Publicidade:

Viajar em janeiro: 6 destinos inesquecíveis

Para o frio europeu ou para o calor do lado sul do hemisfério, escolhemos alguns dos melhores destinos para viajar em janeiro e começar o ano em grande estilo.

Viajar em janeiro: 6 destinos inesquecíveis
Do calor tropical aos mercados de inverno

Estamos prestes a entrar em janeiro, o princípio do ano mas, ainda, um mês de algumas festas e celebrações por todo o mundo. Por isso, não há melhor altura para tirar o pó do passaporte e viajar em janeiro. Enquanto o hemisfério norte veste as roupas mais quentes e passa os serões em frente à lareira, a parte sul passeia-se em manga curta, os dias são mais longos e as temperaturas aumentam.

Quer esteja mais inclinado para desfrutar de um vinho quente e dos típicos mercados de Natal na Europa (que se prolongam, ainda, no início do mês), quer esteja com saudades do mar e do chapéu de sol, estes são os melhores destinos para viajar em janeiro.

6 maravilhosos destinos para viajar em janeiro


1. Edimburgo, Escócia

edimburgo

Uma cidade encantadora e cheia de histórias para conhecer em qualquer época do ano, Edimburgo é particularmente festiva em janeiro. Passear pelas imensas ruas de paralelepípedos leva-o de volta ao período medieval, quando ovelhas, gado e grãos eram vendidos no atual centro da cidade. Hoje, a Royal Mile inclui lojas, cafés e museus.

O Castelo de Edimburgo, um must see para quem visita pela primeira vez a capital escocesa, data do século XII, com a sua imponente muralha com vista para a cidade. Para aqueles que ainda procuram celebrações de Natal, o Royal Botanic Garden é decorado com luzes, música e as árvores estão brilhantemente iluminadas. Mercados de Natal de estilo europeu surgem em Princes Street Gardens e George Street, com todas as amostras do artesanato tradicional, presentes, comida e bebidas quentes.

A celebração anual do Hogmanay recebe o Ano Novo com fogos de artifício, comida e festividades para todos os gostos. Não poderá deixar escapar-lhe a tradicional sopa de peixe “Cullen skink” e não deixe de experimentar os haggis, servidos com “neeps e tatties” – nabos e batatas esmagadas. Bolachas amanteigadas e whiskies das mais de 100 destilarias do país, também são especialidades escocesas.

Se quiser acabar o ano em grande estilo, neste que é um dos melhores destinos para viajar em janeiro, reserve um quarto no elegante e histórico Balmoral Hotel e fique hospedado no local que serviu de inspiração aos últimos capítulos de Harry Potter.

2. Viena, Áustria

vienna

Uma visita a Viena em janeiro pode ser uma experiência de férias para toda a vida. Dos palácios incrivelmente decorados com adornos natalícios, mercados de Natal encantados, concertos de música clássica e coros nos cafés e restaurantes, a atmosfera envolvente parece a de um filme de Hollywood.

Com mais de uma dezena de mercados de Natal à sua disposição, poderá contemplar a árvore de Natal gigante em frente à Câmara Municipal, patinar na pista de gelo, voar no carrossel e no trenó de renas e aproveitar ao máximo o que ainda resta da quadra natalícia. Do outro lado da cidade, na Praça Freyung, prepare-se para provar o reconfortante vinho quente e o pão de gengibre, comer castanhas assadas e toda uma parafernália de petiscos regionais. O mercado em Spittelberg, situado entre casas com fachadas coloridas e ruas estreitas repletas de bares, restaurantes e galerias, é um lugar maravilhoso para relaxar no intervalo das compras.

Situado em frente à mundialmente famosa residência barroca, a Vila de Natal no Palácio Belvedere não deve ser perdida. Compre um bilhete para um concerto no magnânimo Kursalon, onde Johann Strauss encantou, ou desfrute de um recital numa das muitas igrejas de Viena.

3. Camboja

camboja

Um bom destino para viajar em janeiro, como alternativa ao frio europeu, é o Camboja, em plena estação seca, com dias de céu azul e temperaturas bastante simpáticas, perfeitas para explorar Angkor Wat ou alugar uma bicicleta e pedalar em torno de Phnom Penh.

Bem no coração do circuito dos que partem à descoberta do Sudeste Asiático de mochila às costas, o Camboja ostenta uma linha de costa branca em estado imaculado, selvas infindáveis com trilhos desenhados por elefantes, cidades antigas, aldeias de cabanas de palha e centros urbanos movimentados – todos à espera de serem explorados, a preços bastante acessíveis. No entanto, são as pessoas do Khmer que fazem a diferença e proporcionam uma experiência imutável – pessoas simples, calorosas, que tratam a arte de bem receber por tu e sempre com um sorriso rasgado, que parece ter apagado a recente e terrível história daquela região.

4. Rio de Janeiro, Brasil

rio de janeiro

Ninguém sabe dar festas e celebrar no geral melhor do que os brasileiros e a época festiva no Rio de Janeiro não é exceção. Se a sua ideia é entrar no próximo ano da forma mais vibrante que alguma vez imaginou, reserve os últimos dias de dezembro e passe o Réveillon em Copacabana, em plena harmonia com mais de 2 milhões de foliões, a celebrar o virar de mais uma página, nas areias brancas com comida de rua, música ao vivo, fogos de artifício, caipirinhas, champagne e tudo aquilo que uma grande celebração merece.

5. Nova Iorque, Estados Unidos da América

nova iorque

Nova Iorque, a “cidade que nunca dorme”, está no top de destinos para viajar em janeiro. Nesta altura, as ruas da cidade estão decoradas com luzes cintilantes e exibições deslumbrantes de ornamentos, flocos de neve e todos os enfeites possíveis e imaginários, mas há uma referência da cidade que se torna particularmente mágica durante a quadra: o Rockefeller Centre. Tudo à volta do mais famoso complexo de edifícios comerciais do mundo é magnânimo, remetendo-nos para o intemporal Sozinho em Casa, com a sua árvore de Natal gigante e pista de gelo. Os espetáculos da Broadway ou fora da Broadway são entretenimento puro. O New York City Ballet no Lincoln Center apresenta o clássico “Nutcracker“, uma tradição que não poderá deixar de testemunhar.

Se já pretende passar lá o Réveillon, então saiba que a maior festividade da cidade é em Times Square, mas se preferir dobrar o ano num lugar mais tranquilo e quentinho, existe toda uma parafernália de opções de jantares em restaurantes e hotéis, concertos, teatros e fogos de artifício espalhados por toda a cidade. Risque mais este sonho da lista.

6. Phuket, Tailândia

phuket

Esta ilha, uma das mais populares no mar de Andaman, tem tudo aquilo que pode esperar do Sudeste Asiático: montanhas, florestas tropicais, praias de areia branca, animação noturna, comida repleta de sabores e uma variedade infindável de hotéis. Os desportos aquáticos, do snorkel ao mergulho entre os peixes coloridos e recifes de coral, são alguns dos passatempos favoritos de quem visita a ilha. As praias de Phuket são a atração principal e com mais de 30 ao redor da ilha, juntamente com o clima estival de janeiro, este é o local perfeito para os tão merecidos banhos de sol e mar.

Os passeios de barco levam os visitantes para as ilhas mais remotas, entre as falésias e as grutas. A estátua de “Big Buddha” de mármore branco, com quase 50 metros de altura, no topo de Nakkerd Hills, é visível a kms de distância e dá-lhe uma visão panorâmica impressionante.

A ilha foi colonizada desde os tempos antigos e ao longo dos anos com migrantes da Índia, Arábia, China, Portugal, Sri Lanka, Holanda, França e Grã-Bretanha, todos atraídos pelos recursos naturais de Phuket. Os santuários, templos, museus, pequenas lojas e edifícios da Antiga Cidade de Phuket são as maiores evidências históricas da ilha.

Se procura animação, Bangla Road em Patong Beach é o local certo! Desfrute da variada oferta de restaurantes, pubs, música, cafés ao ar livre e artistas de rua.

Veja também: