Publicidade:

Mitos sobre primeiras impressões: conheça-os

Toda a gente conhece a velha máxima que diz que não se deve julgar um livro pela capa, mas serão as primeiras impressões assim tão importantes?

Mitos sobre primeiras impressões: conheça-os
É importante impressionar numa entrevista de emprego

De certeza que já lhe disseram que as primeiras impressões são extremamente importantes devido ao impacto que têm na ideia que os outros foram acerca de si. Significa isto que o primeiro contacto pode até ajudar a moldar uma relação futura ou possíveis oportunidades, especialmente se estivermos a falar de um contexto laboral. Afinal, a forma como os outros o vêem e se comportam consigo é valiosa para o seu dia a dia e para os laços que cria.

Ora, que esta questão tem importância em situações comuns já não é novidade. Contudo, já pensou sobre a primeira impressão que causa numa entrevista de emprego e no quão decisiva pode ser? Como em qualquer contacto pessoal, os primeiros minutos de uma entrevista de recrutamento podem ser cruciais e ser decisivos na escolha do seu perfil para a vaga em aberto.

Mas e se nem tudo aquilo que lhe dizem sobre o primeiro impacto for realmente como o pintam? Fique agora a conhecer alguns mitos sobre estes momentos e saiba como deve agir para impressionar.

4 mitos sobre primeiras impressões


primeiras impressões

Uma entrevista de emprego afigura-se como um momento de alguma tensão para o entrevistado. Neste contexto, é muito fácil cometer erros, dizer algo inusitado ou agir de forma muito pouco natural. Resultado? Pode deitar por terra a oportunidade de conseguir a tão desejada vaga.

Os primeiros impactos são de tal forma marcantes que um estudo da Universidade Cornell, nos Estados Unidos da América, concluiu que o ser humano tem a tendência de transportar as suas suposições sobre determinada pessoa para novas interações. Julgamos que as nossas perceções são totalmente reais e, por mais que seja notório, não temos consciência de que, muitas vezes, estas podem não ser acertadas.

Não admira, portanto, que a preocupação com as primeiras impressões se torne uma prioridade na vida adulta, especialmente quando falamos de ambientes laborais. A realidade é que funciona quase como um requisito para o sucesso. Por esse motivo, é importante desmistificar algumas ideias menos corretas acerca do primeiro contacto no contexto de um recrutamento.

1. Devo transmitir determinada imagem

Já não é novidade que a pressão de querer impressionar os recrutadores leva os candidatos a estarem mais tensos e a agir de forma muito calculada. No entanto, este é um erro que deve evitar ao máximo de modo a mostrar realmente a sua personalidade.

Logicamente, é importante que não se esqueça de que está numa entrevista de emprego e, como tal, existe a necessidade de se comportar de acordo com o contexto. Ser mais contido e formal é adequado. Porém, o segredo está em tentar esquecer os nervos e agir com naturalidade.

Lembre-se: quanto mais se esforçar, mais notória vai ser a falta de à vontade. Pode até transmitir uma ideia errada acerca de si próprio.

2. Devo dizer “sim” a tudo

Este é provavelmente o maior mito no que se refere a entrevistas de emprego e ao desejo de causar boas primeiras impressões. Esqueça a ideia de que deve aceitar tudo sem questionar ou que não pode negociar determinada condição que lhe seja apresentada.

Deve ter sempre em mente que quer agradar e impressionar os recrutadores. No entanto, o facto de colocar dúvidas e de lutar pelos seus interesses, deixando bem claro aquilo que procura, deixará em evidência não só a sua personalidade, mas também as suas capacidades de negociação e argumentação, que podem ser uma mais-valia.

3. Devo vestir-me de um modo formal

As questões relacionadas com a indumentária variam bastante em função do setor e até da própria empresa. É errado pensar que há uma regra universal aplicada a todas as entrevistas, uma vez que nem sempre existe uma exigência no que se refere ao vestuário.

Se estiver demasiado formal num local cujo o ambiente é mais descontraído poderá até levar os recrutadores a pensar que não fez o trabalho de casa e não conhece minimamente a empresa. Assim, esqueça o fato ou o blazer e os saltos altos; o melhor é apostar num visual mais equilibrado e confortável, mas ainda assim elegante.

4. Posso “aprimorar” o meu currículo

Esta é uma regra que deve aplicar a todas as entrevistas de emprego: não minta se quer causar uma boa primeira impressão. Trata-se de um risco demasiado grande e desnecessário, uma vez que a mentira pode ser descoberta e aniquilar as suas hipóteses de conseguir a vaga. Por outro lado, ser descoberto após ficar com o lugar também não é um cenário melhor, tendo em conta que lhe poderão pedir para desempenhar tarefas para as quais não está preparado.

No fundo, o mais importante é que as primeiras impressões que causar em recrutadores ou outras pessoas correspondam, efetivamente, à verdade. Por isso, pense duas vezes antes de agir e certifique-se de que essa é a sua forma natural e própria de fazer as coisas. É claro que numa situação de entrevista de emprega tem sempre de considerar os nervos e a ansiedade, mas mantenha-se fiel a si próprio.

Veja também:

Inês Pereira Inês Pereira

Licenciada em Jornalismo e Pós-Graduada em Branding e Content Marketing, sempre se deu bem com a escrita. Embora prefira escrever com um teclado, não acredita nessa ideia de ler um livro através de um ecrã: um livro lê-se em papel e tem um marcador. Gosta de fotografia, de história e de conhecer o mundo.

Saiba tudo sobre emprego