Publicidade:

10 restaurantes vegetarianos em Lisboa que precisa experimentar

A moda dos restaurantes vegetarianos em Lisboa chegou, viu e venceu. E ainda bem! Pronto para umas sugestões bem apetitosas?

10 restaurantes vegetarianos em Lisboa que precisa experimentar
Comer fora e saudável na capital

Para os que estão sem apetite para carnes ou peixe, esta lista é para ler com muita atenção, especialmente se planeia comer fora na capital. Guarde barriga para os melhores restaurantes vegetarianos de Lisboa, vai ter muito para experimentar. Vai render-se a estes sabores, acredite.

10 melhores restaurantes vegetarianos de Lisboa: comer bem na capital


vegan lisboa

1. In Bocca al Luppo

Antes de tudo, o espaço está impecável, é super bonito e limpo. E tem uma localização de sonho, mesmo no Príncipe Real, a uns dois minutos a pé do Jardim Fialho de Almeida.

Pode parecer puxadito, mas o preço é mais que justo. Os ingredientes são biológicos e escolhidos a dedo e, todos juntos, resultam numa pizza maravilhosa, que é cozida a lenha! A Marinara e a Parma são as mais acarinhadas, e a panna cotta toca-nos a alma e leva-nos quase ao choro, de tão boa que é. E a sangria é doutro mundo, provavelmente a melhor da cidade.

Já está com água na boca?

  • Onde? Rua Manuel Bernardes, nº5A/B
  • Contacto: 21 390 0582
  • Custo médio (2 pessoas): 45€

2. Vegana Burgers

Quem disse que a fast food teria de ser toda má para a saúde? O Vegana Burgers veio provar que é mentira: aqui todos os hamburgers são feitos com ingredientes mega saudáveis!

Um dos preferidos do povo é o de beterraba e arroz integral com molho de pesto e maçã verde em pão com cogumelos e sementes de sésamo. Outra opção também muito popular é a de grão com batata doce, molho de manga e pão de abóbora.

E agora a cereja no topo do bolo: o Vegana Burgers tem 3 espaços! Um no Saldanha, um Cais do Sodré e o outro em Cascais. Quer mais conveniente que isto?

  • Onde? Praça D. Luís I, nº30 (Cais do Sodré)
  • Contacto: 91 464 7453
  • Custo médio (2 pessoas): 15€

3. Psi

O que é que combina melhor com uma refeição saudável? Uma envolvente igualmente verde, claro.

É o que acontece no Psi, que fica no meio de um jardim com cascata e nenúfares. Claro que, para aproveitar tudo isto, a espalanada é requisito obrigatório. Este restaurante abriu em 2012 e, além da carta, servem sopas, pratos de seitan e ainda sugestões do chef Yasser Saiyad que mudam todos os dias.

Atenção: para quem acha que água é só para banhos, o facto de não servirem alcoól aqui pode ser um desincentivo. Por outro lado, têm várias opções de sumos naturais, ainda mais de chás e lassis. Se ainda não experimentou o lassi de manga daqui não sabe mesmo o que anda a perder.

  • Onde? Alameda Santo António dos Capuchos
  • Contacto: 21 359 0573
  • Custo médio (2 pessoas): 24€ (almoço) ou 30€ (jantar)

4. Miss Saigon

O Miss Saigon é um dos melhores restaurantes vegetarianos em Lisboa praticamente desde a sua abertura, há quase 10 anos atrás.

Aqui servem-se pratos tradicionais de vários países do mundo adaptados ao estilo e às regras veganas. De aonde mesmo? Holanda, Espanha, Nepal, França, China, Vietname… e por aí fora!

Se gostaria de provar falafelgoulah, um tex-mex ou um takaki, deve fazer uma visita a este restaurante do Parque das Nações.

Atenção: só estão abertos à semana, entre as 12 e as 16.

  • Onde? Rua Cais das Naus, Loja 4
  • Contacto: 21 099 6589
  • Custo médio (2 pesssoas): 25€

5. Refeitório Associativo Hare Krishna

Os Hare Krishna são um movimento religioso devocional a Krishna, um dos avatares de Vishnu e figura central no Bhagavad Gita. A comunidade Hare Krishna de Lisboa mantém um templo e uma cantina abertos a todos a queira conhecer, seja em dias normais ou em festividades. Aqui toda a gente é bem-vinda e muito bem recebida.

Mas vamos ao que nos interessa- a comida. Normalmente, temos uma sopa, o prato principal, sobremesa e chá. Todos os dias o menu é diferente, mas sempre muito bom. A feijoada à brasileira vegetariana foi uma surpresa muito agradável.

  • Atenção: não se aceitam pagamentos com cartões. Mas, para compensar, o ambiente é super simpático. A experiência vale muito a pena.
  • Onde? Rua Dona Estefânia, nº 91
  • Contacto: 21 136 1503
  • Custo médio (2 pessoas): 14€ (almoço) ou 16€ (jantar)

6. Os Tibetanos

Este é o restaurante vegetariano em Lisboa com mais anos de vida, a bom caminho dos 40!

A comida é fabulosa. Para entradas, experimente ting momo, que é um pão tibetano, e que vem acompanhado com queijo ou picante. Para prato principal, o bife de seitan com molho de natas e cogumelos é muito concorrido, mas o caril de manga com tofu não fica atrás. Para sobremesa, peça o gelado de pétalas de rosa, vai ver que gosta!

Tem ainda uma lojinha cheia de produtos tibetanos e, no piso de cima, um templo e a escola budista, que inclui um centro de yoga.

  • Onde? Rua do Salitre, nº 117
  • Contacto: 21 314 2038 ou 93 284 6610
  • Custo médio (2 pessoas): 24€ (almoço) ou 40€ (jantar)

7. Antigo Talho

O Antigo Talho é, de facto, um antigo talho que foi recentemente convertido em restaurante e loja veganos. Este projeto é do João Manzarra, que mudou de hábitos alimentares em 2014, depois de assistir ao documentário Cowspiracy.

Como em casa, não há ementa, todos os dias há um prato diferente. As sopas e os wraps são absolutamente deliciosos e saciantes. També há opções de cafetaria como tostas de abacate ou uma fatia de bolo de banana (que é divinal, já agora).

É, sem dúvida, um dos restaurantes vegetarianos em Lisboa a visitar, não concorda?

  • Onde? Avenida Duque de Loulé, nº85
  • Contacto: 21 357 0953
  • Custo médio (2 pessoas): 30€

8. Jardim dos Sentidos

Outro restaurante vegetariano em Lisboa aonde tem de comer! O Jardim dos Sentidos bebe influências ayurvédicas, e é perfeito para lacto-vegetarianos (se bem que também tem opções veganas).

Ao almoço, dependendo do dia, pode comer no buffet pratos como sopa de mandioca, puré de couve flor, estufado de beringela e cogumelos, salteado de raíz de funcho com bróculos ou um puré de ervilha com coco… Pode sempre pedir do menu, as opções são igualmente boas, como uma tábua de queijos veganos, pakora (panados de legumes com especiaria) ou o chili. E não se pode levantar da mesa até ter experimentado as sobremesas, especialmente o pudim de chia com coco e puré de frutos vermelhos.

Aqui também se fazem menus de grupo, perfeitos para celebrar aniversários, fazer festas de natal ou simplesmente para juntar a malta toda. Convencido?

  • Onde? Rua da Mãe D’água, nº3
  • Contacto: 21 342 3670
  • Custo médio (2 pessoas): 35€

9. Ao 26 Vegan Food Project

Chegou ao Chiado há ano e meio e já se percebeu que veio para ficar.

Ao almoço têm menus completos com sopa e prato do dia, mas se pretende pedir a la carte, eis as sugestões: o bloody beet, que é um hamburger de beterraba em bolo do caco tostado com manteiga de alho e ervas, rúcula, pesto, cebola caramelizada e tomate; o caprese– bolo do caco tostado com manteiga de alho, pesto, mozzarela vegetal e pêra rocha; e, para terminar em grande, um leite creme queimado, feito com leite de soja não transgénica!

É vegano, sim, mas também faz as delícias de um vegetariano. E é por isso que merece o seu lugar na nossa lista dos melhores restaurantes vegetarianos de Lisboa.

  • Onde? Rua Vítor Cordon, nº26
  • Contacto: 96 798 9184
  • Custo médio (2 pessoas): 20€ (almoço) ou 30€

10. Graça 77

Não há como se perder a caminho do Graça 77, o nome já diz tudo. Mas gracinhas à parte, é um dos restaurantes vegetarianos em Lisboa com mais pinta e que deve ir a correr experimentar.

Todos os dias há uma sopa e duas opções de prato. Já provou uma sopa e batata doce e laranja? Ou um caril de lentilhas e couscous? Pataniscas de legumes? Esparguete de courgette? Não? Então venha daí!

Atenção: não se aceitam pagamentos com cartão de crédito ou multibanco.

  • Onde? Largo da Graça, nº 77
  • Contacto: 21 134 8839
  • Custo médio (2 pessoas): 20€ (almoço) ou 25€ (jantar)

Pronto, terminamos as nossas recomendações de restaurantes vegetarianos em Lisboa. Agora é só chegar, sentar, pedir e… bon appétit!

Veja também: