Publicidade:

7 segredos que os colaboradores da Starbucks não contam

A rede tem cada vez mais lojas em Portugal. Fique a conhecer esta multinacional através dos segredos que os colaboradores da Starbucks não contam.

7 segredos que os colaboradores da Starbucks não contam
Café com leite e alguns segredos

A fama da Starbucks já não é nova, e a curiosidade à volta da empresa norte-americana de café e bebidas relacionadas, de Seattle, é grande. Nem que seja pela aparição das bebidas em copos altos e com o típico logo verde em séries de televisão e filmes. Damos-lhe conta de alguns segredos que os colaboradores da Starbucks não contam.

A marca tem aberto mais cafés em Portugal, torna-se importante conhecer alguns factos interessantes e segredos do menu. Não se preocupe, acreditamos que ninguém escreve mal o seu nome de propósito.

7 segredos que os colaboradores da Starbucks não contam


1. Quanto às alterações

Os colaboradores e baristas não se importam que as pessoas alterem os ingredientes originais das bebidas do menu. Mas pedem que os clientes saibam que trocas querem fazer e que conheçam os ingredientes de antemão. E não peça bebidas que não existem de todo, não existe nenhum menu secreto.

cafe

2. Ser barista é uma carreira

Muitas pessoas e até a opinião pública, encaram um emprego num Starbucks (ou outro estabelecimento do género) como um trabalho temporário, de verão, enquanto não aparece algo melhor. Mas saiba que são muitos os colaboradores que encaram um bom emprego como uma carreira, uma maneira de conhecer as bebidas, de aprender mais sobre café. Há até competições entre baristas, possibilidade de melhoria de receitas ou até promoções internas.

3. Técnicas específicas

Algumas bebidas têm passos específicos e regras rigorosas na sua confeção. Por exemplo, no que toca ao número de vezes que tem de ser agitada, quantos pumps de sabor têm de ser colocados, etc. Aqui está um dos melhores segredos que os colaboradores da Starbucks não contam, é que em horas de ponta, as regras podem não ser seguidas à risca.

4. Diferenças entre países

Existem diferenças nas receitas das bebidas de país para país, desde a quantidade de café, até aos sabores usados nas bebidas festivas, diferentes leites ou bebidas vegetais, etc.

5. O ambiente a meia-luz

Provavelmente já reparou que dentro de um café Starbucks, mantém-se um ambiente a meia-luz, e isso tem uma razão: são preocupações ambientais. Também é verdade que poupar no consumo de eletricidade ajuda a criar uma ambiente mais íntimo.

cafe

6. Preconceitos e clientes

Não os julgue, mas os colaboradores da Starbucks quase que conseguem adivinhar o que alguns tipos de clientes vão pedir. Adolescentes do sexo feminino e os seus frappuccinos, os lattes matinais de quem vem com o computador portátil debaixo do braço, entre outros.

7. Bebidas gratuitas

Durante os turnos, os funcionários de um Starbucks têm acesso às bebidas de forma gratuita e, normalmente também um item alimentar. Fora dos turnos, costuma haver uma boa política de descontos.

Veja também:

Júlia Rocha Júlia Rocha

Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, sempre se deu bem com os livros, teclados de computador e canetas. A importância da palavra escrita num mundo tecnológico, aliada à história, ao cinema, literatura e televisão, são os seus maiores campos de interesse.