Publicidade:

Seguro da casa: como escolher o mais adequado para si

Saiba como escolher o seguro da casa que melhor se ajusta às suas necessidades, tanto a nível de coberturas como de preço. Partilhamos algumas dicas.  

Seguro da casa: como escolher o mais adequado para si
O seguro de casa cobre o edifício e o recheio de uma habitação

É importante saber como escolher o seguro da casa, ou seguro de habitação, uma vez que será este seguro que irá cobrir os riscos associados à sua habitação, entre eles roubo, incêndio e terramoto.

Como escolher o seguro da casa


seguro de casa como escolher

Para que serve o seguro da casa?

O seguro da casa serve para cobrir o edifício e o recheio que nele se encontra (roupa, mobília, eletrodomésticos, entre outros objetos), podendo o Segurado subscrever uma destas duas modalidades ou as duas.

Este tipo de seguro cobre ainda situações de morte ou invalidez permanente do segurado ou cônjuge. O Tomador de Seguro é o responsável pelo montante de capital a segurar.

Seguro da casa: como escolher as coberturas

Uma das maneiras de saber como escolher o seguro da casa é analisar os tipos de apólices multirriscos habitação que o mesmo lhe pode proporcionar, como em caso de:

  • Furto ou roubo;
  • Inundações;
  • Tempestades;
  • Danos por água;
  • Incêndio, queda de raio ou explosão;
  • Aluimento de terras;
  • Demolição e remoção de escombros;
  • Danos estéticos;
  • Responsabilidade civil;
  • Riscos elétricos;
  • Assistência ao lar;
  • Privação temporária da habitação;
  • Pesquisa de avarias.

É obrigatório ter este seguro?

O seguro da casa torna-se obrigatório para quem realiza um empréstimo bancário para comprar casa.

Seguro da casa: como escolher online


Sabe como escolher o seguro da casa pela Internet? É fácil. Basta pesquisar os vários seguros de habitação online disponíveis no mercado, fazer simulações com cada um deles para perceber qual o melhor para si a nível de cobertura e de preço e, por fim, escolher aquele que se adequa às suas necessidades. Deixamos-lhe aqui algumas opções:

 

seguro de casa como escolher

Como escolher o seguro da casa: 7 dicas


Para aderir ao seguro que melhor se adequa a si, siga estes passos.

1. Faça uma avaliação daquilo que necessita

Antes de escolher um tipo de cobertura, deve perguntar-se se determinada escolha vale realmente a pena no seu caso. Por exemplo, se não viver numa zona onde ocorre o risco de sérias tempestades ou de sismos, não deve contratar essas opções no seguro, pois não precisa delas.

Já as coberturas relacionadas com furto ou roubo e incêndio, por exemplo, poderão ser mais facilmente escolhidas, uma vez que ninguém está livre de que tal aconteça, mesmo que as hipóteses possam ser baixas.

Existem também muitos segurados que optam pelo seguro multirriscos. Perceba quais as suas verdadeiras necessidades antes de optar por qualquer uma das vastas coberturas disponíveis no mercado.

2. Defina quanto tenciona gastar com o seguro da casa

É importante estabelecer um valor de cobertura antes de realizar a sua escolha. Se no seu caso a adesão ao seguro for obrigatória devido ao empréstimo bancário que for pedir para comprar a sua casa, cuidado com o valor do seguro que lhe mencionarem e negoceie com o banco se não concordar com essa proposta.

3. Compare as ofertas existentes no mercado

Aproveite o seu tempo livre para pesquisar na Internet as inúmeras ofertas de seguros de casa disponíveis no mercado e compare-os. Faça simulações online para perceber qual o melhor seguro para si, tendo em conta características, como o tipo de cobertura e o preço.

Uma vez que já estabeleceu quanto quer gastar, será mais fácil riscar opções, pois pode colocar de parte aquelas que ultrapassam o valor do seu orçamento.

4. Escolha uma seguradora conhecida no mercado

O melhor é não arriscar e optar por uma seguradora que já tenha fama e credibilidade, pois assim haverá menos riscos de algo correr mal. Procure uma que tenha boa posição no mercado.

5. Planeie bem a combinação entre coberturas básicas e adicionais

Para aprender como escolher o seguro de casa com a melhor combinação entre coberturas, deve saber que, ao contratar um seguro de casa, poderá ter uma cobertura presente na sua apólice que seja considerada básica, incluindo já cobertura contra queda de raio, incêndio, explosão e implosão.

Apesar desse pacote ser básico, é possível personalizá-lo com coberturas adicionais, como aquelas que protegem em casos de furto ou roubo e aluimento de terra, caso a sua habitação esteja localizada numa zona problemática onde ocorram roubos com frequência e ainda sismos, por exemplo.

Depois de ter feito uma avaliação das coberturas de que necessita, será mais fácil para si escolher as coberturas adicionais.

6. Negocie o preço do seguro

Depois de ter escolhido o seguro que quer, fale com a referida Seguradora e tente baixar o valor do seu seguro. Pergunte se existem descontos ou ofertas especiais para novos clientes, uma vez que a existência dos mesmos costumam ser habituais. Quem opta por um bom sistema de segurança também pode ver o preço do seguro diminuir.

7. Seguro de vida e seguro de desemprego podem ser também uma opção

Apesar de muitos proprietários de habitações recorrerem frequentemente ao seguro de incêndio e seguro multirriscos, há também quem recorra a outros dois tipos de seguros ou que estes sejam exigidos por parte dos bancos, sendo eles:

Seguro de vida

Em Portugal, as instituições financeiras costumam exigir a contratação de um seguro de vida para que fique garantido o pagamento do crédito em caso de morte ou invalidez do devedor.

Esta é, por vezes, uma garantia do empréstimo para o imóvel requerida pelos bancos. O melhor é subscrever este seguro no banco onde solicitou o empréstimo para comprar a casa, uma vez que poderá beneficiar de um spread mais baixo.

Tire todas as dúvidas com quem tratar consigo deste assunto e tenha em conta que estas entidades devem informá-lo o melhor possível sobre tudo o que envolve este assunto, bem como comissões e despesas.

Seguro de desemprego

Este seguro serve para salvaguardar as despesas relacionadas com o crédito à habitação em situação de desemprego ou baixa médica, ajudando assim o Segurado a cumprir os seus compromissos financeiros com o banco mesmo que perca rendimentos.

O seguro de desemprego cobre despesas durante um determinado período de tempo (de 6 a 12 meses), cuja duração é decidida de acordo com a situação do segurado, e continua a fazer efeito mesmo que o Segurado esteja a receber alguma prestação da Segurança Social por baixa médica.

Veja também:

Cátia Tocha Cátia Tocha

Formada em Ciências da Comunicação pela Universidade Autónoma de Lisboa, onde concluiu Licenciatura e Mestrado, começou o seu percurso como jornalista na Rádio. Hoje, escreve sobre diferentes áreas e tem já alguns anos de experiência na escrita para meios online.