Publicidade:

4 resoluções financeiras para 2019 que vão mudar a sua vida

Já está a preparar a lista das resoluções financeiras para o novo ano que se aproxima? Permita-nos fazer algumas (boas) sugestões.

4 resoluções financeiras para 2019 que vão mudar a sua vida
Mude de ano e de vida

Não há melhor momento para preparar uma mudança radical de vida do que a mudança do ano. Quando o relógio faz a derradeira contagem decrescente e marca um novo ano, marca também um novo ciclo da nossa vida, que pode (e deve) ser melhor que o anterior. Para isso contribuem muito as nossas decisões – nomeadamente as resoluções financeiras que tomamos com o espírito de “desta vez é que é!”

A única diferença é que desta vez é que é… mesmo. Se está cansado de chegar ao fim do mês com um nó na garganta (e no bolso), não adie mais e avance de uma vez por todas para a tão necessária mudança de comportamentos.

Para ajudá-lo, trazemos-lhe quatro resoluções financeiras essenciais para que 2019 lhe traga uma saúde financeira melhor e uma vida mais folgada.

4 resoluções financeiras para 2019


resolucoes financeiras

1. Poupar a sério

Chega de poupar “quando dá”, meia dúzia de euros de forma irregular. Ponha a poupança no topo das suas resoluções financeiras de ano novo, mas uma poupança a sério, para valer. Estipule um valor mensal e comprometa-se a deixar esse valor de lado todos, mas mesmo todos, os meses.

Para que a decisão seja efetivamente cumprida, tenha o cuidado de estabelecer um valor que não seja nem muito alto, nem muito baixo: se for muito alto vai representar um esforço financeiro tão grande que, muito provavelmente, a sua motivação não sobrevive nem até ao verão; se for muito baixo, por outro lado, não vai custar muito poupar, mas também vai chegar ao final do ano e perceber que o valor poupado é tão pequeno que quase não se vê – e isso vai fazê-lo questionar se valeu mesmo a pena o esforço.

Não é por acaso que as resoluções financeiras, a par das eternas dietas, são das mais difíceis de cumprir. Elas exigem dedicação, persistência e, sobretudo, muita fé e abnegação. Está a investir no seu “eu” futuro, a estender-lhe uma rede por baixo, e, apesar de, neste momento, não precisar dela, não sabe se amanhã não vai ser salvo por essa almofada previdente.

Assim, uma decisão é uma decisão: quando soarem as 12 badaladas, comece a lista de resoluções financeiras por um “em 2019 eu vou poupar x euros por mês”. Ponha um valor na poupança, encare o desafio de frente e mantenha-se fiel até ao fim. Mais do que o dinheiro, quando o ano terminar vai sentir um orgulho enorme quando chegar ao fim da missão.

2. Comprar de vez

Todos temos aquela listinha de compras permanente de coisas que, na verdade, acabamos por nunca comprar. É a lista onde está o carro novo – “mas o nosso ainda vai servindo…” -, a TV maior para a sala – “mas na nossa ainda se vê tão bem!” -, a viagem com os miúdos – “talvez no próximo ano…”. Hora de pegar nessa lista, eleger um vencedor e incluí-lo nas resoluções financeiras para o novo ano.

Estabelecer um objetivo claro ajuda muito a concretizá-lo, desde que ele seja realista o bastante. É por isso que lhe pedimos que ele seja apenas um dos itens da lista de compras, para se manter focado nele o tempo todo e se sentir motivado, porque sabe em que direção pretende remar.

Decidir comprar algo que há muito deseja também é um excelente incentivo para poupar, porque, no fundo, promete a si mesmo uma excelente recompensa pelo bom trabalho realizado. Assim, pense numa boa recompensa para todas as resoluções financeiras que fizer, vai tornar tudo mais fácil.

3. Mudar de hábitos

Esta é uma das resoluções financeiras mais difíceis de cumprir. O ser humano é um animal de hábitos, e, não raras vezes, é tão difícil mudá-los que, mesmo sabendo que nos prejudicam, não conseguimos fazer diferente.

Mudar de hábitos pode ser algo tão radical como deixar de fumar ou tão simples como passar a fechar a torneira enquanto lava os dentes. Cabe-lhe a si avaliar o seu dia-a-dia, descobrir quais são os hábitos que mais lhe pesam na carteira, definir o grau de dificuldade que exigem para mudar e decidir até onde está disposto a ir sem perder o fôlego.

Pode mudar vários hábitos simples de uma vez ou apenas um hábito daqueles mais enraizados e difíceis. O nosso conselho é que avalie a sua disponibilidade e perseverança tendo em conta os anos anteriores: costuma cumprir as resoluções financeiras que faz ou todas acabam esquecidas antes de acabar janeiro? Se costuma ser fiel às decisões, pode tomar uma decisão ambiciosa; se, pelo contrário, a sua motivação é fraca, não se sobrecarregue e comece pelos hábitos mais simples de alterar.

Outra forma de fazer estas resoluções financeiras que implicam mudança de hábitos é fazer uma hierarquia de alterações, ou seja, listar os hábitos que gostava de mudar por ordem de impacto e dificuldade. Assim, tem um guia para se orientar: começa pelo primeiro e, à medida que se estabiliza nessa mudança, vai passando para o seguinte.

4. Manter o controlo

Não devia ser preciso incluir esta na lista de resoluções financeiras para o novo ano, mas, se for a única forma de adquirir este hábito, que assim seja. Manter sempre o controlo sobre as suas finanças é essencial, independentemente de quanto gasta. É fundamental que saiba sempre quanto gasta, quando e em quê – senão como controla o seu ritmo de poupança?

Controlar as contas de forma regular permite ver as poupanças a crescer e detetar padrões viciosos. Assim, esta decisão vale por si, mas também por ser um ponto de partida indispensável para o cumprimento das outras resoluções financeiras que fizer.

A lista de resoluções financeiras é pequena, mas acredite que não é assim tão simples cumpri-la e que tem aqui uns grandes desafios para o novo ano. Enfrente-os com coragem e determinação, e em 2019 estará mais rico, mais descansado e… mais feliz!

Veja também:

O E-Konomista disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento fiscal, jurídico ou financeiro. O E-Konomista não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral e abstrata, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui qualquer garantia nem dispensa a assistência profissional qualificada. Se pretender sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].