Publicidade:

6 dicas para ter mais resiliência no trabalho

A resiliência é uma das principais competências no mercado de trabalho. Conheça as nossas dicas para superar as adversidades da vida profissional.

6 dicas para ter mais resiliência no trabalho
Aprenda a adaptar-se sem sofrimento

A resiliência é um termo da física que consiste na capacidade que um corpo, ou objeto, tem de sofrer uma pressão que o deforme, mas que, ao absorver o impacto, volte à sua forma inicial. Transportada para o mundo laboral, esta é uma competência que dá ao trabalhador a capacidade de defesa e recuperação perante fatores ou condições adversas.

No mercado de trabalho há, cada vez mais, uma maior procura de profissionais que consigam adaptar-se e interagir com pressões de forma positiva, sem se deixar abater com o impacto das crises.

A resiliência no trabalho diz respeito à flexibilidade demonstrada pela pessoa na resposta e superação das situações adversas a que é exposta. Em tempos de mudança, ou de recessão, a resiliência torna-se mais importante do que nunca.

Mesmo que não tenha esta capacidade, saiba que é possível aprender a ser resiliente. Conheça as nossas dicas.

6 dicas para ter mais resiliência no trabalho


resiliencia

1. Acredite nas suas capacidades

Acreditar nas suas capacidades irá aumentar a sua autoconfiança e, desta forma, irá sentir-se mais pró-ativo na resolução de problemas.

Tomar consciência do seu padrão normal de atuação e realizar projetos de forma sistemática e planeada podem ser uma ajuda.

2. Saiba pedir e oferecer ajuda

Em momentos de maior pressão, é necessário ter a capacidade para procurar apoio e, também, ter abertura para ajudar os outros. Esta capacidade é muitas vezes referida como sendo um das características de liderança.

Praticar a “escuta empática”, convidar o outro a falar sobre as suas preocupações, sem estabelecer julgamentos críticos, e exercer a “escuta ativa” – um processo de indagação orientada – são duas boas opções para treinar estas características que ajudam a desenvolver a resiliência.

3. Seja flexível

Ser flexível é a capacidade de ser tolerante à ambiguidade e ter uma maior abertura para a criatividade. A flexibilidade permite pensar em várias opções para resolver problemas de modo persistente e sem desistir.

Associe esta ideia à flexibilidade do corpo e pratique aulas de Yoga ou Pilates, por exemplo. A longo prazo, sentirá a sua criatividade mais apurada e sem bloqueios para “pensar fora da caixa”.

4. Pratique a solução de problemas

São características da resiliência estar preparado para diagnosticar problemas, planear soluções e agir, sem perder o controlo das emoções.

Um bom conselho para treinar estas qualidades é praticar jogos de estratégia que façam pensar em soluções. Planear e concretizar projetos pessoais ou profissionais também são uma ajuda preciosa.

5. Controle as emoções

Evite ser impulsivo ou reagir com raiva. Seja capaz de manter a serenidade em situações difíceis.

Ouça música, pense antes de falar e procure fazer meditação. Pratique o mindfulness para o ajudar a gerir as emoções e evitar reações exageradas.

6. Cultive o pensamento positivo

Tenha uma atitude positiva perante a vida e não se deixe levar pelo pessimismo. Veja sempre o lado positivo em cada mudança ou situação difícil.

Leia, saia, divirta-se e não se preocupe com o que não pode mudar.

Veja também: