Publicidade:

8 praias bioluminescentes que o vão deixar de boca aberta

A palavra é complicada, mas o espetáculo é mágico: mostramos-lhe 8 praias bioluminescentes espalhadas pelo mundo. Obrigatório visitá-las à noite.

8 praias bioluminescentes que o vão deixar de boca aberta
Um espetáculo noturno da natureza

“Bioluminescência” é uma palavra composta por um elemento de origem grega – “bios”, que significa “vida”, e por outro vindo do latim – “lumen”, que significa “luz”. Trata-se do fenómeno de produção e emissão de luz por um organismo vivo, devido a uma reação química. É o que acontece com os pirilampos. Mas será que já tinha ouvido falar em praias bioluminescentes?

As praias bioluminescentes são praias onde se dá uma concentração de organismos marinhos capazes de produzir e emitir luz, criando cenários noturnos de uma beleza excecional. Há várias espalhadas um pouco por todo o mundo, mas fomos à procura das 8 mais espetaculares. Ora veja.

Praias bioluminescentes: 8 locais que o vão deixar enfeitiçado


Nas Maldivas

Praia luminescente nas Maldivas

Como se não bastassem os atrativos mais conhecidos deste arquipélago de sonho, há ainda ilhas nas Maldivas onde pode usufruir deste espetáculo, que inclui deixar pegadas brilhantes junto ao mar. É o caso de Kuratu ou Vaahadoo. A melhor época para contemplar o fenómeno, que aqui é devido à existência de ostracoda – um crustáceo de ínfimas dimensões – é o outono.

Em Porto Rico

Praia luminescente de Vieques, Porto Rico

Fonte da imagem: thebackpackers.net

Mais de 6000 minúsculas criaturas bioluminescentes por cada colher de sopa de água: esta é a estimativa de um estudo feito na Mosquito Bay, Porto Rico. E explica porque à noite, as águas calmas desta praia do Caribe brilham de uma forma surpreendente.

No Japão

Praia luminescente no Japão

A zona costeira de Okayama, uma cidade que fica no Sudoeste do Japão, entre Kyoto e Hiroshima, é um ponto privilegiado para se poder observar este fenómeno natural. Visível desde as praias de Kyushu a Awajishima, é a espécie de crustáceos vargula hilgendorfii, conhecida como ‘pirilampo do mar’, a responsável por este espetáculo.

Na Tasmânia

Praia luminescente na Tasmânia

Fonte da imagem: theaustralian.com.au

Neste recôndito destino insular pertencente à Austrália, as águas são ricas em plâncton bioluminescente. O melhor local para apreciar este efeito mágico é em Primrose Sands, junto à Preservation Bay, no Noroeste da ilha. Se durante o dia avistar algas cor-de-rosa, é um forte sinal de que há noite se fará magia.

Na Califórnia

Praia luminescente na Califórnia

São várias as praias bioluminescentes neste Estado norte-americano, onde é possível apreciar este fenómeno marinho. Em San Diego, por exemplo, há alturas em que as algas vermelhas lingulodinium polyedrum deixam as ondas do mar fluorescentes, assim que a noite cai. Um verdadeiro delírio para os surfistas. Mission Bay e Torrey Pines são praias onde deve tentar a sua sorte.

Na Austrália

Praia luminescente perto de Sidney, Austrália

Em Queensland, é na primavera e verão australianos, ou seja quando aqui faz frio, que é mais provável poder ver os flashes de luz emitidos por crustáceos de tamanho micro, parecidos com camarões. É a época da desova e há tours organizados para se poder assistir ao fenómeno. Também em Lurline Bay, nos arredores de Sidney, é possível contemplar esta maravilha da natureza.

Na Tailândia

Praia luminescente na Tailândia

Na praia Bang Saen, a uma hora de distância de Pattaya, região de Chonburi, é possível nadar em águas que parecem iluminadas por néones azuis. Acontece sobretudo entre junho e julho, a época em que as minúsculas plantas ativam os seus mecanismos de defesa ao sentirem agitação na água, emitindo a luz.

No Reino Unido

Fenómeno de luminescência no País de Gales

Fonte da imagem: Alyn Wallace

Um fenómeno raro, mas que aconteceu em junho de 2017: em Three Cliffs Bay, na cidade galesa de Swansea, o mar reluziu de forma especial devido à reação química produzida pelos noctiluca scintillans, uma espécie de plâncton. Diz quem viu que quando se agitava a água, o efeito provocado pelas luzinhas azuis era ainda mais impressionante.

Veja também: