Publicidade:

15 sintomas de gravidez que indicam a chegada da cegonha

Anda enjoada, está com a menstruação atrasada e tem tonturas? Então, prepare-se para a ideia de vir a ser mãe, pois são todos sintomas de gravidez. Mas há mais.

15 sintomas de gravidez que indicam a chegada da cegonha
Esteja atenta a estes sinais de alerta

Sente-se ansiosa e sensível? Cansada e sonolenta? Os seus seios estão mais cheios e a vontade de urinar não lhe dá descanso? Pode não saber, mas são vários os sintomas de gravidez que surgem ainda antes de um atraso menstrual.

A verdade é que, quando uma mulher engravida, o seu corpo passa por um turbilhão de mudanças, que se estendem depois ao lado emocional também. Ora, as alterações hormonais são as grandes responsáveis por estas mudanças que tantas dores de cabeça dão às futuras mamãs, bem como pelos primeiros sinais de uma gravidez.

O problema é que, muitas vezes, alguns deles são, também, os sintomas associados à chegada da menstruação, o que leva a uma confusão muito habitual. Por isso mesmo, está na hora de saber de cor todas as alterações a que tem de estar atenta.

Sintomas de gravidez: tudo o que precisa saber


atente nos sintomas de gravidez

Por muito estranho que possa parecer, os primeiros sinais de gravidez podem surgir apenas alguns dias após a relação sexual. Isto acontece porque a partir do momento em que o óvulo se instala na parede do útero surgem as primeiras mudanças hormonais.

Claro está que o sintoma mais óbvio e alarmante é a ausência de menstruação. Contudo, existem outros sinais que não devem ser ignorados.

Atraso da menstruação

Este será o sinal mais procurado e também o mais óbvio. É este o sintoma que faz com que se procure o famoso teste de gravidez da farmácia. No entanto, este sinal nem sempre é o mais fiável, pois existem muitas mulheres com ciclos menstruais irregulares, podendo fazer até dois meses sem menstruar.

Além disso, pode haver lugar a sangramento e mesmo assim haver gravidez, pois a implantação do espermatozóide na parede do útero pode gerar pequenas perdas de sangue. Mais de 20% das grávidas apresentam algum sangramento vaginal no primeiro trimestre de gestação.

É importante realçar que a menstruação pode atrasar por vários outros motivos que não uma gravidez, como infeções, troca de anticoncepcional, alterações de peso, cansaço, etc.

Cólicas ou dor abdominal

A gravidez inicial pode causar algum desconforto na parte inferior do abdómen, assim como uma sensação de inchaço na barriga, semelhantes aos sintomas que surgem dias antes da menstruação.

Durante a gravidez, o útero sofre alterações constantes, inclusive de tamanho, o que estimula o aparecimento de algumas contrações uterinas, sentidas pela mulher como cólicas.

À medida que a gravidez avança, é normal sentir pequenas contrações do útero, uma espécie de treino para quando chegar a hora “H” durante o trabalho de parto.

Náuseas e vómitos

Estes sintomas da gravidez costumam aparecer entre a 6ª e a 12ª semana de gestação, apesar de algumas mulheres sofrerem de enjoos desde a 4ª semana de gestação.

Se é das que sofre bastante com este sintoma, não se preocupe: estes sintomas desaparecem, geralmente, após o primeiro trimestre de gravidez. Existem alguns casos graves de enjoos, chamados de hiperemese gravídica, que requerem o acompanhamento médico.

sintomas de gravidez

Prisão de ventre

O aumento da progesterona na gravidez faz com que alguns órgãos e tecidos do corpo fiquem mais relaxados no sentido de facilitar o aumento do volume do útero ao longo dos nove meses.

Os intestinos são uns dos órgãos que sofre com esta ação, ficando com menor capacidade de contrair e com mais dificuldade de manter o trânsito intestinal normal.

Inchaço abdominal

Mesmo no início da gestação, em que o embrião tem ainda o tamanho de uma ervilha, existem algumas mulheres que já se queixam por não caberem nas suas calças favoritas. Este inchaço na região abdominal ocorre já como preparação do corpo para suportar o crescimento uterino.

Vontade de urinar exagerada

O aumento da frequência urinária também é um dos sintomas de gravidez. Isto acontece graças à produção da hormona hCG e ao crescimento do útero, que acaba por comprimir a bexiga à medida de a gravidez evolui.

Alterações no olfato e no paladar

É mais comum do que imagina: no início da gravidez, várias mulheres sentem aversão a cheiros intensos, mesmo que sejam agradáveis. De facto, este contacto com aromas intensos pode até originar náuseas e vómitos.

E como um mal nunca vem só, também o paladar fica alterado e mais sensível. Isto significa que o sabor da comida, seja ela qual for, se pode tornar mais intenso e enjoativo. Por outro lado, muitas mulheres sentem desejos de comer alimentos fora do comum e fora de horas.

alterações no paladar e no olfacto são sintomas de gravidez

Instabilidade emocional

Não é novidade que a gravidez se faz acompanhar por um turbilhão de novas emoções e dúvidas. Por isso mesmo, é normal que as grávidas se sintam mais sensíveis do que o habitual e experienciem mudanças de humor bruscas. Este é um dos sinais a que deve estar atenta logo desde o início.

Seios maiores

O peito é uma zona muito sensível a qualquer alteração hormonal – não é por acaso que os seios aumentam aquando da menstruação. Por isso mesmo, a tensão mamária e o inchaço do peito são sintomas de gravidez muito comuns.

Isto acontece porque a produção de progesterona e da hormona hCG estimula o desenvolvimento do volume sanguíneo, que faz com que os seios pareçam mais pesados e maiores.

Cansaço e fadiga

Um dos sintomas de gravidez mais habituais é a fadiga. Se sente mais sono do que o habitual ou um cansaço extremo e sem motivo aparente então é possível que a gravidez seja a culpada. O aumento da produção de progesterona tem como efeito a falta de energia diária.

cansaço é um dos sintomas de gravidez

Tonturas

Novamente um clássico da gravidez. As tonturas devem-se às alterações provocadas pelas hormonas no organismo gerando queda da pressão arterial, redução do níveis de açúcar no sangue, anemia, aumento da frequência respiratória, entre outras, podendo provocar tonturas.

Dor de cabeça

O relaxamento dos vasos sanguíneos e as alterações do fluxo sanguíneo cerebral explicam o motivo de algumas grávidas terem dor de cabeça durante a gestação.

Dor lombar

O excesso de peso causado pelo bebé na barriga é a principal causa das dores lombares. No entanto, este sintoma pode surgir antes, causado pela progesterona que gera um relaxamento da musculatura e dos ligamentos de várias partes do corpo.

Corrimento vaginal

O surgimento de corrimento vaginal é outro dos sintomas da gravidez. Em geral, o corrimento da gravidez é igual ao corrimento fisiológico que algumas mulheres têm, mas mais espesso – corrimento tipo hidratante – e sem odor.

Sangramento de nidação

Muitas mulheres têm um sangramento que, na verdade, nada tem a ver com o período, mas pode confundi-las. O que acontece é que, ao haver a implantação do óvulo fecundado na parede do útero, a mulher apresenta um corrimento rosado – ou a famosa “borra de café” – normalmente, entre 4 a 7 dias após a ovulação.

Este sangramento dura, em média, até 3 dias, acontece sempre em pequena quantidade e pode ser em sangue vivo, aguado, rosado, cor de caramelo ou semelhante a uma borra de café.

Mas atenção: nem todas as mulheres têm o sangramento de nidação e a gravidez só pode ser confirmada com um teste de farmácia ou um exame BETA HCG.

Importante reforçar que os sintomas da gravidez diferem de mulher para mulher! Cada uma reage à gravidez de forma diferente e pode ter mais ou menos sinais indicativos.

Veja também:

Inês Pereira Inês Pereira

Licenciada em Jornalismo e Pós-Graduada em Branding e Content Marketing, sempre se deu bem com a escrita. Embora prefira escrever com um teclado, não acredita nessa ideia de ler um livro através de um ecrã: um livro lê-se em papel e tem um marcador. Gosta de fotografia, de história e de conhecer o mundo.