Publicidade:

Poupar nos saldos: 11 dicas para gastar menos

Conheça várias formas de poupar nos saldos, desde estabelecer um orçamento a pedir fatura com número de contribuinte para efeitos de IRS.

Poupar nos saldos: 11 dicas para gastar menos
Faça uma lista com os produtos de que realmente necessita

Conhecer algumas dicas para poupar nos saldos é importante para a sua carteira. Apesar desta baixa de preços ser uma ótima oportunidade para quem tem um orçamento limitado e precisa de comprar determinados bens materiais (roupa, alimentos, eletrodomésticos, entre outros), ou até mesmo para quem tem dinheiro mas gosta de economizar, são muitas as pessoas que se deixam levar pelos valores reduzidos e acabam por gastar mais do que na verdade precisam.

Saiba, então, como evitar o excesso de consumismo para que as suas finanças pessoais saiam beneficiadas.

11 dicas para poupar nos saldos


poupar nos saldos

1. Estabeleça um orçamento

Não vá às compras antes de definir quanto quer gastar. Estabelecer um limite nas despesas realizadas nos saldos obriga-o a controlar-se nas compras sempre que se recordar do valor que decidiu fixar, uma vez que terá de dar assim prioridade a determinados produtos de que necessita.

2. Não compre apenas pela promoção

A época de saldos é uma excelente oportunidade para encher os armários, mas não vale a pena comprar artigos apenas porque estes estão em promoção.

Se compra algo de que não precisa apenas pelo desconto, não está a poupar o valor do desconto, está a gastar o valor da peça. Assim, é difícil poupar nos saldos ou em qualquer outra altura.

3. Crie uma lista de compras

Outra dica para poupar nos saldos é elaborar uma lista com os produtos que precisa mesmo de comprar, sem esquecer o valor fixado no orçamento.

Antes de sair de casa para adquirir novos bens, faça uma limpeza geral ao guarda-roupa, armários e à dispensa, e vá ao mesmo tempo anotando nessa lista os objetos que estão a fazer falta. Use esse inventário quando estiver nas lojas para se focar no essencial e conseguir, assim, afastar a tentação de gastar dinheiro em bens desnecessários.

4. Seja racional nas suas escolhas

Quando vemos determinados objetos em saldo que gostaríamos muito de ter mas que na verdade não precisamos deles, como mais um par de sapatos, malas, casacos, eletrodomésticos e móveis, entre outros produtos, devemos relembrar que as compras não devem ser emotivas e impulsivas, e sim mais racionais.

Faça sempre esta pergunta a si próprio antes de adquirir qualquer produto: “Preciso mesmo disto?”. Se a resposta for “Não”, poupe esse dinheiro e gaste naquilo de que realmente necessita.

5. Compare os preços dos produtos

Outra coisa que deve fazer antes de ir às compras é usar a Internet para comparar os preços dos objetos que pretende adquirir, pois esta medida irá ajudá-lo a poupar nos saldos. O valor do produto que quer poderá ter descido mais numa loja do que noutra, o que lhe permitirá economizar.

Existem algumas aplicações que podem facilitar esta tarefa, como por exemplo a Kuanto Kusta, útil para quem quer comprar um artigo específico e comparar preços de forma mais abrangente, podendo ir desde eletrodomésticos, videojogos e produtos de informática a artigos de lazer ou decoração e brinquedos, entre outros. A app identifica a loja mais barata onde pode comprar o artigo que deseja.

Aproveite a lista de compras que criou para apontar à frente de cada produto o nome da loja onde este se encontra a um preço mais baixo e assim não se esquecer de onde deve ir.

6. Compre pela Internet

Se vir que o valor do artigo que se encontra em saldos é ainda mais baixo ao ser adquirido pelo site da marca do que indo à própria loja, aproveite e faça a compra pela Internet.

Isto também lhe traz a vantagem de não ter de sair de casa e enfrentar a confusão instalada nas lojas em épocas de saldos.

7. Espere que os preços baixem mais

Se o que precisa de comprar não for assim tão urgente, não compre logo no início das promoções. Existem muitos artigos cujo preço começa por ter apenas 10% ou 20% de desconto e que, no final da época de saldos, pode chegar aos 50%. No entanto, se o produto que pretende adquirir tiver um stock baixo, o melhor é não aguardar e comprá-lo antes que esgote.

8. Use dinheiro em vez de cartões

Outra maneira de poupar nos saldos é pagar as compras em dinheiro e não com cartão de débito ou de crédito, por isso, deixe-os em casa.

Custa muito mais ver as notas a serem gastas do que não ver o dinheiro que vai saindo da sua conta quando paga com cartão. Verá que agirá menos por impulso, conseguindo desta forma controlar melhor os gastos.

9. Não se esqueça dos meios online

Estar atento ao site da sua marca preferida compensa se quiser poupar nos saldos, pois lá poderá ver todas as oportunidades que existem no conforto do seu sofá, sem ser influenciado pela confusão de uma loja física nesta altura.

Vale também a pena subscrever a newsletter das marcas que pretende comprar, pois assim receberá oportunidades de poupança diretamente – é um convite que faz à marca para esta o ajudar a poupar.

10. Peça fatura com número de contribuinte

Para poupar nos saldos é também importante pedir fatura com número de contribuinte em cada compra que fizer. Assim poderá usá-las mais tarde para efeitos de IRS, inserindo os valores gastos na categoria “despesas gerais familiares”. Por isso, guarde-as bem até ao preenchimento do referido imposto.

11. Conheça os seus direitos

Sabia que se comprar uma peça defeituosa, sem que o defeito esteja anunciado, o comerciante é obrigado a trocar ou reparar a peça? Sabia que se comprar artigos online, tem “direito ao arrependimento”, que o permite devolver o artigo no prazo de 14 dias, sem precisar de justificar o porquê do arrependimento? E que, se recebe um produto não solicitado em casa, este pode ser seu gratuitamente?

Conhecer os seus direitos ajuda-o a poupar nas dores de cabeça, e em serviços de reparação ou complicações indesejadas. Vale a pena perder tempo a estudá-los.

Veja também:

Cátia Tocha Cátia Tocha

Formada em Ciências da Comunicação pela Universidade Autónoma de Lisboa, onde concluiu Licenciatura e Mestrado, começou o seu percurso como jornalista na Rádio. Hoje, escreve sobre diferentes áreas e tem já alguns anos de experiência na escrita para meios online.