Publicidade:

Conheça as vantagens e desvantagens dos carros elétricos

Os elétricos não são baratos, mas será que compensará comprar um modelo movido a baterias? Conheça as vantagens e desvantagens dos carros elétricos.

Conheça as vantagens e desvantagens dos carros elétricos
Saiba se compensa comprar carros eléctricos

A venda de carros elétricos tem vindo a aumentar de ano para ano, e face a procura, cada vez mais marcas têm apostado neste mercado de veículos movidos a energia.

No entanto, e apesar de nos carros elétricos com maior autonomia ser possível ir do Porto a Lisboa sem fazer qualquer paragem para recarregar as baterias, a maior parte destes automóveis ainda têm algumas limitações quilométricas e também alguns inconvenientes, nomeadamente o preço, apesar da maior concorrência ter feito os preços destes carros baixar. Conheça então quais são as vantagens e as desvantagens de ter carros elétricos e analise se no seu caso compensará ou não trocar o seu veículo a combustão por um veículo “supostamente” mais amigo do ambiente.

Vantagens e desvantagens dos carros elétricos


Vantagens

carros eletricos

1. Custo por quilómetro mais baixo

Com os preços da gasolina tão altos e com perspectivas de continuar a aumentar, os carros elétricos apresentam-se não só como a melhor alternativa no futuro mas também como uma ótima alternativa atual aos carros a combustão. Através  de cálculos básicos, comparando o consumo e quanto custa abastecer um carro a gasolina e um carro elétrico, para um condutor que circule cerca de 25 000 quilómetros por ano, as poupanças andarão na casa dos 1 000€ apenas em combustível. Estima-se que um carro elétrico custe menos de 2 cêntimos por quilómetro, ao passo que um carro a combustão gaste cerca de 13 cêntimos por quilómetro (se estivermos a falar de um carro a diesel).

2. Não precisa mais de visitar postos de abastecimento

Imagine o cenário: está cheio de pressa, atrasado, precisa de abastecer o carro mas está uma fila enorme. Com um carro elétrico não precisará de voltar a passar por essa situação pois poderá deixar o seu carro a carregar em qualquer lado, desde que tenha acesso a uma tomada. A maior parte dos carros elétricos tem a capacidade de carregar até 70% da sua capacidade até apenas 30 minutos, desde que o faça num carregador rápido, próprio para carros elétricos, e sensivelmente 8 horas numa tomada caseira.

3. Não existe barulho de motor

Se é adepto de carros então esta poderá não ser uma vantagem para si, mas o facto é que a ausência de barulho de motor significa que não há combustão, logo há 0 emissões de carbono enquanto está a circular.

4. São mais rápidos

Os carros elétricos têm a máxima potência disponível assim que carrega no pedal do acelerador, ao contrário de um motor a combustão que apenas atinge o nível máximo de binário com o desenvolver das rotações. Como exemplo, um Tesla Model S P100D consegue acelerar dos 0 aos 100 km/h em apenas 2,28 segundos, cerca de 1 segundo mais rápido do que qualquer super carro da Ferrari.

5. Isentos de impostos

Para além de um incentivo de 2250€ dado pelo estado a cada pessoa que quiser comprar um carro elétrico, o Imposto Único de Circulação (IUC) é consideravelmente baixo, os veículos estão isentos de Imposto Sobre Veículos (ISV) e o IVA pode ser dedutível. Para além destes incentivos, algumas marcas têm adicionado outros para tentar cativar mais clientes para o mercado dos automóveis elétricos.

6. São mais fáceis de conduzir

Como os carros elétricos são movidos por baterias e não por um motor, estas podem ser colocadas em locais estratégicos do carro para diminuir o centro de gravidade e distribuir melhor o peso pelas 4 rodas, assim sendo, todos os automóveis elétricos têm centros de gravidade muito baixos o que lhes permite curvar melhor e dão uma sensação de maior segurança.

7. São mais fáceis de manter

A manutenção de um carro elétrico é bastante simples. Como não existem as partes móveis de um motor a combustão, não há necessidade de mudar óleos, correias e filtros.

Desvantagens

carro eletrico

1. Alcance limitado

Neste momento, o carro com maior autonomia é o Tesla Model S P100D, que tem um alcance de sensivelmente 600 quilómetros, mas a média dos carros elétricos situa-se nos 250 quilómetros de autonomia. E apesar deste valor ser mais que suficiente para cobrir todas suas deslocações diárias, se quisesse fazer uma viagem até ao sul de Portugal ou até outro país da Europa, isto iria implicar várias paragens e algumas bastante demoradas, algo que seria bastante mais fácil com um carro a combustão.

2. São mais caros

Estima-se que os carros elétricos tenham preços equivalentes aos carros a gasolina em 2022, mas para já são ainda consideravelmente mais carros que os carros equivalentes a combustão, o que significa que terá mesmo que percorrer muitos quilómetros diariamente para que compense a diferença que paga por um carro elétrico em detrimento de um carro a gasolina ou gasóleo.

3. Não estão disponíveis super carregadores em todo o lado

Embora a rede de super carregadores para carros elétricos esteja a aumentar a cada dia que passa em Portugal, a verdade é que ainda não existem muitos disponíveis, e na maior parte dos casos terá mesmo que carregar o seu carro elétrico em casa, precisando de cerca de 18 horas para que a bateria do seu carro esteja totalmente carregada.

4. Menos modelos disponíveis

Enquanto nos carros a combustão existe praticamente um modelo de cada segmento, no que toca a carros elétricos a escolha é bastante mais limitada existindo apenas cerca de uma dezena de modelos disponíveis no mercado.

Vale a pena comprar carros elétricos?

A resposta é sim, vale a pena, sobretudo do ponto de vista de uma empresa mantenha uma frota de veículos. Do ponto de vista particular, apesar da tecnologia para estes carros estar ainda numa fase muito embrionária, caso faça muitos quilómetros por ano, e se a maior parte desses forem em deslocações “curtas”, então também compensará a diferença que paga entre um carro elétrico para um carro a combustão.

Veja também:

Marvin Tortas Marvin Tortas

Licenciado em Ciências da Comunicação, homem do Norte, apaixonado por carros e com experiência em desporto automóvel. A seguir a mamã e papá, as palavras Ferrari, Mercedes, Audi e Fiat foram respetivamente as 3ª, 4ª, 5ª e 6ª palavras do seu vocabulário.

Também lhe pode interessar: