Publicidade:

Os 9 países com o salário mínimo mais alto da Europa

Os países com o salário mínimo mais alto da Europa não anunciaram grandes alterações face ao ano passado, salvo algumas exceções... conheça-as!

Os 9 países com o salário mínimo mais alto da Europa
Conheça a lista dos países com salário mínimo mais alto da Europa

Numa altura em que acontecem convulsões na Europa central por causa de reivindicações salariais, vamos atualizar os dados e perceber em que ponto está a listagem dos países com o salário mínimo mais alto da Europa.

Conheça a lista dos países com salário mínimo mais alto da Europa


Não se pode afirmar que em 2018 haja um equilíbrio consistente entre os salários mínimos praticados nos países da União Europeia. A discrepância entre os países de topo e os países mais ao fundo da lista das retribuições salariais mínimas ainda é muito acentuada – o montante do salário mínimo nos vários países é muito variável, podendo oscilar entre os 260 euros e os quase 2000 mil euros por mês.

Vamos então conhecer a lista dos países com o salário mínimo mais alto da Europa

Apresentamos-lhe uma lista dos países com salário mínimo mais alto da Europa. Atenção: os valores aqui referidos são brutos ou ilíquidos.

1. Luxemburgo

Emprego: Luxemburgo precisa de 3 mil candidatos que falem inglês

No pódio mantém-se firme o Luxemburgo, com 1998,60 euros de salário mínimo praticado, valor que representa um congelamento face ao ano passado. Ou melhor, na realidade trata-se de uma subida de um cêntimo. Os “culpados” pode-se dizer que continuam a ser o crescimento económico moderado, a baixa inflação e a taxa de desemprego quase inexistente.

Neste país, tão apetecível tradicionalmente para um grande número de emigrantes portugueses, os trabalhadores com 15 e 16 anos de idade recebem 75% da taxa salarial, enquanto aqueles com 17 anos recebem 80%. Funcionários qualificados com mais de 18 anos recebem 120% do salário mínimo. Os setor dos serviços continua a ser o rei, com um peso na economia de 85%. De assinalar que é também o país com um dos maiores PIB per capita do mundo.

Em 2019, os valores vão aumentar. O salário mínimo no Luxemburgo vai subir para os 2.071,07 euros – no caso de trabalho não qualificado – e para os 2.485,29 euros, no caso de trabalhadores qualificados.

2. Irlanda

irlanda

No segundo lugar da lista de países com salário mínimo mais alto da Europa mantém-se a Irlanda, com o valor a situar-se nos 1613,95 euros mensais, que representa uma subida de cerca de dez euros face ao ano passado – em suma, um aumento de 2%. A Eslovénia e a Espanha também registaram uma subida na mesma percentagem.

A Irlanda registou a segunda subida mais lenta de crescimento do salário mínimo. Na Irlanda, os trabalhadores mais jovens passaram a ter algumas regalias a partir do início de 2018. Os funcionários com menos de 18 anos têm direito a 70% do salário mínimo; os funcionários no seu primeiro ano de emprego com mais de 18 anos têm direito a 80% do salário mínimo; por último os empregados no segundo ano de emprego desde a data do primeiro emprego e acima da idade de 19 anos têm direito a 90% do salário mínimo.

3. Holanda

holandaFonte: Pixabay/cc0

A medalha de bronze continua nas mãos da Holanda, com 1578,0 euros, com o terceiro lugar no que diz respeito ao salário mínimo mais alto da Europa. Também se pode falar de uma subida em relação ao ano passado – mais concretamente de 40,8 euros. A Holanda continua a ser uma das maiores economias europeias e um dos dez países mais competitivos do mundo. Na Holanda, existem valores específicos de salário para jovens empregados. Mais e melhores medidas estão a ser tomadas nesse campo para serem aplicadas em 2019.

4. Bélgica

belgica

O quarto salário mínimo mais alto da Europa continua a pertencer à Bélgica. O valor situa-se nos 1562,6 euros mensais, um pouco superior ao valor registado no ano passado, que era de 1,559.38 euros.

5. França

As 10 melhores cidades para andar a pé e desfrutar ao máximo

A França conhece neste momento as últimas atualizações ao valor do seu salário mínimo, pois já foi anunciado que vai sofrer um aumento de cem euros em 2019. Este aumento regista-se como resposta às recentes manifestações nesse país, nomeadamente a dos “coletes amarelos”. Sendo assim, o valor do salário mínimo praticado agora em França é de 1498,5 euros mensais, e em 2019 será de 1598,5 euros, ultrapassando muito provavelmente o salário mínimo praticado na Bélgica.

6. Alemanha

alemanhaFonte: Pixabay/cc0

O salário mínimo na Alemanha é ainda uma criança, tendo sido instituído há poucos anos, concretamente em 2015. O seu valor já passou por vários ajustes desde então, tendo-se fixado agora nos 1497,8 euros mensais.

7.  Inglaterra

Escapadinhas: guia essencial para um roteiro de 3 dias em Londres

A Inglaterra volta a ocupar o sétimo lugar do salário mínimo mais alto da Europa, tal como em 2017. Numa altura em que a perspetiva desta potência deixar de pertencer à União Europeia continuar no horizonte, a sua economia tem ainda assim crescido de forma consistente, mantendo os níveis de inflação, especulação e desemprego relativamente baixos no contexto europeu.

O salário mínimo encontra-se nos 1462,6 euros,  contrastando com os 1413,58 euros que se registavam no ano passado.

8. Espanha

Plaza Mayor Madrid

A partir daqui, os valores de salário mínimo mais alto da Europa baixam consideravelmente. Estamos portanto a falar de um outro patamar comparativamente com os sete mais poderosos que mencionámos acima. Senão vejamos: o valor do salário mínimo no país de nuestros hermanos está nos 858,6 euros, bastante abaixo do valor do salário mínimo inglês.

9. Eslovénia

Ljubljana esolvenia

O valor do salário mínimo praticado na Eslovénia neste momento é de 842,8 euros mensais. No ano passado o valor era de 805, pelo que se registou um aumento de quase quarenta euros.

E Portugal?

Em Portugal,  o número de trabalhadores abrangidos pelo salário mínimo nacional aumentou para cerca de 764,2 mil em março, mais 4,2% face ao período homólogo do ano anterior. O salário mínimo encontra-se agora nos 580 euros mensais, e deverá aumentar 20 euros já a partir do próximo ano. Ocupa portanto o décimo segundo lugar da lista do salário mais alto da Europa, abaixo da Grécia e acima da Polónia.

Por outro lado, a maior parte do emprego criado no 1.º trimestre de 2018 teve uma remuneração superior ao valor do salário mínimo nacional, que foi atualizado para 580 euros no arranque deste ano, segundo dados do Relatório de Acompanhamento do Acordo sobre a Retribuição Mínima Garantida.

Conclusão

Podem facilmente distinguir-se atualmente na União Europeia três grandes grupos de países, que correspondem a três realidades de salários mínimos bastante diferentes. Portugal está posicionado a meio da tabela, sendo o país mais aproximado do grupo dos mais desfavorecidos, encabeçado pela Polónia, cujo valor de salário mínimo difere do português em cerca de 170 euros, o que é um salto considerável.

Veja também:

Catarina Reis Catarina Reis

Consultora de carreira com mais de 10 anos de experiência, possui formação superior em Gestão de Recursos Humanos e Psicologia. É naturalmente curiosa, desenvolvendo múltiplos projetos paralelos que envolvem a Fotografia, a Música, o Marketing Digital e o Cinema.

Saiba tudo sobre emprego