Publicidade:

Revolut: o que é, como funciona e como beneficiar

A Revolut é uma startup britânica que pretende revolucionar o sistema bancário, tornando-o mais transparente e menos monopolizado. Saiba como funciona.

Revolut: o que é, como funciona e como beneficiar
Alternativa digital mais flexível e com menos custos

A Revolut é uma alternativa para criar e carregar uma conta, a partir da qual podemos efetuar pagamentos de compras online e/ou em países estrangeiros, sem preocupações relativas a custos associados a taxas de câmbio, bem como transacionar criptomoedas.

Sendo, atualmente, conhecida pela transparência que confere aos câmbios, em resultado de não cobrar comissões (exceto ao fim de semana), a empresa procura continuar a destacar-se por estar na vanguarda do setor no qual se insere, onde que ser um player de referência.

A plataforma móvel da Revolut possibilita a realização de pagamentos e/ou transferências, após a criação de um cartão virtual e, embora ainda tenha algumas limitações acaba por ser uma ótima solução para quem estiver em viajem dada a flexibilidade inerente e os baixos custos associados.

Para os utilizadores mais tradicionais existe a hipótese de solicitar um cartão de débito da rede Visa, sem custos, em formato físico associando ao Revolut a habitual experiência de pagamento com cartão.

Revolut: como funciona?


RevolutFonte da imagem: Blog Revolut / Divulgação

A Revolut trabalha e desenvolve-se para ser uma referência no mercado em que atua e pretende deixar de ser a opção que as pessoas escolhem para ir de férias para passar a ser a escolha número um na rotina diária dos utilizadores, sendo esperadas, em breve, novidades neste sentido dado que a empresa já tem autorização para recebimento de depósitos, deixando de servir apenas como intermediário nestas transações.

Para isto, o cartão engloba as seguintes vantagens:

  • Facilidade na criação da conta e de cartão virtual;
  • Rapidez na emissão de cartão físico (prazo de poucos dias), que é gratuito;
  • Carregamento da conta gratuito, se a partir da associação de um cartão de débito;
  • Possibilidade de conversão do seu saldo para uma das 25 moedas suportadas na aplicação, à taxa de câmbio real;
  • Realização de pagamentos no estrangeiro sem pagar taxas ou comissões;
  • A app permite bloquear e voltar a desbloquear o cartão de imediato – em caso de perda, por exemplo – bem como escolher ou alterar o código PIN do cartão;
  • Transferências imediatas entre contas Revolut.

Apesar disso, conforme já mencionado, existem ainda algumas limitações que se consubstanciam nas seguintes desvantagens:

  • Limites nos valores de levantamentos sem pagamento de taxas, de 200 euros nas contas gratuitas e de 400 euros nas contas premium. A partir destes valores é cobrada uma taxa de 2%;
  • O carregamento através de cartão de crédito tem custos associados;
  • No caso de carregamento através de transferência bancária, o valor só fica disponível após 3 dias, e podem também ser cobradas taxas pela transferência internacional.

A Revolut está em franco crescimento e a melhorar progressivamente o serviço que disponibiliza aos seus utilizadores, sendo já a escolha número um daqueles que viajam frequentemente, já que a aplicação funciona com pré-carregamento possibilitando, posteriormente, a conversão instantânea e gratuita entre 24 moedas mundiais, com a taxa real momentânea, sem “acréscimos” ou comissões.

Com o cartão Revolut é, também, possível levantar até 200 euros por mês nas caixas automáticas (ATM) dos vários países, sem custos.

A evolução da empresa adivinha-se positiva e poderá ver com mais detalhe como ter acesso a um cartão Revolut no website que é bastante intuitivo.

Veja também:

Ivo Monteiro Ivo Monteiro

Ivo Monteiro é licenciado em Economia pela Faculdade de Economia da Universidade do Porto. Trabalhou como consultor na KPMG, tendo também passado pela SONAE como IT Finance & Operations Manager. Com um percurso académico e profissional ativo e dinâmico, dedica-se atualmente ao seu próprio negócio de marketing de comunicação.

O E-Konomista disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento fiscal, jurídico ou financeiro. O E-Konomista não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral e abstrata, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui qualquer garantia nem dispensa a assistência profissional qualificada. Se pretender sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].