Publicidade:

10 excelentes destinos para quem vai viajar em setembro

Felizes dos que podem viajar em setembro. Se é o seu caso, descubra 10 locais onde nesta época há mais tranquilidade e melhores preços e tenha umas férias memoráveis.

10 excelentes destinos para quem vai viajar em setembro
As vantagens e os melhores destinos para setembro

Quer juntar o melhor de três mundos nas suas férias? Meteorologia agradável de verão, ausência de multidões e tarifas mais em conta? Se sim, equacione viajar em setembro. Esta é uma excelente altura do ano para sair de casa, com a vantagem extra de que irá de férias quando quase toda a gente já regressou ao trabalho e à escola, ficando mais fresco e de baterias carregadas para o resto do ano.

Para além disso, a natureza apresenta-se ainda viçosa, com as cores que antecipam a chegada do outono no hemisfério norte a conferir às paisagens uma beleza notável. Para os amantes do vinho, esta é a época das vindimas, podendo associar às férias experiências vínicas inesquecíveis. Venha daí conhecer a nossa seleção de destinos para o mês nove do calendário.

Para onde viajar em setembro: 10 sugestões irresistíveis


1. Douro, Portugal

Douro

O Douro é um destino a ter em conta para quem é apreciador de vinho e pretende viajar em setembro. Há muitas quintas na região a oferecer programas especiais de enoturismo para esta altura do ano, que incluem a participação nas vindimas. Uma oportunidade única para contactar com as gentes durienses e aprender mais sobre os vinhos aqui produzidos.

E o bom tempo que normalmente ainda se sente nesta altura, vai permitir-lhe viver momentos de descontração à beira do rio ou da piscina, ao mesmo tempo que se delicia com uma gastronomia de exceção. Fazer um cruzeiro e conhecer as vilas vinhateiras e alguns lugares míticos como a Estação de Caminho de Ferro do Pinhão, são pontos a incluir no seu roteiro.

2. Bordéus, França

Bordéus

Mas se é um interessado nesta temática dos vinhos, por que não viajar em setembro até à região francesa de Bourdéus? A fama dos néctares desta zona é mundial e também aqui irá encontrar programas e atividades direcionados para os enófilos, nas várias rotas vínicas bordalesas:, Médoc, Sauternes e Graves, Blaye e Bourg, Saint-Emilion, Bourdeaux e Entre-deux-Mers.

Mas, a própria cidade de Bourdéus vale uma visita demorada, com cerca de 350 monumentos históricos e muitos edifícios vanguardistas e surpreendentes. O Bairro de Saint Pierre, o Gran Théâtre, o Museu de Artes Decorativas e do Design e o Jardin Public são pontos de passagem obrigatória, bem como uma visita à La Cité du Vin, que causa impacto mesmo a quem não é apreciador de vinho.

3. San Diego, EUA

San Diego

A Califórnia é igualmente um ótimo destino para quem gosta de acompanhar os bons momentos da vida com um copo de vinho, sendo uma região de néctares afamados. E quem viu o filme Sideways é natural que tenha ficado com vontade de conhecer a faceta vinícola deste Estado norte-americano.

Mas esta nossa sugestão para quem vai viajar em setembro é transversal a todos os viajantes, até porque queremos destacar aqui a cidade de San Diego, a oitava maior cidade do país. Praia maravilhosa, passeios de barco para ver baleias, parques temáticos originais, excelentes cafés e restaurantes. Em duas palavras, o que o espera em San Diego em setembro é… boa vida!

4. Roma, Itália

Roma

Colocamos aqui Roma, a Cidade Eterna, mas também poderíamos mencionar Londres ou Paris: setembro é um ótimo mês para visitar as grandes capitais europeias pelos motivos já mencionados acima, sobretudo o clima favorável e a menor pressão turística.

Já sabe que aqui se tropeça na história e em tesouros artísticos a cada passo. Dos monumentos icónicos como o Coliseu, ao encantador bairro de Trastevere, não faltam lugares mágicos para incluir na sua viagem, mesmo que não seja a primeira vez que visita a capital italiana. Para não falar da comida, absolutamente irresistível.

5. Tbilisi, Geórgia

Tbilisi, Geórgia

E agora para algo fora do mainstream, apresentamos-lhe Tbilisi, a capital da Geórgia. É uma cidade relativamente pequena e pitoresca, rodeada de colinas verdejantes. A mescla cultural e religiosa é um dos porta-estandartes desta antiga república russa, com igrejas católicas, ortodoxas e gregorianas a conviver pacificamente umas ao lado das outras.

Aqui, funde-se a Europa e a Ásia numa atmosfera muito própria e algo inusitada, como em tempos foi observado pelo escritor Alexandre Dumas, que considerou o charme da cidade como “estranho e fascinante”. Catedrais, museus, águas termais, mercados e feiras coloridas esperam pela sua visita, que pode e deve incluir uma escapadinha a Batumi, uma estância balnear no Mar Negro.

6. Hong Kong, China

Hong Kong

Selva citadina, arranha-céus futuristas, brilhos e neóns numa mistura frenética absolutamente única e avassaladora. É assim Hong Kong, a cidade que, apesar deste primeiro embate, ocupa mais de 70% do seu território com montanhas e parques naturais.

Descobrir a diversidade da culinária local deve ser um dos propósitos da sua aventura, pois aqui tanto poderá provar o melhor das cozinhas regionais chinesas como as mais sofisticadas tendências da gastronomia japonesa ou francesa.

Depois de explorar o labiríntico e interminável centro da cidade – um sonho para quem gosta de fazer compras – dedique alguns dias aos arredores, onde o esperam aldeias antigas e ilhas encantadoras.

7. Nova Deli, Índia

Templo de Lótus, Nova DeliFonte: pixabay/rich998

O pico do verão na Índia pode ser insuportável em termos de calor, mas setembro traz consigo temperaturas mais agradáveis. Esta é uma viagem exótica que irá colocar à prova todos os seus sentidos: o típico frenesim e bulício das ruas pode ser difícil de assimilar, no início, mas basta render-se à comida de rua, para tudo ficar mais harmonioso.

O Forte Vermelho é um dos grandes ex-libris da arquitetura indiana, mas há outros locais a não perder, como o minarete mais alto do mundo, a Porta da Índia, o Templo de Lótus e ainda Jama Masjid – a principal mesquita do país, ou Chandni Chowk, um dos maiores e mais antigos mercados da cidade.

8. Patagónia, Argentina

Ushuaia, Patagónia

E se em setembro fosse até ao fim do mundo? Falamos-lhe de viajar até ao sul da Argentina, à terra de paisagens brutais que dá pelo curioso nome de Patagónia. Nesta altura do ano, a primavera está aqui a despontar, o que significa que ainda faz bastante frio, mas se for bem agasalhado, poderá usufruir de um ambiente com menos turistas – e menos vento também.

Montanhas geladas impressionantes, glaciares, lagos e aldeias remotas como a incontornável Ushuaia, já em solo chileno: uma verdadeira aventura, onde a natureza se mostra no seu estado mais puro e intocado.

9. Ístria, Croácia

Rovijn, Ístria, CroáciaFonte: pixabay/Momonator

Se é praia o que procura, para poder aproveitar os últimos dias de verão à beira-mar, um destino a ponderar é a parte da Península de Ístria pertencente à Croácia, no Mar Adriático. Aqui, para além dos banhos de sol e dos mergulhos, vai poder fazer visitas culturais, nomeadamente às ruínas deixadas pelos romanos e a muitas cidades e vilas encantadoras, como Porec, Rovinj, Pula ou Umag.

Há quem chame a esta região a Toscana croata, devido à paisagem e à influência da cultura italiana neste território do Leste europeu. Se ainda assim não está convencido, saiba que em Ístria, terra fértil de azeite, vinho e trufas, se come muito bem e, à semelhança da Toscana, poderá ficar em agradáveis unidades de agroturismo.

10. Algarve, Portugal

Algarve

Vai tirar férias em setembro, mas prefere ficar por Portugal? Então, é a altura ideal para rumar até ao Algarve. A maior parte dos turistas estrangeiros já disse adeus ao sul do país, as famílias portuguesas já partiram para preparar o regresso às aulas e poderá desfrutar de toda a beleza deste destino dourado com mais tranquilidade.

De Sagres a Vila Real de Santo António, são muito as cidades, as vilas e as praias onde pode fixar o seu quartel-general. Mas uma vez no Algarve, e mesmo que nesta época a meteorologia ainda nos empurre para a praia, não deixe de passear e ficar a conhecer mais localidades desta nossa popular estância balnear. São cerca de 200 km de costa, sem esquecer o interior pitoresco que também vale a pena explorar.

Veja também: