Publicidade:

Recuperação de crédito: como ter sucesso nas negociações

A necessidade da recuperação de crédito tem vindo a tornar-se num problema cada vez mais comum, devido ao crédito malparado. Saiba como sair desta situação.

Recuperação de crédito: como ter sucesso nas negociações
Existem empresas de recuperação de crédito que podem ajudar nesta tarefa

Quando existe uma recuperação de crédito significa que ocorre a ação de devolução ou pagamento de créditos que estão vencidos ou em mora. Desta forma, consegue-se readquirir um crédito previamente concedido que, devido a várias razões, o cliente deixou de cumprir. Perceba melhor como acontece este procedimento, sendo o mesmo, na maioria das vezes, uma tarefa complexa.

Recuperação de crédito

recuperação de crédito

Este tipo de recuperação é considerada uma operação extrajudicial, que costuma ser levada a cabo por empresas e profissionais com experiência em cobrança de créditos em dívida. Devido ao crescimento de casos de crédito malparado, cada vez mais empresas e instituições bancárias têm recorrido a estes serviços de empresas de recuperação de crédito, uma vez que só assim conseguirão reaver os montantes disponibilizados e, ao mesmo tempo, evitar gastos com processos judiciais.

O que é o crédito malparado?

O crédito malparado, também conhecido como crédito de cobrança duvidosa, é a designação dada ao montante que fica em dívida de pagamento por parte das famílias ou das empresas para pagarem os financiamentos e obrigações que possuem, como por exemplo cartões de crédito, prestações da casa e carro. Por outras palavras, este crédito é o valor que fica em falta num empréstimo que não foi pago até ao fim, uma vez que o devedor deixou de ter capacidade económica para cumprir as suas obrigações, passando o crédito concedido a ser assim incobrável.

Os principais fatores que têm levado ao aumento do crédito malparado são o desemprego e a crise financeira existentes em Portugal, onde tem ocorrido uma acumulação de dívidas, tal como acontece igualmente a nível mundial. Esta situação afeta atualmente inúmeras famílias e empresas, que acabam por ficar sobre-endividadas. Só uma recuperação de crédito pode ajudá-las nestas situações.

Para que servem as empresas de recuperação de crédito?

Estas empresas têm como função trabalhar na recuperação amigável e extrajudicial de créditos de cobrança duvidosa, que dizem respeito a créditos pessoais ou créditos ao consumo, sendo esta uma atividade sujeita a um código de ética e compromisso que deve ser respeitado pelas mesmas. Para alcançarem o objetivo da recuperação de crédito, as referidas empresas têm duas hipóteses, entre elas:

  • Comprar carteiras de créditos malparado a empresas de leasing, entidades bancárias e outras semelhantes;
  • Acompanhar e renegociar com clientes em situação de incumprimento.

5 passos que ajudam a recuperar o seu crédito

Depois de ter mostrado ao seu banco que não foi capaz de cumprir as suas obrigações devido à sua incapacidade económica, será muito difícil que essa instituição com a qual falhou volte a ter confiança em si, o que significa que não lhe voltará a ser concedido crédito ou, caso lho concedam posteriormente, tal não deverá acontecer tão cedo. No entanto, vamos dar-lhe algumas dicas para ajudá-lo a conseguir recuperar o crédito, caso não queira recorrer a empresas de recuperação de crédito.

1. Pense numa estratégia

A primeira coisa a fazer é reconhecer que perder o crédito significa que as suas finanças chegaram a um limite insustentável. Em alguns casos, perder o crédito é deixar de ter ajuda para poder realizar uma cirurgia de emergência, deixar de conseguir pagar despesas de saúde para a própria pessoa ou alguém próximo ou então em várias outras situações complicadas. Por isso, terá de ser paciente para definir uma estratégia e recuperar a nível financeiro. A recuperação de crédito torna-se assim necessária para mais tarde ajudá-lo num eventual imprevisto.

2. Questione-se sobre a melhor forma de recuperar crédito

Para conseguir definir bem uma estratégia, deve colocar questões como:

  • O que é necessário fazer para recuperar o meu crédito?
  • Que género de economias tenho de realizar?
  • Onde devo parar de gastar dinheiro?
  • Será que a minha família ou os meus funcionários me poderiam ajudar?
  • Pedir um empréstimo neste momento poderia ajudar-me ou só iria agravar ainda mais a situação a longo prazo?
  • De onde poderei tirar os recursos para conseguir saldar as minhas dívidas?
  • Já calculei tudo o que está envolvido nessa recuperação financeira?

3. Como agir para obter a recuperação de crédito

Se depois de ter respondido às perguntas acima mencionadas perceber que o melhor é contactar o seu banco, por exemplo, coloque então em prática a sua estratégia ao fazer uma visita a essa instituição bancária. Converse pessoalmente com o seu gestor de conta e explique as suas ideias, de forma sincera e honesta, que têm como objetivo colocar em dia as dívidas que criou. Talvez o gestor de conta lhe poderá dar sugestões úteis para resolverem o problema, por isso ouça-o com atenção e coloque esses conselhos em prática.

No caso de ter chegado à conclusão que, em vez de contactar o banco, é possível pedir ajuda a algum familiar ou funcionário, então tenha essa conversa sincera com a pessoa em questão.

4. Pare de recorrer frequentemente ao crédito

Há clientes que se habituam a recorrer ao crédito sempre que têm alguma necessidade financeira. No entanto, o melhor é tentar resolver primeiro os problemas e não ir pelo caminho mais fácil que, a longo prazo, poderá levar a uma situação mais complicada do que a atual. Por isso, mesmo que seja bem sucedido na recuperação de crédito, torne-se mais criterioso no uso do mesmo para que não volte a passar pela mesma situação.

5. Comece a gerir melhor o seu dinheiro e não se esqueça de poupar

Uma das medidas para gerir melhor o seu dinheiro é evitar os gastos supérfluos, que ajudaram na poupança de algum dinheiro. É muito importante começar a economizar para evitar recorrer constantemente ao crédito.

7 passos que podem ajudar as empresas na recuperação de crédito

recuperação de crédito

Como recuperar o crédito para empresas? Um dos principais motivos por se verem nesta situação deve-se ao incumprimento dos clientes, o que causa um desequilíbrio nas finanças destas organizações. No entanto, como a recuperação de crédito não é um processo assim tão simples e fácil, é necessário que haja paciência, calma e também uma certa sensibilidade no trato com o cliente para que se consiga resolver o problema.

Ao longo deste processo devem ser usadas boas técnicas de planeamento e negociação para que o objetivo de recuperar o crédito seja alcançado. Tome nota de algumas dicas que lhe poderão ser úteis.

1. Planeie bem a sua estratégia de atuação

Contacte clientes todos os dias, mas pense bem quais deles deverá abordar a cada dia e quanto tempo durará o intervalo destas negociações para que seja depois feita uma nova tentativa, caso a primeira não tenha sido bem sucedida. Esta dica serve para que não entre sempre em contacto com o mesmo devedor, às vezes até mais de uma vez ao dia, pois irritá-lo não irá ajudar nas negociações.

2. Analise o histórico do cliente antes de contactá-lo

Antes de ligar para um cliente, estude o seu perfil financeiro e o histórico de compras e pagamentos realizados na sua empresa, de forma a conseguir identificar padrões de comportamento. Talvez assim consiga pensar melhor em determinadas opções de negociação, que se tornem mais viáveis para cada caso. É importante e necessário que um negociador consiga sugerir alternativas durante a conversa com o devedor para que o problema seja resolvido da melhor forma para ambas as partes interessadas.

Tenha calma e sensibilidade quando falar com um cliente, uma vez que o mesmo se pode sentir embaraçado por estar a dever dinheiro. Existem casos em que as pessoas se encontram nessas situações de forma involuntária, devido à perda de emprego, a imprevistos financeiros relacionados com a saúde, por exemplo, com os quais não tinham outra forma de lidar, entre outras situações. Se não for cordial durante a abordagem, poderá provocar um descontrole emocional no devedor, que não ficará interessado em fazer negociações.

3. Negocie de forma amigável

Evite recorrer à justiça para reaver créditos concedidos aos clientes e tente primeiro negociar com os mesmos de maneira a que saiam ambos beneficiados. Recorrer à justiça não só trará problemas para o cliente, como também elevados custos para a empresa. Há clientes que, depois de terem sido bem tratados quando se encontravam com dificuldades financeiras, se tornaram em ótimos clientes, sempre fiéis à sua empresa e divulgando-a perante outras pessoas ou entidades.

4. Não deixe a negociação nas mãos de qualquer profissional

É muito importante saber negociar, existindo para isso boas técnicas de negociação e abordagens que podem ser aprendidas por profissionais da área. Por isso, se quiser obter uma maior taxa de sucesso nas negociações de recuperação de crédito com clientes devedores, escolha para esta tarefa alguém com boas capacidades que possa levar a empresa a bom porto.

5. Perceba onde a empresa está a falhar

Tente entender onde a análise de concessão de crédito da sua empresa está a falhar e melhore os critérios de análise e os mecanismos de controle. Assim, irá evitar a disponibilização de crédito a pessoas que não terão capacidade de pagamento futura.

Uma boa forma de alcançar este objetivo é investir em sistemas antifraude, por exemplo, uma vez que podem impedir vendas que resultarão mais tarde em prejuízo financeiro. A empresa pode ainda enviar SMS para os clientes antes da data e no dia de vencimento dos pagamentos negociados, de forma a relembrá-los das suas obrigações, o que poderá evitar atrasos nos pagamentos. Outra medida para incentivar os clientes a pagar na data certa é oferecer promoções ou descontos nos seus próximos ciclos de compras.

6. Negocie nos meses mais benéficos

Uma das melhores alturas para negociar com os clientes devedores é durante os meses de novembro e dezembro, pois é nesse período que os assalariados recebem as parcelas do 13º salário.

7. Seja aconselhado por profissionais

Se vir que não está a ter sucesso na recuperação de crédito ao contactar os seus clientes, o melhor é procurar a ajuda de um profissional na área. Como já foi mencionado neste artigo, existem empresas especializadas neste serviço, denominadas empresas de recuperação de crédito. Apesar de esta opção lhe causar um custo financeiro, o benefício costuma ser geralmente bastante favorável para o seu negócio.

Diferença entre recuperação de crédito e cobrança

Atenção, não confunda recuperação de crédito com cobrança, pois cada uma destas operações tem uma definição diferente. No caso da operação de cobrança, esta é usada para cobrar ou renegociar uma dívida específica. Já a recuperação de crédito não tem como objetivo acabar com uma dívida e sim dedicar a sua atenção aos consumidores que possuem dívidas e que, por isso, perderam o direito ao crédito. Para que voltem a ter esse direito, é necessária a recuperação de crédito para ajudar a pessoa ou entidade com as dívidas para que desta forma haja uma regularização da situação para possibilitar o acesso a financiamentos.

Veja também:

Cátia Tocha Cátia Tocha

Formada em Ciências da Comunicação pela Universidade Autónoma de Lisboa, onde concluiu Licenciatura e Mestrado, começou o seu percurso como jornalista na Rádio. Hoje, escreve sobre diferentes áreas e tem já alguns anos de experiência na escrita para meios online.