar apenas uma a duas vezes por dia. No entanto, esta troca de pílulas nunca deve ser feita sem o acompanhamento da sua ginecologista.

Posso engravidar a tomar a pílula de amamentação?

A resposta é sim. Se não cumprir as indicações estabelecidas para este método contracetivo, existe o risco de uma gravidez indesejada, pelo que deve sempre ler com atenção o folheto informativo.

A pílula de amamentação passa para o bebé?

De acordo com alguns estudos efetuados, efetivamente, pequenas quantidades de substância da pílula de amamentação podem passar através do leite materno.

Embora uma pequena quantidade da pílula possa passar para o bebé através da amamentação, não são conhecidos efeitos secundários prejudiciais para a criança. Contudo, no caso de não se sentir confortável com esta opção, o melhor será recorrer ao preservativo ou ao anel vaginal, por exemplo.

Onde posso comprar a pílula de amamentação?

Esta pílula é entregue gratuitamente nos centros de saúde, bastando para isso marcar uma consulta de planeamento familiar. Em alternativa, pode comprá-la numa farmácia. Exemplos desta pílula são a Cerazzete e a Azalia e um blister custa cerca de 5 euros.

Veja também:

Inês Pereira Inês Pereira

Licenciada em Jornalismo e Pós-Graduada em Branding e Content Marketing, sempre se deu bem com a escrita. Embora prefira escrever com um teclado, não acredita nessa ideia de ler um livro através de um ecrã: um livro lê-se em papel e tem um marcador. Gosta de fotografia, de história e de conhecer o mundo.