Publicidade:

Serviço de contactless nos cartões: o que é e como funciona

Esclareça aqui todas as suas dúvidas sobre o serviço de contactless nos cartões de pagamento, uma tecnologia que ainda desperta desconfianças nos clientes.

Serviço de contactless nos cartões: o que é e como funciona
Saiba como funcionam os cartões contactless

Apesar do serviço de contactless nos cartões de pagamento já não ser uma novidade em Portugal, ainda continua a suscitar algumas questões e desconfianças entre os seus utilizadores.

Existem cada vez mais clientes a efetuarem pagamentos via contactless, o que levou o Banco de Portugal a emitir, novamente, algumas explicações sobre o funcionamento desta tecnologia. Saiba aqui tudo sobre os cartões contactless para esclarecer melhor as suas dúvidas.

Serviço de contactless nos cartões: tudo o que deve saber


serviço de contactless nos cartões

Funcionamento dos cartões com serviço de contactless

Este tipo de cartões de pagamento tem uma tecnologia de leitura por aproximação (contactless), funcionalidade que permite a realização de operações de pagamento através da aproximação do cartão de um terminal de pagamento automático (TPA) que já esteja preparado para receber pagamentos deste tipo, o que faz com que o utilizador do cartão não tenha o trabalho de inserir o código PIN ao efetuar uma compra.

Cartões que podem ter esta funcionalidade

A tecnologia de leitura por aproximação pode ser inserida em cartões de débito, de crédito e pré-pago, sendo também por vezes disponibilizada em dispositivos móveis, como relógios e pulseiras, mas principalmente em smartphones.

Como saber se um cartão tem serviço contactless?

Existem muitos clientes em Portugal que já têm serviço de contactless nos cartões de pagamento mas não o sabem identificar ou nunca repararam nele com atenção, havendo a possibilidade do gestor de conta não os ter avisado da receção deste tipo de cartão.

Para saber se tem algum cartão contactless, deve verificar se o mesmo possui no lado direito o símbolo contactless, um desenho com várias ondas em sequência, como um sinal de radar.

Identificação de um TPA que aceita cartão contactless

Para saber se um terminal de pagamento automático aceita cartões contactless, tem de encontrar nesse terminal o símbolo contactless, igual ao do cartão.

No entanto, estes cartões também podem ser usados para efetuar pagamentos numa TPA que não tenha serviço contactless. Para isso, basta introduzir o cartão na máquina e inserir o código PIN, tal como acontece com um cartão normal.

Quando é ativada a tecnologia contactless nos cartões?

O serviço de contactless nos cartões só é ativado depois da primeira utilização dos mesmos numa caixa automática, onde terá que ser inserido o código PIN.

Existem também situações em que esta tecnologia é ativada no cartão através da realização de um primeiro pagamento em TPA, tendo neste caso de ser igualmente inserido o código secreto ou PIN associado ao cartão, tal como na primeira situação.

Vantagens

A funcionalidade contactless permite que o titular do cartão realize pagamentos de uma forma mais fácil, rápida e cómoda quando se trata de compras de pequenos montantes. E ao não ter de introduzir o código PIN em público, a possibilidade de roubo torna-se mais reduzida, segundo o Banco de Portugal, que garante que a tecnologia contactless oferece maior segurança ao titular do cartão e maior proteção contra tentativas de fraude.

Desvantagens

No entanto, é necessário ter cuidado com possíveis furtos e aplicações de telemóvel que possam roubar os dados dos cartões contactless, como o nome do portador e o número e os movimentos realizados durante o dia dia.

Cuidados a ter com o serviço de contactless nos cartões


Limite no valor de pagamento

Uma vez que os cartões contactless permitem que o pagamento de uma compra seja efetuado apenas com a aproximação do cartão ao TPA, sem que seja necessário inserir código PIN, existe um valor estabelecido para a realização de compras com este tipo de cartão.

O montante máximo da transação para a maioria dos casos é de 20 euros quando se usa a tecnologia contactless, desde que o titular do cartão não ultrapasse o valor de 60 euros.

Isto significa que, ao realizar uma compra igual ou superior a 20 euros, ou se já tiver atingido o limite de 60 euros, terá de inserir o código PIN do seu cartão mesmo que este tenha serviço de contactless. Só poderá voltar a usar esse serviço após a realização de uma nova operação (em TPA ou em caixa automática) com inserção do PIN.

Esta medida de segurança serve, assim, para impedir roubos de elevada quantia, caso alguém lhe roube o cartão contactless e faça uma compra com o mesmo. Se for roubado, saiba que o ladrão não poderá gastar mais de 60 euros, uma vez que depois lhe será pedido código PIN.

O Banco de Portugal aconselha-o a informar-se junto da entidade que emitiu o seu cartão sobre os limites aplicáveis, uma vez que estes são definidos por essas entidades. Apesar da maioria delas impor o limite máximo de 20 euros por cada compra, algumas têm outros valores estabelecidos.

Riscos de roubo de dados dos cartões contactless

Apesar das instituições bancárias defenderem que a tecnologia contactless é mais cómoda, uma vez que o titular do cartão não tem de inserir o código PIN nem de entregá-lo ao comerciante, é preciso ter cuidado com algumas aplicações de telemóvel, gratuitas, que podem ser usadas por gente mal intencionada.

Através destas apps torna-se possível ler os dados dos cartões contactless, como o nome do portador e o número e os movimentos realizados nesse dia.

Basta encontrar-se num transporte público ou num estabelecimento comercial para que alguém próximo de si possa invadir a sua privacidade se tiver uma app que leia dados dos cartões contactless.

No entanto, como é necessário haver uma grande proximidade entre o cartão e o telemóvel que tem uma aplicação deste tipo para que esta funcione, o que pode fazer é manter alguma distância das pessoas que se encontram junto a si.

Direitos de quem usufrui de serviço de contactless nos cartões


As instituições financeiras emissoras dos cartões contactless são obrigadas por lei a garantirem a segurança destes cartões e dos seus terminais. Cabe ao titular do cartão comunicar rapidamente qualquer problema detetado à instituição onde adquiriu o seu cartão.

A partir do momento em que tiver feito essa comunicação, o titular deixa de ter quaisquer responsabilidades sobre possíveis utilizações abusivas. Se não a fizer, terá uma responsabilidade fixada em 150 euros.

Existem alguns cartões de crédito contactless que possuem um seguro contra utilizações fraudulentas. Antes de se tornar titular de um, informe-se junto do banco onde o pretende adquirir se o mesmo dispõe desse seguro, para que assim se possa livrar de qualquer responsabilidade em caso de roubo.

Bancos que possuem serviço de contactless nos cartões


A maioria dos bancos permite-lhe escolher se quer ou não ter a funcionalidade contactless no seu cartão. No entanto, existem bancos onde não existe outra solução senão possuir um cartão contactless, como o BBVA, o Banco CTT, o Banco Popular e o Best Bank.

O melhor é fazer uma pesquisa na Internet sobre os vários bancos existentes em Portugal, para saber assim quais dispõem de serviço de contactless nos cartões e quais deixam que seja o cliente a fazer a escolha de aderir ou não a esta tecnologia.

Bancos com cartões contactless

  • Montepio;
  • Banco Popular;
  • ActivoBank;
  • Crédito Agrícola;
  • Banco CTT;
  • Banco BPI;
  • Millenniumbcp;
  • Novo Banco;
  • Best Bank;
  • Santander Totta;
  • BBVA;
  • Banco BIC;
  • CGD.

Serviço de contactless nos cartões: questões frequentes


serviço de contactless nos cartões

1. É possível pedir a desativação da funcionalidade contactless do meu cartão?

Sim. Se o titular do cartão quiser desativar esta funcionalidade, pode fazer o pedido ao banco que o emitiu.

2. Ao aproximar-me de um terminal de pagamento, o cartão pode automaticamente validar um pagamento?

Não. O pagamento só será realizado depois do comerciante ter inserido o valor no terminal para que o titular do cartão possa confirmá-lo.

Além disso, para que a funcionalidade contactless resulte, o cartão tem de estar pelo menos a uma distância de cerca de 3 centímetros do terminal, e durante alguns segundos.

3. Se tiver o cartão próximo do terminal durante mais algum tempo, existe o risco de duplicação do pagamento?

Não, pois os leitores destes cartões permitem apenas que ocorra uma transação de cada vez. O terminal só admite novo pagamento quando a transação for finalizada ou anulada.

4. O que devo fazer se perder o cartão ou este me for roubado?

Tal como acontece com os cartões que não dispõem de serviço contactless, quando um cliente perde um cartão contactless deve contactar rapidamente a instituição bancária emissora desse cartão para que tudo seja resolvido com a maior brevidade possível.

5. Porque é que, às vezes, me é pedido o código PIN se não ultrapassei o valor de 20 euros?

Não se espante se isto acontecer algumas vezes, mesmo que a transação cumpra os limites definidos. Quando lhe for pedida a inserção do código PIN do cartão numa transação feita num TPA contactless, saiba que esta é apenas uma medida de segurança adicional.

6. Posso realizar transações contactless se estiver no estrangeiro?

Se for viajar para o estrangeiro e pretender fazer transações contactless no país escolhido como destino, deve informar-se sobre as regras aplicáveis nesse país.

Se preferir, pode desativar a funcionalidade contactless do seu cartão sempre que quiser, tendo para isso de contactar a entidade emissora do seu cartão contactless.

Veja também:

Cátia Tocha Cátia Tocha

Formada em Ciências da Comunicação pela Universidade Autónoma de Lisboa, onde concluiu Licenciatura e Mestrado, começou o seu percurso como jornalista na Rádio. Hoje, escreve sobre diferentes áreas e tem já alguns anos de experiência na escrita para meios online.