Publicidade:

Pré-requisitos no ensino superior: o que deve saber

Aproxima-se o momento de se candidatar ao ensino superior e verificou que o curso que quer exige a apresentação de pré-requisitos? Explicamos-lhe tudo.

Pré-requisitos no ensino superior: o que deve saber
Tudo sobre os pré-requisitos e a sua importância no acesso ao Ensino Superior

Os pré-requisitos são condições exigidas para obter o acesso a um determinado curso do ensino superior. Cabe a cada instituição de ensino superior decidir se e que pré-requisitos são necessários para cada curso, além de elaborar o seu conteúdo.

Tudo sobre os pré-requisitos e a sua importância no acesso ao Ensino Superior


pré-requisitos

Antes de mais, vamos às datas: de 11 a 22 de junho realiza-se a segunda chamada da avaliação das provas dos pré-requisitos.

Natureza dos pré-requisitos

Em termos práticos, os pré-requisitos podem ser de várias naturezas, e podem servir para catalogar, selecionar, filtrar ou eliminar os candidatos ao curso a que concorrem.

Os pré-requisitos têm diferentes finalidades:

  • selecionar candidatos eliminando os que obtêm menor nota, podendo ter como resultado Apto ou Não apto. Não interferem no cálculo da nota de candidatura;
  • selecionar fazendo uma triagem em termos de classificação por séries dos candidatos. Têm como resultado Apto, mas numa escala de avaliação de 100 a 200. Interfere no cálculo da nota de candidatura;
  • exclusivamente para efeitos de classificação por séries: o resultado situa-se numa escala de 0 a 200 e interfere no cálculo da nota de candidatura.

Os pré-requisitos podem ser de dois tipos:

  • provas de aptidão vocacional, física e funcional
  • provas meramente documentais

Passar nos pré-requisitos é garantia para se entrar num curso?

Não. Há muitos cursos que além dos pré-requisitos exigem outras condições, como por exemplo:

  • terem terminado ou frequentem o 12º ano;
  • já frequentem a mesma instituição e pretendam mudar de curso.

Como é feito o processo?

As instituições emitem uma ficha de inscrição, na qual o candidato se identifica de modo a poder realizar provas de aptidão vocacional, física e funcional. Esse tipo de provas correspondem aos pré-requisitos dos grupos C, G, I, K, M, P, R, V, Y e Z.

Os pré-requisitos exigidos para a candidatura à matrícula e inscrição para todos os cursos e instituições de ensino superior, no ano letivo de 2018-2019, já foram divulgados no Diário da República.

Objetivos dos pré-requisitos

Os objetivos e natureza dos pré-requisitos variam conforme o grupo de cursos. Por exemplo, os pré-requisitos exigidos para acesso aos cursos correspondentes ao Grupo A têm como objetivo comprovar a capacidade de comunicação interpessoal dos candidatos.

Da mesma forma, se se tratar de um curso no qual apenas sejam exigidas provas documentais como pré-requisito, estas podem assumir diferentes formas, diretamente relacionadas com o tema do curso. Por exemplo, o acesso a cursos de Terapia da Fala e Terapêutica da Fala está sujeito à entrega de uma declaração, que comprove a ausência de perturbações de linguagem ou fala e do domínio da língua portuguesa tal como é falada e escrita em Portugal.

Veja também:

Catarina Reis Catarina Reis

Consultora de carreira com mais de 10 anos de experiência, possui formação superior em Gestão de Recursos Humanos e Psicologia. É naturalmente curiosa, desenvolvendo múltiplos projetos paralelos que envolvem a Fotografia, a Música, o Marketing Digital e o Cinema.