Publicidade:

Dicas para construir um portfólio profissional

O portfólio profissional deve conter uma seleção cuidada de informações apresentadas de forma inteligível e apelativa. Saiba como fazer.

Dicas para construir um portfólio profissional
Sugestões para fazer ou otimizar o seu portfólio profissional

Depois de o candidato identificar um estágio ou emprego no qual deseja ingressar, é prática comum enviar o seu portfólio profissional. O uso do portfólio era mais comum em áreas que implicam o desenvolvimento de trabalhos artísticos, mas atualmente, na verdade, é uma ferramenta que pode usada por profissionais dos mais variados setores.

Portfólio profissional: sugestões para fazer ou otimizar o seu


Qual a diferença entre currículo e portfólio? Quando enviar um ou o outro? Se estas dúvidas pairam na sua mente, saiba que o currículo e o portfólio profissional não se excluem mutuamente num processo de recrutamento e seleção. Por outras palavras, o currículo é um documento profissional que descreve brevemente suas experiências educacionais e profissionais anteriores.

Já o portfólio é um repositório visual/gráfico dos seus projetos ou trabalhos, ilustrando e complementando a informação constante do currículo. Depois de o empregador tomar o primeiro contacto com o candidato através do CV, e conhecendo-o um pouco melhor através da carta de apresentação, é com o portfólio que realmente vai perceber o que o candidato vale através da qualidade visível dos trabalhos que apresenta.

portfolio

Como elaborar um portfólio profissional da forma certa?

Atenção: um bom portfólio não é apenas um aglomerado de trabalhos que a pessoa reuniu para mostrar a possíveis empregadores ou a potenciais clientes. Para se tornar realmente num importante aliado para conseguir o emprego que deseja, é crucial que seja elaborado de forma profissional. E engane-se quem considera que um portfólio profissional é apenas valorizado nos meios artísticos. De facto, houve um tempo em que assim se verificava, mas agora já não – ter um portfólio profissional atrativo, bem organizado e ajustado aos setores de atividade a que se candidata é útil transversalmente, em todas as áreas de trabalho. E existem diversas formas de o conseguir, sem ser unicamente recorrendo a boas fotografias do seu trabalho.

Ao criar um portfólio profissional, o candidato dá à empresa ainda mais informações e exemplos específicos do seu trabalho. E mais importante, permite à empresa comprovar, numa primeira instância, a qualidade do mesmo, sem ter que se basear exclusivamente na auto-avaliação do candidato (na verdade, tudo o que escreve no seu CV são auto-relatos ou auto-perceções do seu próprio percurso, ao passo que as fotografias ou imagens que são colocadas num portfólio mostram os projetos tal como foram apresentados ou tal como decorreram). Um portfólio profissional tem as condições certas para atrair a atenção dos empregadores, e pode mesmo ser a pedra de toque para ser chamado para uma entrevista de emprego. Aqui estão algumas dicas úteis sobre como criar o seu.

Portfólio profissional: passo a passo

Vamos então saber como pode preparar já o seu portfólio para a próxima candidatura a emprego.

  • Faça uma seleção minuciosa dos seus trabalhos. Comece por rever todos os seus projetos anteriores, e selecione aqueles que realmente mostram o seu talento e competências. É uma escolha mais difícil do que parece à primeira vista, porque quando gostamos de todos os nossos trabalhos, na verdade queremos mostrar tudo e mais alguma coisa. Mas é importante fazer essa filtragem, quanto mais não seja porque não queremos maçar os empregadores que tomarem contacto com o nosso trabalho. Uma boa forma de o fazer é escolher aqueles que mais frutos trouxeram, ou que mais feedback positivo tiveram.
  • Não se fique apenas pelos trabalhos em si. Ao fazer a seleção dos seus trabalhos mais representativos, junte também elementos que foram cruciais para o seu desenvolvimento, como maquetas, avaliações, brochuras, relatórios, pesquisas, materiais usados, gráficos, press releases, ilustrações, entre outros. Este aspeto é importante porque muitas vezes os empregadores podem ficar curiosos com alguns trabalhos, e poderão querer perceber como foram desenvolvidos – e isso poderá fazer toda a diferença na sua apreciação do trabalho final.
  • Inclua fotos de si mesmo a trabalhar. Incluir fotos de si próprio a trabalhar em projetos académicos ou em estágios anteriores ajudará o empregador a vê-lo em ação. Como se costuma dizer, por vezes uma imagem vale mais do que mil palavras.
  • Escolher o meio de apresentação e comunicação do seu portfólio profissional. Agora que já reuniu o seu material, está na hora de tomar uma decisão importante: como lhe dar dar forma. Pense se se adequa melhor ao seu portfólio ser colocado numa plataforma online, ou existir na forma física (ou ambos!). Se optar pela versão digital, escolha plataformas de simples navegação e que funcionem simultaneamente como meios de recrutamento, como o Behance.
  • Muitos profissionais optam por plataformas online, mas há trabalhos que ficam melhor quando são apresentados de forma impressa. Caso as plataformas online sejam melhores para o trabalho que pretende apresentar, existem muitas disponíveis gratuitamente na internet. Agora se pretende utilizar de forma física, é importante garantir a qualidade da impressão e também a sua conservação. Escolha pastas que possam proteger as impressões.
  • Use as redes sociais: não adianta muito ter um excelente portfólio e mantê-lo guardado na gaveta ou escondido num site ou plataforma que quase nunca são divulgados! Use redes sociais como o LinkedIn para apresentar, de forma fragmentada ou repartida, alguns dos seus projetos. Por exemplo, numa semana publique no LinkedIn o link para uma secção do seu portfólio que abranja os últimos trabalhos; na semana seguinte, mostre projetos realizados numa área distinta; e por aí adiante.

Reveja sempre o seu portfólio antes de o enviar a qualquer empregador. Sendo este um suporte visual para o seu trabalho, a sua apresentação deve ser muito cuidada, clean e de fácil consulta.

Veja também:

Catarina Reis Catarina Reis

Consultora de carreira com mais de 10 anos de experiência, possui formação superior em Gestão de Recursos Humanos e Psicologia. É naturalmente curiosa, desenvolvendo múltiplos projetos paralelos que envolvem a Fotografia, a Música, o Marketing Digital e o Cinema.