Publicidade:

Como transplantar plantas: aprenda o passo a passo

Dê vida ao seu lado de jardineiro. Aprenda os principais passos para transplantar plantas, pequenas ou grandes, mantendo-as sempre bonitas e saudáveis.

Como transplantar plantas: aprenda o passo a passo
Novos vasos, a mesma vitalidade

Transplantar plantas significa, nada mais nada menos, do que passar uma planta de um lugar para outro, geralmente para o seu local definitivo.

Quantas vezes já lhe aconteceu comprar uma determinada planta, num vaso de pequena dimensão, que passado algum tempo fica tão grande que já não está bem ali?

Pois bem, isso é sinal que precisa transplantá-la. O transplante é uma parte muito importante na jardinagem e embora seja menos complexo do que se possa imaginar, é essencial ter em conta alguns aspetos sobre o processo em si e sobre as condicionantes à sua volta. Preparado?

Transplantar plantas: o que precisa de saber antes


Antes de arregaçar as mangas e começar o transplante, é importante estabelecer um pequeno plano no qual que considere questões como:

  1. A planta que tenho é adequada ao tipo, textura e pH da terra para onde a vou transplantar? Como é o clima no local?
  2. Qual a quantidade de sol e de sombra que vai receber?
  3. Existe ou não proteção contra ventos?
  4. Estima que a planta cresça ainda mais ou vai caber no local de forma vitalícia?
  5. Como vai funcionar a rega?
  6. Que condições de manutenção estão garantidas?

Depois de todas estas questões, procure encontrar respostas para as mesmas. E se for necessário aconselhamento técnico, vá até um horto ou loja especializada e peça ajuda.

transplantar plantas

Posto isto, há ainda outros aspetos que deve ter em conta e que condicionam todo o processo.

1. Época do ano

A primavera e o outono são as melhores estações para transplantar plantas. E isto deve-se ao facto de ser a altura em que as probabilidades de danificar as raízes são menores. Claro está que as plantas jovens e pequenas são mais fáceis de transplantar do que as mais velhas e as mais enraizadas.

2. Altura do dia

Sabia que a melhor altura para proceder aos transplantes é sempre no final do dia? Este é o período em que as temperaturas descem, o que minimiza a perda de água da planta por transpiração.

3. Estado de saúde das plantas

Esta questão é muito importante: deve evitar transplantar plantas que mostrem sinais de estarem mais fracas ou com menos vitalidade, uma vez que as probabilidades de morrerem aumenta. Prefira cuidar dela primeiro e só depois fazer o transplante.

4. Rega

O solo que vai receber a planta deve ser tratado vários dias antes. Deve regar-se bem a área da terra antes de transplantar, se possível cerca de uma semana antes.

5. Tipo de solo

Deve ter muita atenção ao tipo de solo, nomeadamente textura e pH! E se não tem os conhecimentos técnicos para perceber isto, peça ajuda de quem saiba.

6. Poda

Depois de um transplante, ou eventualmente antes, deve podar-se a folhagem para reduzir a tensão causada pela perda de humidade.

Transplantar plantas de grande porte – passo a passo


Mudar um arbusto grande ou uma árvore é mais arriscado do que uma mais pequena, mas não impossível. Siga este procedimento para minimizar os efeitos colaterais:

  1. Um ano antes de transplantar, cave uma vala circular à volta da orla exterior da área de expansão das raízes;
  2. Encha a vala com composto e regue bem;
  3. Pode bem a árvore para equilibrar a parte aérea com a radicular;
  4. No ano seguinte (ano do transplante propriamente dito) ate os ramos, mas sem apertar demasiado – isto vai tornar o processo mais fácil e reduz o risco de partir os caules;
  5. Marque a orientação dos pontos cardeais na planta;
  6. Cave novamente uma vala circular à volta da orla exterior da área de expansão das raízes e levante a planta com as suas novas raízes;
  7. Coloque a planta num recipiente que garanta o transporte em segurança, ou seja, que garanta que o torrão com raízes não se desfaz;
  8. Leve a planta para o local do transplante e coloque-o na nova “casa”;
  9. Regue de forma abundante nas semanas que se seguem ao transplante (exceto em dias de chuva).

No caso de não conseguir planear todo o processo com tanta antecedência, passe logo para o transplante como explicado, mas garanta que rega pelo menos o terreno novo uns dias antes.

Transplantar plantas de pequeno porte – passo a passo


jardinagem

Siga estes passos na hora de transplantar plantas e evite percalços e acidentes desnecessários:

  1. Comece por atar os ramos com cuidado, sem apertar demasiado. Este passo de preparação torna o transplante mais fácil e reduz o risco de partir os caules;
  2. Cave um buraco em forma de círculo à volta do torrão de terra que se forma junto da raiz;
  3. Com a ajuda de uma pá inclinada num ângulo de 45 graus, levante a planta com muito cuidado;
  4. Coloque a planta num recipiente que garanta o transporte em segurança, ou seja, que garanta que o torrão com raízes não se vai desfazer pelo caminho;
  5. Leve a planta para o local onde a vai recolocar, com bastante cuidado para não partir;
  6. Preencha o vaso novo com alguns centímetros de terra para plantio ou, no caso de escolher um canteiro, escolha uma área com terra livre suficientemente grande (a raiz da planta transplantada deve ficar 2,5 cm abaixo da borda do vaso ou da terra no canteiro);
  7. É importante utilizar terra própria de jardinagem, isto vai garantir que as plantas durem mais tempo e com mais vitalidade;
  8. Coloque no “buraco” da nova morada da planta uma quantidade generosa de água morna e aguarde aproximadamente uma hora;
  9. Segure a planta com o máximo de cuidado, corte as raízes mortas ou podres com uma tesoura limpa afiada e transfira a raiz com a terra para o novo local;
  10. Alise a terra com cuidado e de forma suave. Está pronto!

Para que tudo corra bem, deve regar a planta com regularidade. Se for possível, adicione um fertilizante solúvel em água, ideal para estimular o crescimento.

E uma nota importante: só deve voltar a regar a planta quando a camada superior da terra estiver seca, caso contrário pode encharcá-la. Garanta também que a planta recebe luz direta q.b.

Agora que já sabe tudo o que precisa sobre como transplantar plantas, resta-nos desejar boas jardinagens!

Veja também:

Helena Peixoto Helena Peixoto

‘If you can dream it, you can do it’: é assim que gosta de pensar e viver a vida. Casada, com um filho e com um cão, vê na família e amigos os seus bens mais preciosos, mas não passa sem um bom desafio profissional. Comunicar é a ‘sua praia’, seja em canais mais institucionais ou meios mais informais. Adora um bom filme, uma viagem dentro ou fora do país, é apaixonada por animais e anda sempre ‘à caça’ das últimas promoções.

Limpeza e Arrumação