Publicidade:

As 10 melhores tascas para comer sardinhas assadas em Lisboa

"Cheira bem, cheira a Lisboa!" Em época de santos populares, nada melhor do que saber quais as melhores tascas para comer sardinhas assadas em Lisboa.

As 10 melhores tascas para comer sardinhas assadas em Lisboa
Não há festas populares sem sardinhas assadas

Não há Santo António, São João ou São Pedro sem este belo petisco. E como a festa que invade a capital está mesmo quase a chegar, temos para lhe sugerir 10 tascas para comer sardinhas assadas em Lisboa.

Caminha-se pelas ruas de Alfama, da Mouraria, de Santos, e o cheiro a carvão queimado e a peixe assado na brasa começa a invadir todos os sentidos e a entusiasmar cada um deles. A boca começa a salivar e o estômago fica inquieto e borbulhante, exigindo alimento. Nessa altura, para no meio da rua, inspira fundo, e pergunta-se quias serão as melhores tascas para comer sardinhas assadas em Lisboa?

Foi a pensar em si que partimos à procura dos estabelecimentos mais carismáticos, mais tradicionais, mais típicos para comer a tão desejada sardinha assada, sem esquecer a importante relação preço/qualidade.

Comer sardinhas assadas em Lisboa: 10 spots incríveis


sardinhas assadas

O Pitéu

O Pitéu é uma referência gastronómica num dos bairros mais típicos de Lisboa, o bairro da Graça e possui uma cozinha de excelente qualidade e frescura, quer ao nível de peixe, quer ao nível de carne.

E o nome não poderia ser mais apropriado, pois parece que tudo o que experimenta é um verdadeiro pitéu e regalo para os sentidos.
Se não for adepto de sardinha, poderá provar outra grande especialidade da casa: os carapauzinhos fritos com arroz de legumes.

  • Morada: Largo da Graça 95-96
  • Contactos: 218 871 067
  • Saber mais >>

Páteo 13

O Páteo 13 localiza-se num dos bairros mais típicos da cidade e onde a festa de Santo António ganha mais cor e alegria. Falamos de Alfama que, mesmo sendo altamente procurada pelos estrangeiros em qualquer época do ano, nunca perde o encanto habitual – tão esperado e apreciado – associado aos santos populares.

Tal como indica, o Páteo 13 é um espaço que nos transmite a sensação de casa, como se estivesses numa grande festa com os amigos e família, enquanto alguém assa as tão apreciadas sardinhas num canto. A cerveja bem fresca e a música a tocar bem alto lançam o mote. Só falta mesmo apreciar a bela da sardinha assada.

  • Morada: Calçadinha de Santo Estêvão 13
  • Contacto: 218 882 325
  • Saber mais >>

Verde Gaio

É um restaurante simples e acolhedor, mas com um serviço simpático e bastante eficiente, que aposta nos cozidos e grelhados de peixe e carne.

Como tal, este é um dos restaurantes mais procuradas me época de santos populares, para comer as sardinhas seja em pão, seja com batata cozinha e regada com um belo vinho fresco.

Na altura dos santos populares este restaurante é muito procurado devido à sardinha assada, que enche as ruas de Campo de Ourique com aquele cheirinho tão bom que dá vontade de sentar e comer até rebolar.

  • Morada: Rua Francisco Metrass 18
  • Contacto: 213 969 579
  • Saber mais >>

O Tachadas

O Tachadas é mais do que um restaurante, é praticamente uma verdadeira instituição no que à conservação de sabores diz respeito. E o melhor de tudo é que os preços são bem acessíveis, o que dá sempre jeito: comer bem sem gastar uma fortuna.

Além da famosa sardinha, há outras especialidades que não desiludem: petiscos, pato assado com arroz de miúdos e cozido à portuguesa.

  • Morada: Rua da Esperança 178
  • Contacto: 213 976 689
  • Saber mais >>

O Caldo Verde

Uma boa tigela de caldo verde encerra na perfeição uma refeição que começou com sardinhas assadas – é esta a refeição típica dos santos populares e Lisboa não é exceção.

Neste espaço em Madragoa, da autoria de Marta Brown, é o típico restaurante que visitamos vezes e vezes sem conta, como se fossemos almoçar ou jantar a casa de um familiar.

  • Morada: Rua da Esperança 91
  • Contacto: 213 903 581
  • Saber mais >>

sardinhas assadas

Zé da Mouraria

Um pequeno restaurante com doses bastante generosas: nada melhor para descrever o restaurante Zé da Mouraria.

Apesar do grande destaque do local ser o bacalhau – por lá preparam-se quilos e quilos de bacalhau todos os anos, que é importado diretamente da Islândia – a sardinha não deixa nada a desejar.

Temperadas na perfeição apenas com sal, saem douradinhas e a pingar da grelha diretamente para o seu prato.

  • Morada: Rua João do Outeiro, 24/26
  • Contacto: 218 865 436
  • Saber mais >>

Tasca do Jaime

É um dos lugares mais concorridos em época de Santo António no animado bairro da Graça e é assim há mais de 30 anos.

A Tasca do Jaime representa bem a ideia de que a tradição ainda é o que era, por isso não desilude ninguém, seja para comer sardinhas assadas ou alguns petiscos.

Varina da Madragoa

Esta taberna antiga, possui uma decoração típica e dedica-se aos pratos da gastronomia tradicional portuguesa – e que tão boa é.

Assim sendo, claro que não poderiam faltar as sardinhas assadas com os diversos acompanhados (salada, pimentos, broa e batatas), seguindo-se de uma tigela bem quentinha de caldo verde e regado com um bom vinho.

Pomar de Alvalade

O Pomar de Alvalade também se dedica a preparar comida caseira portuguesa num ambiente acolhedor e simpático.

O nome é bem apropriado, não só pela localização, em pleno bairro de Alvalade, mas também por ter sido criado por um dos maiores nomes que já passaram pelo Sporting Clube de Portugal: Paulo Bento.

Atente bem a todas as especialidades com que se pode deliciar: pataniscas de bacalhau com arroz de feijão, feijoada de búzios, caracóis, cozido à Portuguesa, lombinhos de porco au Madeira, entre tantos outros.

  • Morada: Rua Marquesa Alorna 21C
  • Contacto: 218 497 460
  • Saber mais >>

Tasca do Gordo

A Tasca do Gordo situa-se em Pedrouços e tem como especialidades os petiscos portugueses, como dobrada, espetadas e nacos. Mas por lá também se come bom peixe grelhado, nomeadamente sardinha, tão apreciada nesta época.

Possui um incrível terraço nas traseiras, que é enfeitado a preceito com arcos e balões coloridos, tal como se quer no Santo António.

  • Morada: Rua Cordoeiros a Pedrouços 33
  • Contacto: 213 012 184
  • Saber mais >>

Veja também: