Publicidade:

Pais ocupados: 5 formas de passar tempo de qualidade com os filhos

Está cheio de trabalho e não sabe como pode passar tempo de qualidade com os filhos? Temos 5 dicas que o vão ajudar e dinamizar as atividades em família.

Pais ocupados: 5 formas de passar tempo de qualidade com os filhos
Passa a vida a correr de um lado para o outro com os seus filhos?

Passar tempo de qualidade com os filhos é um objetivo comum a todos os pais que se esforçam diariamente para encontrarem um equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.

A verdade é que nem sem sempre é fácil para os pais, saírem das suas rotinas diárias, como levar os filhos à escola, às atividades extracurriculares, insistir para que comam as refeições até ao fim ou até mesmo ajudar nos trabalhos de casa.

Se se identifica com este tipo de rotina diária, provavelmente já sentiu que, no meio desta azáfama toda entre pais e filhos, resta sempre pouco tempo para conversarem uns com os outros e criarem momentos únicos.

Falamos de passar algum tempo de qualidade com os filhos, onde a partilha de palavras e gestos tem um papel muito importante para que se crie uma conexão entre ambos.

Todos concordamos que o cenário ideal seria podermos passar o tempo que desejássemos diariamente com os nossos filhos, mas na realidade quase nunca isso é possível – ou porque os horários de trabalho não nos permitem, ou simplesmente porque os nossos filhos também têm de ir à escola e fazer todas as suas atividades.

Lembre-se que é essencial saber separar o trabalho da família. Por isso, opte por estabelecer rotinas que não exijam chegar a casa e ainda ter de abrir o computador para concluir determinadas tarefas. Passe mais tempo com os seus filhos e crie momentos inesquecíveis.

Se não sabe de que forma pode passar tempo de qualidade com os filhos, confira as dicas que temos para si.

Para passar tempo de qualidade com os filhos siga estas 5 dicas


pais e filhos

1. Relacione-se com os seus filhos em vez de passar o tempo a ensiná-los o que devem ou não fazer

Ensinar os nossos filhos é muito diferente de relacionar-se com eles. Ou seja, são ambas partes diferentes, mas fundamentais da parentalidade.

Quando falamos em relacionar-se com os seus filhos, estamos a falar de passar tempo de qualidade com eles no seu próprio mundo, acabando por fazer o que eles têm vontade de fazer (seja brincar no parque ou passear o cão, por exemplo).

Como pais, pode haver uma certa dificuldade em diferenciar o ensino do relacionamento. Talvez porque passamos a vida a confundir estas duas partes da parentalidade ao pensarmos que “quando estou a ensinar, estou automaticamente a relacionar-me com o meu filho”.

E a verdade é que é normal que isto aconteça. Afinal, quando ensinou o seu filho a fazer torradas, ou até mesmo como funciona o dinheiro que utilizamos diariamente, pensou que estaria a ensiná-lo somente? Ou pensou que ao ensinar, estaria também a relacionar-se com ele?

Como pode ver, é natural que os pais confundam ainda um pouco estes dois aspetos. No entanto, é importante relembrar que relacionar exige passar tempo a fazer atividades que o seu filho queira, isto é, fazer o que o seu filho deseja nem que seja por pouco tempo.

No caso de ser uma atividade que não gosta mesmo nada de fazer, como correr, por exemplo, pode sempre optar por perceber o que de tão especial vê o seu filho nisso e aprender coisas novas.

2. Dê aos seus filhos a atenção total, mesmo que por curtos períodos

É comum os pais que trabalham sentirem-se constantemente culpados por terem de deixar os seus filhos com amas, em creches ou na escola.

O que acontece normalmente nestes casos é o facto de estes pais sentirem que têm de dar total atenção aos filhos sempre que não estiverem a trabalhar. Mas na verdade, este aspeto torna-se num fardo que não é necessário, que reduz o seu tempo como pai ou mãe para tratar de outras coisas.

Ou seja, em vez de dar atenção aos seus filhos em grandes quantidades de tempo ocasionalmente, opte por dar a sua atenção total em curtos períodos de tempo, entre 5 a 20 minutos, mas de forma consistente.

tempo de qualidade com os filhos

3. Altere a forma como passa tempo com os seus filhos

Se passa os seus dias a trabalhar, provavelmente tem pré-estabelecidos determinados pontos do dia (as chamadas transições) em que está em contacto com os seus filhos – ao acordar, ao saírem de casa, quando se reúnem no fim do dia, ao jantar e quando se deitam.

Sem que se aperceba, a tendência é para passar a maior parte do dia a tentar que os seus filhos façam alguma coisa e expressões como as seguintes, podem comprovar isso: “calça as sapatilhas”, “vai tomar o pequeno-almoço” ou “vai fazer os trabalhos de casa”.

Opte por seguir os seus instintos como pai ou mãe e deixe-se levar. Não seja extremamente duro consigo. 

Pode sempre jogar à bola com eles (se não o faz normalmente), passear com eles pela rua, ir até ao parque ou fazer um bolo em família. Vai ver que conseguirá de uma maneira quase inata, passar tempo de qualidade.

4. Diga as palavras certas – faça as suas transições entre situações de uma forma consciente

Já referimos as transições na dica anterior como sendo momentos pré-estabelecidos que fazem parte do nosso dia-a-dia, para nos conectarmos com os nossos filhos.

Contudo, quantos de nós é que já disseram “Despacha-te a vestir! Vamos chegar atrasados.” logo pela manhã? É tão normal e está tão enraizado no nosso dia a dia, que nem reparamos na maneira como falamos diariamente com os nossos filhos.

Se estas transições são importantes para si, deve repensar na maneira como fala com os seus filhos – mostre-lhes a sua felicidade por poder passar aquele bocadinho com eles.

Pergunte-lhes como correu o dia deles, se dormiram bem na noite passada, se houve algum problema na escola ou o que fizeram de mais divertido naquele dia.

5. Estabeleça momentos somente para a família

Passar tempo de qualidade com os filhos exige que tenha algum método no que diz respeito ao trabalho.

Para que tudo corra bem e para que consiga criar momentos inesquecíveis, deve estabelecer horários para trabalhar e para estar somente com a família.

Pode optar por estabelecer uma noite por semana, por exemplo, em que toda a família se reúne para ver um filme e comer pipocas em casa. Além disso, também pode decidir dedicar um dia inteiro por semana à sua família, onde planeiam uma atividade divertida para fazerem entre pais e filhos.

Veja também:

Catarina Milheiro Catarina Milheiro

Finalista da licenciatura em Gestão de Marketing, entende a partilha de informação através da escrita, como uma forma nobre da comunicação.

Saiba tudo sobre emprego