Publicidade:

Seguro de viagem: o que deve saber antes de contratar um

Vale ou não a pena ter um seguro de viagem? Saiba quais os detalhes a que deve estar atento antes de contratar um e faça escolhas mais informadas.

Seguro de viagem: o que deve saber antes de contratar um
Conheça os detalhes importantes

Contratar um seguro de viagem antes de umas férias é um passo importante para não se sentir desamparado em caso de susto. Tal como os outros tipos de seguros, o seguro de viagem serve para prestar apoio em caso de acidente, doença ou qualquer outro incidente que o obrigue a procurar tratamento médico ou a repensar a sua estadia.

Pode contratar um seguro de viagem diretamente na agência de viagens ou tratar sozinho da burocracia junto das seguradoras. No primeiro caso, beneficia da agilidade do processo (e não tem de se preocupar com nada); no segundo caso, beneficia da possibilidade de escolher a seguradora que mais lhe compensa sem ter de aceitar aquela com quem a agência de viagens tem protocolo.

Antes de contratar um seguro de viagem


seguro de viagem

Antes de assinar a papelada de um seguro de viagem, é aconselhável:

1. Confirmar se já não tem um seguro de viagem

Há cartões de crédito e outros produtos financeiros que incluem seguro de viagem, ou seja, pode estar já coberto por um seguro deste tipo sem saber. Comece por procurar no seu seguro automóvel: é quase certo que este tem uma cobertura em viagem, e essa cobertura aplica-se mesmo quando não leva o carro consigo.

2. Conheça bem a apólice

A leitura integral da apólice é praticamente obrigatória se quiser evitar surpresas desagradáveis durante as férias. Preste atenção às coberturas, às franquias e, claro, às exceções: com certeza não vai querer comprar um seguro que exclui acidentes desportivos para umas férias numa estância de ski.

3. Avalie o risco da viagem

O tipo de apólice de seguro de viagem que compra deve estar intimamente ligado ao tipo de viagem que vai fazer.

Uma viagem que envolva maior risco (porque o país é menos seguro ou porque vai praticar atividades perigosas) deve sempre ter uma cobertura mais completa, mesmo que saia mais cara. Já uma viagem normal para um país que à partida não ofereça risco, não precisa de ter uma apólice maior do que o plano base.

Cuidados a ter na hora de contratar um seguro de viagem


seguro de viagem

Há detalhes no seguro de viagem que, não estando explícitos na apólice, convém confirmar antes de pagar, não vá o produto em questão não servir os propósitos que devia.

Países de exclusão

Há países que, por serem considerados demasiado perigosos, são excluídos das coberturas dos seguros. Se vai viajar para um país que está em guerra, por exemplo, convém confirmar que o seu seguro de viagem não o exclui da lista de coberturas, porque se isso acontecer perde o direito a qualquer apoio em caso de sinistro.

Franquias

Seguros diferentes têm preços diferentes, mas também têm coberturas e franquias distintas. Este detalhe pode assumir uma grande importância dependendo para onde vai. Se os cuidados de saúde no país de destino forem muito caros e a sua franquia for muito alta, pode ter de desembolsar uma grande quantia até começar a partilhar as despesas com a seguradora.

Cobertura de atividades desportivas

Há seguros que não incluem, na apólice base, cobertura de acidentes em atividades desportivas, e outros em que essa cobertura é paga à parte. Se vai fazer uma viagem e planeia fazer desporto, tenha o cuidado de garantir que está sempre coberto pela proteção que pagou, até porque a prática de desporto pode aumentar o risco de acidentes.

Coberturas anuais

É possível subscrever um seguro de viagem que cubra várias viagens no espaço de um ano. Esta modalidade, que pode dar jeito a quem viaja muito, é mais cara do que as outras mas compensa dependendo dos destinos, da duração das viagens e da frequência com que sai do país.

Limites de idade

Uma das piores (e mais discretas) desvantagens do seguro de viagem são os limites de idade. Tal como acontece nos seguros de saúde, estes produtos aceitam participar nas despesas de viajantes relativamente jovens, mas quando a idade é mais avançada o caso pode mudar de figura. O problema é que só um bom corretor lhe vai dizer-lhe. Assim e função da idade que tenha, convém confirmar, por si mesmo, se o seguro de viagem que contratou é válido e se não está só a comprar algo que não lhe serve.

Cobertura de vacinas

Tenha sempre presente que o seguro de viagem não cobre o plano de vacinas quando este é necessário para visitar um país. As vacinas terão de ser inteiramente suportadas por si, já que o seguro só se responsabiliza pelas despesas incorridas ao longo da viagem.

Exclusão do país de origem

Imagine que contratou um seguro de viagem mas, já no aeroporto, escorrega nas escadas e fratura um pé. O seguro de viagem cobre este incidente?

A resposta é “não”. O seguro de viagem só cobre incidentes que tenham acontecido no país de destino e não se responsabiliza pelos acidentes que aconteçam no país de origem. Este é, por isso, mais um motivo para pensar bem se quer, ou não, contratar um seguro de viagem.

Veja também:

Marta Maia Marta Maia

Jornalista de formação, trabalhou no Público e na Fugas, mas logo passou para o lado do Marketing. Apaixonada pelo digital e por pessoas, é poupada por natureza e faz questão de tratar o dinheiro com o respeito que ele merece. Ecologista convicta, não dispensa música, livros e boas conversas offline.

O E-Konomista disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento fiscal, jurídico ou financeiro. O E-Konomista não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral e abstrata, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui qualquer garantia nem dispensa a assistência profissional qualificada. Se pretender sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].