Publicidade:

Seguro multirriscos: o que é e para que serve

Apesar de não ser obrigatório, o seguro multirriscos pode ser um bom investimento a longo prazo. Saiba o que este tipo de seguro cobre e qual o seu preço.

Seguro multirriscos: o que é e para que serve
Antes de escolher um seguro multirriscos faça simulações

Quando se fala em seguro multirriscos o habitual é mencionar o seguro multirriscos habitação. Apesar de não ser obrigatório, acaba por ser um investimento que pode valer a pena a longo prazo.

Quando falamos de edifícios em regime de propriedade horizontal, os proprietários só são obrigados a ter um seguro de incêndio. No entanto, a sua casa pode correr outros riscos, como roubo, tempestades, inundações ou aluimento de terra. Só um seguro multirriscos habitação poderá cobrir os danos da casa e o recheio da mesma.

O que cobre um seguro multirriscos habitação

seguro-multirriscos

As coberturas da maioria das apólices de seguros multirriscos habitação costumam incluir:

  • Indemnização por bens roubados e por danos em portas e janelas;
  • Danos no chão, parede e mobiliário causados por problemas na distribuição de água e esgotos;
  • Danos em aparelhos elétricos por curto-circuito ou sobrecarga;
  • Inundações e aluimento de terras;
  • Estragos causados por tempestades (à exceção das marquises, persianas, portões e vedações);
  • Danos causados por incêndios, explosões ou quedas de raios;
  • Alojamento temporário em caso de destruição da casa até ser concluída a reparação;
  • Demolição e remoção de escombros em caso de queda da fachada ou telhado;
  • Indemnizações a terceiros por danos involuntários (como a queda de um vaso num indivíduo ou num objeto exterior à casa).

Preço do seguro multirriscos

seguro-multirriscos

Se falarmos concretamente dos preços de um seguro multirriscos habitação, estes são muito variados. Um dos motivos dessa variação está relacionado com o valor do imóvel e do recheio que este contém, além das características da habitação.

O tomador do seguro é quem fixa o montante a assegurar, e tem de ter sempre em atenção que desse valor depende a indemnização a receber. É necessário tomar a iniciativa de atualizar o capital seguro a cada 4 ou 5 anos ou em caso de melhorias na habitação.

Caso já tenha instalado um sistema de segurança, portas blindadas, alarme, extintor ou vigilância permanente, pode conseguir um seguro mais barato. No entanto, terá de pagar um valor mais elevado pelo seguro da sua habitação se esta:

  • ficar desabitada durante mais de 2 meses consecutivos;
  • for uma casa antiga;
  • estiver localizada numa zona considerada de risco sísmico agravado;
  • tiver mais de 30% do recheio que seja considerado de objetos pessoais do proprietário.

O que é o capital seguro

seguro-multirriscos

Dá-se o nome de capital seguro ao valor máximo que a seguradora paga em caso de sinistro, mesmo que o prejuízo seja superior. Este valor costuma ser definido nas condições particulares da apólice, sendo o tomador do seguro responsável pelo estabelecimento do valor do capital seguro, tanto no início como ao longo do contrato.

“O capital seguro deve corresponder ao custo de reconstrução do imóvel, tendo em conta o seu tipo de construção e outros fatores que podem influenciar o seu custo e o valor matricial, isto é, o valor que se encontra registado na matriz predial, no caso de edifícios que vão ser demolidos ou expropriados”, pode ler-se no Guia de Seguros e Fundos de Pensões do Instituto de Seguros de Portugal (ISP).

Quanto ao recheio do imóvel, o valor do capital seguro tem de corresponder ao custo de substituição dos bens. Na proposta de seguro devem ser claramente identificados os bens mais raros ou valiosos através de uma fotografia, o que inclui obras de arte, jóias e antiguidades.

O que fazer antes de escolher um seguro multirriscos habitação

seguro-multirriscos

Cada seguradora pode fixar o preço que quiser para o seu seguro multirriscos, por isso o melhor é o interessado realizar uma pesquisa de forma a optar pelo seguro que mais se adequa ao que procura e ao seu orçamento antes de fazer a escolha.

Algumas das características que deve ter em conta ao pesquisar uma seguradora são, por exemplo, a localização do imóvel, o tipo de construção e materiais utilizados no mesmo, e se este tem alarme ou não. Estes pormenores podem influenciar a avaliação do risco e, por consequência, o preço do seguro.

Não se esqueça também de verificar outros pontos antes de contratar o seguro, como as coberturas facultativas, os riscos cobertos e os riscos excluídos, as franquias e os critérios utilizados pela seguradora para determinar o valor das indemnizações e outros fatores que possam afetar o preço do seguro, que incluem um sistema de meios de combate a incêndios ou de proteção contra roubos.

Simule um seguro habitação

seguro-multirriscos

Uma das melhores formas de escolher um seguro é usar os simuladores disponíveis online, que são gratuitos e livres de qualquer compromisso. Estes são alguns exemplos de simuladores de seguro habitação:

Antes de dar início a essa simulação deve ter consigo toda a informação necessária à execução da mesma. O simulador de seguro habitação pode variar consoante as situações, uma vez que diz respeito às componentes do edifício (paredes e teto) e do recheio (bens pessoais existentes na casa).

No que respeita ao edifício, o capital a segurar deve corresponder ao valor de reconstrução desse edifício, e não o seu valor comercial. No recheio, o valor a segurar representa já o custo de substituição dos bens.

Em relação às coberturas, as seguradoras apresentam uma panóplia de coberturas base nas simulações de seguros habitação. Estas variam entre seguradoras. Para além das coberturas base, existem outras opcionais que podem ser contratadas se essa for a vontade do cliente. Quantas mais coberturas forem contratadas, maior será a proteção e mais caro o valor do prémio de seguro.

Opção de seguro para quem mora num condomínio

seguro-multirriscos

Se viver num condomínio, terá de optar pelo seguro multirriscos condomínio em alternativa a um seguro individual. Esta opção permite assegurar o local em que habita dos vários perigos que o podem atacar.

No entanto, recorde-se que o seguro contra risco de incêndio é o único obrigatório, e não o seguro multirriscos. Ainda assim, esta é uma solução adotada por vários administradores de condomínios, que garantem desta forma uma cobertura mais alargada dos danos que o local habitacional possa vir a sofrer.

Cobertura do seguro multirriscos condomínio

A apólice deste seguro protege o edifício em diversos casos, entre eles inundações, tempestades, explosões, demolição, roubos ou furtos e danos derivados de sismos. Cada seguro tem as suas condições de cobertura e os seus custos.

Se escolher um seguro base terá assim a cobertura obrigatória base contra incêndio, raio e explosão por um preço mais reduzido. Caso opte por um seguro especial, terá uma cobertura total para o condomínio, mas por um preço mais elevado. Existe ainda a possibilidade de a cobertura ser customizada.

Simulador do seguro de condomínio

seguro-multirriscos

Uma vez que as várias opções de seguro multirriscos condomínio no mercado tornam mais difícil a escolha do interessado, o melhor é fazer simulações de preços a pagar por este tipo de seguro através da internet, tal como lhe aconselhámos com o seguro multirriscos habitação.

Para obter mais informações sobre este assunto, pode consultar páginas como:

 

Veja também:

Cátia Tocha Cátia Tocha

Formada em Ciências da Comunicação pela Universidade Autónoma de Lisboa, onde concluiu Licenciatura e Mestrado, começou o seu percurso como jornalista na Rádio. Hoje, escreve sobre diferentes áreas e tem já alguns anos de experiência na escrita para meios online.