Publicidade:

Os 5 segredos que deve contar ao seu ginecologista

Falar o médico sobre questões íntimas nem sempre é confortável, mas nem por isso deixa de ser necessário. Saiba quais são os segredos que deve contar ao seu ginecologista.

Os 5 segredos que deve contar ao seu ginecologista
Está na hora de colocar a vergonha de lado

Já não é surpresa para ninguém que dúvidas sobre a intimidade é coisa que não falta. No entanto, o que também parece não ter fim à vista é o desconforto provocado por determinadas conversas durante as consultas de ginecologista. No entanto, é crucial que deixe a vergonha de parte e perceba que há certos segredos que deve contar ao seu ginecologista para que tenha o acompanhamento mais adequado em todas as situações.

Estes são assuntos sérios e, como tal, não devem ser tabu. Fique a conhecer a lista de informações que tem mesmo de partilhar com o seu médico na próxima consulta de ginecologia.

Segredos que deve contar ao seu ginecologista


Tem dores durante a relação sexual? Esqueceu-se de tomar a pílula? A sua menstruação passou a ter algumas irregularidades?

As dúvidas relacionadas com a intimidade multiplicam-se todos os dias – basta dar uma vista de olhos pela internet para compreender que as suas questões são as mesmas de tantas outras pessoas. Por esse motivo, e porque nem sempre deve confiar nas respostas que encontra online, é importante que saiba quais os segredos que deve contar ao seu ginecologista para ter o melhor aconselhamento possível.

Apesar de estarem em causa assuntos privados e, por vezes, desconfortáveis, a verdade é que se tratam de questões de saúde que devem ser encaradas com seriedade. Só assim poderá evitar problemas de maior gravidade que podem surgir no futuro.

1. Sangra durante a relação sexual

Este é um dos segredos que deve contar ao seu ginecologista. Se sangra durante a relação sexual (ou até após) é crucial que informe o seu médico, uma vez que pode significar que tem uma infeção, uma inflamação ou até mesmo cancro no cérvix uterino. Por outro lado, pode significar apenas falta de lubrificação durante o ato sexual. De qualquer forma, deve falar com o ginecologista sobre este assunto.

2. Esquece-se de tomar a pílula

esquecer-se de tomar a pílula é um dos segredos que deve contar ao seu ginecologista

Se costuma esquecer-se frequentemente de tomar a pílula de forma correta então deve discutir este assunto com o seu médico para que ele a possa ajudar. Se não conseguir adaptar-se bem à toma da pílula existem outros métodos contracetivos que não requerem uma atenção diária e que podem ser mais adequados a si.

3. Tem dores durante as relações sexuais

É normal que exista algum desconforto ou dor nas primeiras experiências sexuais. Contudo, se as dores persistem com o passar do tempo é necessária uma análise aprofundada para compreender a origem do problema. As dores podem ser provocadas, por exemplo, por uma infeção ou vaginismo. A boa notícia é que existem formas de contrariar estes problemas e o seu ginecologista pode ajudar.

4. Nota alterações na menstruação

alterações na menstruação é um dos segredos que deve contar ao seu ginecologista

Se notou alterações significativas na sua menstruação então este é um dos segredos que deve contar ao seu ginecologista. Se o período passou a ser muito curto, muito longo ou, até mesmo, inexistente talvez possa existir algum desequilíbrio hormonal ou uma gravidez inesperada, entre outros problemas.

5. Corrimento ou odor anormais

O corrimento anormal e qualquer odor forte são, geralmente, associados à falta de higiene. Contudo, muitas vezes a origem deste tipo de alterações reside em problemas mais graves, como infeções, doenças inflamatórias e doenças sexualmente transmissíveis.

Veja também:

Inês Pereira Inês Pereira

Licenciada em Jornalismo e Pós-Graduada em Branding e Content Marketing, sempre se deu bem com a escrita. Embora prefira escrever com um teclado, não acredita nessa ideia de ler um livro através de um ecrã: um livro lê-se em papel e tem um marcador. Gosta de fotografia, de história e de conhecer o mundo.