Publicidade:

Que curso escolher: 10 dicas para ajudar a decidir

A primeira fase de candidaturas ao ensino superior decorre entre 17 de julho e 6 de agosto. Ainda não sabe que curso escolher? Continue a ler.

Que curso escolher: 10 dicas para ajudar a decidir
Saiba que aspetos ponderar

Muitos alunos, ao concluírem o ensino secundário, ou até antes de o terminar, passam pela grande grande dúvida de não saber que curso escolher. O que deve ser ponderado além da vocação?

Embora existam alguns estudantes que já demonstrem interesse ou paixão por determinada área profissional desde cedo, outros há que não possuem qualquer ideia ou têm várias. Assim sendo, o conselho essencial para quem vai escolher um curso superior é: não tomar uma decisão por impulso. O ideal é aliar a razão ao coração e não escolher uma área da qual apenas se gosta, mas que, por exemplo, não tem empregabilidade.

A primeira fase de candidaturas ao ensino superior decorre entre 17 de julho e 6 de agosto e, sabendo das dúvidas comuns sobre a vida profissional e sonhos futuros que assolam os estudantes candidatos às universidades, reunimos algumas dicas que vão ajudar na tomada de decisão.

10 dicas para saber que curso escolher


Que curso escolher

1. Faça um  teste vocacional

A orientação vocacional poderá ajudar a decidir qual o curso mais relacionado com a sua personalidade e aspirações para o futuro profissional. Pense no que gostaria de fazer e quais as suas melhores capacidades e competências.

2. Analise os planos curriculares

Mesmo após o teste vocacional, por mais eficiente que seja, podem continuar a surgir dúvidas. Analisar o plano curricular que cada curso oferece e as cadeiras específicas pode ser uma ajuda na decisão de escolher ou não um determinado curso.

Além disso, muitos estudantes escolhem o curso apenas com base no seu nome, o que pode induzir em erro. Fundamente a sua escolha com base em informações recolhidas por si sobre os planos de estudos do curso (verifique quais as disciplinas leccionadas e imagine se gostaria de as estudar ou não), sobre as saídas profissionais e sobre a taxa de empregabilidade do curso.

Todas estas informações podem ser encontradas nos sites das faculdades do seu interesse.

3. Converse com antigos alunos

Para ter uma ideia mais abrangente sobre que curso escolher é importante conversar com profissionais que já possuem a formação que está a considerar. Estes profissionais têm uma ideia mais clara sobre o curso e o mercado de trabalho, podendo, assim, ajudar na decisão.

4. Não se sinta entre a espada e a parede

Não pense nesta escolha como uma decisão definitiva. Esqueça esta pressão. Muitas universidades oferecem formas de transferência de um curso para outro ou mesmo de uma universidade para outra e com cadeiras consideradas equivalentes que não vão precisar de ser feitas novamente.

5. Analise as suas preferências

Está a pensar em fazer um determinado curso, mas descobriu que a universidade que escolheu é numa localização mais distante do que queria e isso representa uma dificuldade para si. Para evitar estas situações, ao escolher, considere se tem preferência por localização, se pretende frequentar uma universidade pública ou uma privada, etc.

6. Pesquise o mercado de trabalho

Antes de avançar para a decisão final de que curso escolher deve pesquisar sobre o mercado de trabalho da área profissional escolhida. O dilema de escolher entre a profissão desejada e aquela que trará maior recompensa financeira é enfrentado por muitos jovens. Mas de nada adianta tirar um curso com o qual dificilmente conseguirá um emprego depois de formado.

Consulte o Portal Infocursos, uma plataforma online que disponibiliza dados e estatísticas sobre cursos superiores, proporcionando mais informação no sentido de apoiar as escolhas no acesso ao ensino superior.

7. Contacte directamente com profissionais de áreas que lhe interessam

Curioso acerca do que faz um licenciado em Biotecnologia? Entre já em contacto com a faculdade que lecciona esse curso e solicite o contacto de um professor com quem possa reunir para tirar dúvidas acerca da profissão! O pior que pode acontecer é receber um “não” como resposta. O melhor, é saber na primeira pessoa como é, na prática, trabalhar na área. Verá que será mais fácil decidir se gosta ou não do curso e se quer, ou não, investir grande parte dos seus anos futuros nessa área.

8. Visite mostras e feiras universitárias

Muitas universidades e institutos politécnicos promovem feiras de apresentação dos seus cursos. Deve visitar esses eventos e, em vez de se limitar a recolher panfletos, questione os representantes dos cursos acerca das taxas de empregabilidade, disciplinas mais importantes e saídas profissionais.

9. Pense sozinho

Há sempre pessoas a dar opinião sobre que curso escolher. Estes conselhos de amigos e pessoas próximas são bem-vindos, mas não se deixe influenciar pelos sonhos dos outros. Pense por si e decida o que será melhor para a sua vida profissional. Independente da escolha, aqueles que realmente estiverem do seu lado vão apoiar e respeitar a sua decisão.

10. Não deixe a decisão para a última hora

Procure ler sobre os cursos que gostaria de fazer e universidades que gostaria de frequentar e analise todos os pontos positivos e negativos com antecedência. Ao deixar essa escolha para a última hora, pode sentir-se pressionado e tomar uma decisão diferente daquela que tomaria se tivesse pensado com mais calma.

29 cursos com maior empregabilidade em Portugal


Estes dados foram disponibilizados em 2018 pelo Portal Infocursos e referem-se à situação face ao emprego de alunos que terminaram o curso no ano letivo de 2015/2016;

  1. Educação Básica – Instituto Superior de Ciências Educativas do Douro;
  2. Enfermagem – Escola Superior de Saúde Egas Moniz;
  3. Enfermagem – Escola Superior de Saúde da Cruz Vermelha Portuguesa;
  4. Arquitetura e Urbanismo – Escola Superior Gallaecia;
  5. Enfermagem – Instituto Politécnico de Setúbal;
  6. Ortóptica – Instituto Politécnico do Porto;
  7. Música, variante de Composição, Direção e Formação Musical – Instituto Politécnico de Lisboa;
  8. Música, variante de Execução – Instituto Politécnico de Lisboa;
  9. Música na Comunidade – Instituto Politécnico de Lisboa;
  10. Tradução e Interpretação: Português/Chinês – Chinês/Português – Instituto Politécnico de Leiria;
  11. Arquitetura – Universidade Lusíada;
  12. Economia – Universidade Católica Portuguesa;
  13. Teologia  – Universidade Católica Portuguesa;
  14. Psicologia  – Universidade Católica Portuguesa;
  15. Medicina – Universidade de Lisboa;
  16. Estudos Comparatistas  – Universidade de Lisboa;
  17. Meteorologia, Oceanografia e Geofísica – Universidade de Lisboa;
  18. Matemática – Universidade de Lisboa;
  19. Medicina – Universidade do Porto;
  20. Engenharia Física – Universidade do Porto;
  21. Medicina – Universidade do Minho;
  22. Engenharia de Materiais – Universidade Nova de Lisboa;
  23. Engenharia de Micro e Nanotecnologias – Universidade Nova de Lisboa;
  24. Medicina – Universidade Nova de Lisboa;
  25. Medicina – Universidade de Coimbra;
  26. Física – Universidade de Coimbra;
  27. Medicina – Universidade da Beira Interior;
  28. Engenharia Informática – Universidade de Aveiro;
  29. Ciências do Mar – Universidade de Aveiro.

Veja também:

Inês Silva Inês Silva

Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade da Beira Interior e com uma pós-graduação em Assessoria de Comunicação pela Escola Superior de Jornalismo do Porto, o seu percurso profissional foi sempre na área da comunicação com a criação dos mais diversos tipos de conteúdos.

Saiba tudo sobre emprego