Publicidade:

Gostava de recuperar o seu Myspace? Saiba tudo

Se já teve uma conta nessa rede social e se se questiona sobre a possibilidade de recuperar o seu Myspace, continue a ler este artigo, onde explicamos tudo.

Gostava de recuperar o seu Myspace? Saiba tudo
A rede social ainda funciona

Apesar de não se poder comparar, em termos de utilizadores, com redes sociais como o Facebook, Instagram, Twitter ou Pinterest, o Myspace ainda se encontra em funcionamento e continua a ter muitos fãs. Tinha conta nessa plataforma? Gostaria de saber se é possível recuperar o seu Myspace? Explicamos-lhe tudo de seguida.

É possível recuperar o seu Myspace?


pc

O Myspace foi uma das redes sociais pioneiras no mundo da Internet, abrindo caminho para a existência de outras plataformas que hoje conhecemos, como é o caso do Facebook. Esta plataforma ficou conhecida no mundo da música, área na qual começou a proliferar.

Ganhando cada vez mais utilizadores, cada banda (ou artista a solo) poderia (e devia) criar a sua própria conta no Myspace, onde podia depois partilhar música originais e até vídeos. Era nessa rede social que se podiam partilhar interesses musicais comuns e receber as últimas atualizações das nossas bandas/cantores preferidos.

Ora, ainda que esta plataforma pioneira não tenha sido eliminada, foi perdendo utilizadores ao longo do tempo, fruto, também, das necessidades dos utilizadores, que se foram alterando e migrando para outras redes. Outro dos motivos que contribuiu para essa migração foi o surgimento de outras plataformas especializadas em música, para onde os artistas sentiram a necessidade de estar.

Apesar de tudo, e como a rede nunca foi eliminada, ainda é possível recuperar Myspace desde que se lembre das suas credenciais de acesso. No caso de não se recordar das mesmas, mas tiver a certeza do email que utilizou na altura para criar a conta, basta fazer um pedido de recuperação da palavra-passe. Irá receber as instruções seguintes no referido email.

Recuperar o seu Myspace: nem tudo é possível


computer

Nada o impede de voltar a aceder a esta que foi uma das plataformas mais utilizadas no mundo inteiro, mas isso não garante que consiga ter acesso a todas as informações lá guardadas, bem como a todo o conteúdo que na altura publicou.

A verdade é que foi a própria Myspace que garantiu ter perdido 12 anos de dados dos seus utilizadores. Não generalizando, a empresa afirma que uma mudança de servidores está na origem da perda, que considera irreversível.

Ainda que não tenham sido afetados todos os utilizadores, a plataforma diz que há a possibilidade de muitas informações terem sido apagadas durante a mudança de servidores. Essas informações incluem publicações feitas, bem como uploads de fotografias, músicas ou vídeos.

Segundo a Myspace, o conteúdo multimédia carregado entre 2003 e 2015 pode já não estar disponível, pelo que tudo depende da sua verificação, não tendo sido afetada a totalidade dos utilizadores. Apesar de ter pedido desculpa pela situação, foram várias as pessoas que criticaram a rede social pelo sucedido.

O Twitter foi a plataforma que mais críticas acolheu, onde muitos utilizadores expressaram o seu estado de espírito relativamente ao facto de (provavelmente) nunca mais reaverem o conteúdo publicado no Myspace (entre 2003 e 2015).

Andy Baio, um dos co-fundadores da Kickstarter, foi mais longe ao especificar alguns números relativos às perdas de conteúdo do Myspace. Baio apontou o dedo à empresa afirmando que isto se tratou de uma contenção de custos por parte da plataforma, que escolheu não migrar o conteúdo partilhado pelos utilizadores quando mudou de servidores.

A verdade é que, a inclusão desse conteúdo na migração, significaria custos acrescidos para a empresa, algo que Baio afirma que a mesma tentou contornar, acabando por prejudicar os seus utilizadores. Andy vai mais longe ao dizer que 50 milhões de músicas foram apagadas, para além de terem sido afetados 14 milhões de artistas.

Na altura em que foi fundado, em 2003, o Myspace foi um dos sites mais visitados na altura, ultrapassando as visitas do próprio Google. Contas feitas, a plataforma contava com mais de 50 milhões de utilizadores ativos em 2015.

É sabido que a empresa nem sempre enfrentou os melhores momentos, tendo sido comprada em 2005 pela NewsCorp por 580 milhões de dólares. Por si só, julgar-se-ia que isto seria uma vantagem e, consequentemente, uma demonstração do valor que a rede social tinha na altura.

Mas a verdade é que, em 2011, a Myspace acabou por ser vendida à Specific Media por 35 milhões de dólares, o que, para além de ser uma diferença significativa, era o reflexo da perda de utilizadores que ia acontecendo de dia para dia.

A empresa, que chegou a ser detida por Justin Timberlake, foi resistindo à mudança dos tempos e à alteração das necessidades dos utilizadores, mas nunca o suficiente para se sobrepor a plataformas como o Facebook, Instagram ou Twitter.

Apesar da notícia, confirmada pela própria empresa, aconselhamo-lo a voltar a entrar na sua conta de forma a verificar se foi, ou não, um dos utilizadores afetados. Não espere, contudo, que a situação se inverta no caso de ter perdido todos os uploads feitos na rede social, já que tudo indica que será impossível voltar atrás.

Veja também:

Luísa Santos Luísa Santos

Licenciada em Ciências da Comunicação - Jornalismo, Mestre em Multimédia, cantora sem diploma nas horas livres. Trabalha atualmente em Marketing e Comunicação, é viciada em redes sociais e fervorosa adepta do desenrasque.