Publicidade:

6 segredos que os colaboradores da Coca-Cola não contam

Existem muitos mitos e histórias à volta da Coca-Cola. Será que é tudo verdade? Fique a conhecer segredos que os colaboradores da Coca-Cola não contam.

6 segredos que os colaboradores da Coca-Cola não contam
Curiosidades sobre a bebida mais famosa do mundo

Acreditamos que goste de uma Coca-Cola fresquinha a acompanhar um churrasco, uma pizza, um jantar de verão, uma francesinha… A marca norte-americana tem um nível de reconhecimento, em marketing e vendas, a que muitas empresas aspiram, tornando-a parte de um grupo restrito. Existem alguns mitos à volta da marca, mas fique a conhecer 6 segredos que os colaboradores da Coca-Cola não contam.

A Coca-Cola é reconhecida em qualquer parte do mundo pelo logo branco e vermelho vivo, por anúncios publicitários que fazem parte do imaginário de qualquer um e pelo sabor inconfundível.

6 segredos que os colaboradores da Coca-Cola não contam


colaFonte: PxHere

1. A estranha presença de cocaína

Pois é, o nome tem de vir de algum lado. Originalmente, a Coca-Cola era uma bebida com álcool e continha cocaína para efeitos medicinais. A empresa tem tendência a não dar grande importância a este facto, mas na realidade, este elemento só foi removido da receita em 1903 porque nos estados do sul dos EUA, como a bebida era tão barata e acessível a toda a gente, espalhava-se a noção de a cocaína levava a população negra a cometer crimes.

2. O efeito da doçura

Os nossos cérebros estão programados para preferir sabores e substâncias mais doces. Provando duas bebidas mais ou menos semelhantes na sua fórmula, é a mais doce que vai saber melhor. À medida que se vai bebendo, a sensação do doce dissipa-se pela bebida. E é isto que acontece com a Coca-Cola e a Pepsi. A Pepsi é mais doce no primeiro gole, mas nos testes de sabor, a Coca-Cola ganha sempre por causa deste efeito de perder a doçura. Um dos segredos que os colaboradores da Coca-Cola não contam: os testes de sabor nunca podem ser de apenas um gole, mas sim do conteúdo total da lata ou garrafa.

3. Os rendimentos do inventor

A famosa bebida foi criada por John Pemberton, um farmacêutico, que lutou na Guerra Civil norte-americana. Criou a Coca-Cola em 1886, mas acabou por falecer dois anos depois, sem nunca ter recebido um cêntimo pela sua invenção.

4. A receita

A receita da bebida mais famosa do mundo está guardada num cofre no Museu da Coca-Cola, em Atlanta, no estado da Geórgia. Pode ser visitado, mas não se consegue ler. Circulam rumores de que a fórmula original de Pemberton circula pela Internet, se bem que já terá sofrido alterações durante as décadas.

5. Ingrediente secreto

A Coca-Cola tem um ingrediente na sua composição que só as pessoas diretamente relacionadas com a sua produção conhecem, e por lei, a empresa não é obrigada a revelar qual é.

6. A criação do Pai Natal

Já não é exatamente um segredo, mas uma curiosidade. Se hoje vestimos o Pai Natal de vermelho, é por causa da Coca-Cola. Antes de se ter começado a usar a figura velho bonacheirão, entidade pagã, inspirada por São Nicolau, para comercializar a bebida, o Pai Natal vestia um fato verde.

Veja também:

Júlia Rocha Júlia Rocha

Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, sempre se deu bem com os livros, teclados de computador e canetas. A importância da palavra escrita num mundo tecnológico, aliada à história, ao cinema, literatura e televisão, são os seus maiores campos de interesse.