Publicidade:

Quando comunicar à empresa que está grávida

Não deveria, mas para muitas futuras mães nem sempre é uma tarefa fácil saber como e quando comunicar à empresa que está grávida. Nós ajudamos.

Quando comunicar à empresa que está grávida
Sabe qual a melhor altura para comunicar à empresa que está grávida?

Num mundo ideal, a alegria de saber que se vai ser mãe deveria ser estendida também ao mundo do trabalho. Ou seja, depois de contar a toda a família e aos amigos, contar aos colegas de trabalho e ao superior deveria ser mais um momento de apoio e alegria. No entanto, não é assim que uma grávida geralmente se sente quando tem de comunicar à empresa que vai ser mãe.

Sabe quando comunicar à empresa que está grávida?


quando comunicar à empresa que está grávida

O medo de que a gravidez prejudique a carreira profissional de alguma forma ainda é uma realidade muito presente em quase todos os setores de atividade, principalmente quando se trata de um momento ou de uma posição profissional em que se espera da futura mãe que dê um salto na carreira.

Por muito que exista esse receio, todos concordamos que mais cedo ou mais tarde lá no trabalho terão que ficar a saber da grande novidade. Então, a questão que se coloca é a escolha do momento certo – quando comunicar à empresa que está grávida. Nós damos-lhe os vários cenários possíveis – os prós e contras de cada um.

Comunicar à empresa que está grávida: como fazer?

Aqui ficam as nossas sugestões!

1. Não espere mais do que o necessário

O momento certo é mal tenha oportunidade. Sente-se tão feliz por saber que está grávida que não quer que nada estrague esse sentimento; mas a verdade é que quanto mais cedo tirar “o elefante branco da sala”, melhor se sentirá. Quanto mais cedo toda a gente ficar a saber, melhor.

2. Conheça os seus direitos

Pode tranquilizá-la saber que não pode ser despedida por estar grávida. Se for despedida durante a gravidez, é a empresa que terá o ónus de provar que a despediu com base em ações não relacionadas diretamente com o facto de estar à espera de bebé.

3. Coloque a carreira em perspetiva, mas sem perder o foco

Num cenário de futura maternidade, o impacto que tem em si a alegria de saber que vai ter um filho poderá colocar a sua vida em perspetiva; acreditamos que, durante a gravidez, as preocupações com a sua carreira passem para o último lugar da sua lista de prioridades.

Isto pode fazer com que se precipite a contar a todos na empresa que pretende alargar o mais possível a sua licença de maternidade, juntá-la com as suas férias e assim usufruir de um longo período de ausência ao serviço. Será boa ideia fazê-lo? Certamente que não. Por muito entusiasmada que esteja, guarde para si os planos e vá usufruindo dos seus direitos sem fazer alarido.

Conheça todos os direitos das grávidas no trabalho >>

4. Não guarde a boa notícia para depois do 4.º mês de gravidez

Até ao terceiro mês de gestação existe um risco mais acentuado de a gravidez ser interrompida por algum motivo. Após o primeiro trimestre, pode-se considerar seguro dizer que se vai ter um filho. Além disso, é a partir desta altura que a barriga começa a fazer-se notar. Muitas mulheres não se sentem confortáveis com o facto de irem para o local de trabalho e a barriga falar por si própria. E de facto, é melhor tomar a iniciativa e contar que está grávida do que permitir que as pessoas reparem e comentem. Pior: poderão pensar que quer propositadamente encobrir o seu “estado de graça”.

Sabendo que a chegada do bebé terá implicações no trabalho, de uma maneira ou de outra, é razoável da sua parte que conte aos colegas e superiores com a devida antecedência, para que a sua ausência seja devidamente preparada. Uma gravidez implica sempre para a entidade patronal a tomada de medidas que visem substituir o seu trabalho em tempos de ausência, além de preparar terreno para as respetivas licenças de parentalidade: tenha isso em conta!

Se lhe ocorrer que ninguém no seu trabalho tem o direito de saber que está grávida, deverá talvez reconsiderar esta posição, pois para si também será melhor gozar a licença de maternidade sem assuntos pendentes.

5. O superior primeiro

Conte primeiro ao seu superior hierárquico, mesmo que tenha uma relação de amizade fabulosa com aquela sua colega da Contabilidade.

6. Seja organizada e mostre que a gravidez não a despojou da sua capacidade de concentração

Anteveja as preocupações que poderão surgir na empresa e pense em soluções para cada uma delas. Faça um plano temporal: elabore um calendário para apresentar ao seu chefe com os timings aproximados do nascimento da criança, das consultas pré-natal, da licença de parentalidade, entre outros momentos importantes. Não imagina o quão agradecido vai ficar! Assim demonstra que tem tudo sob controle, que se preocupa também com a vida da empresa, que está disposta a colaborar, e sobretudo que gosta do seu trabalho e lhe dá a importância devida, mesmo na situação de gravidez.

7. Esteja disponível para acompanhar o trabalho dos outros

Pense a quem poderá delegar o seu trabalho durante a sua ausência, quem a poderá e deverá substituir na empresa, e mostre-se disponível para orientar ou mesmo dar formação.

8. Espere pelo momento mais feliz da empresa para dar a novidade

Esta poderá ser uma feliz opção, que poderá tomar em qualquer momento da gravidez, sem descurar os prazos e timings vistos anteriormente. Comunicações e decisões importantes devem ser proferidas em momentos de calma, harmonia e felicidade. Tendo conhecimento deste facto, antecipe a entrega de um projeto importante, uma reunião de balanço com resultados positivos, um momento de descontração ou de festa na empresa, e aproveite esses momentos para contar a novidade.

Nunca o faça depois de uma discussão, após a comunicação de mudanças nas condições de trabalho ou de uma mudança de funções – caso contrário, poderá parecer que está feliz por se ausentar e qualquer tentativa de exercer os seus direitos de mãe poderá ser vista como uma reivindicação.

9. Saiba negociar

Tenha presente que aquilo que a empresa quer é a garantia de que os resultados não serão prejudicados devido à nova etapa de vida que vai atravessar. Por isso, esteja ciente de que a maternidade lhe dará novas competências que serão úteis no contexto de trabalho e fale disso com os colegas e superiores. Enquanto se sentir com energia e disposição totais, invista em “correr a extra mile“, ou seja, em fazer um pouco mais do que o esperado. Vai ver que assim reforça a confiança que têm em si!

Veja também:

Catarina Reis Catarina Reis

Consultora de carreira com mais de 10 anos de experiência, possui formação superior em Gestão de Recursos Humanos e Psicologia. É naturalmente curiosa, desenvolvendo múltiplos projetos paralelos que envolvem a Fotografia, a Música, o Marketing Digital e o Cinema.