David Afonso
David Afonso
14 Nov, 2022 - 12:20

Assistente de faixa de rodagem: o que é e como funciona

David Afonso

O assistente de faixa de rodagem é quase como se fosse um passageiro invisível que tem como função ser um auxiliar na condução.

auxiliar de faixa de rodagem

A oferta tecnológica que hoje os fabricantes disponibilizam nos carros é bastante alargada, especialmente ao nível da segurança. O assistente de faixa de rodagem é um desses casos.

Este sistema é dos muitos sistemas de segurança ativa que podemos encontrar nos automóveis mais recentes, nas mais diversas marcas generalistas ou ‘premium’.

A principal função dos vários sistemas de segurança é avisar o condutor cansado ou distraído antes de um acidente.

É quase como se estivesse um “passageiro invisível” no carro cuja função é ser um auxiliar na condução. Nesse sentido, e ao nível da segurança ativa, aqui ficam algumas explicações sobre um desses sistemas.

O que é o assistente de faixa de rodagem?

O assistente de faixa de rodagem (LKAS) é um sistema de segurança que previne a ocorrência de acidentes. É um sistema de segurança que alerta o condutor quando este sai da faixa onde circula.

Por norma, este sistema alerta o condutor durante manobras perigosas a mais de 60 km/h pela deteção da posição do carro.

O assistente de faixa de rodagem faz soar um alarme antes do carro passar sobre as linhas brancas, cinza ou azuis, ou sobre traços descontínuos na estrada. Depois do aviso sonoro, o veículo pode induzir uma ligeira correção na direção para orientar o condutor de volta a uma posição segura.

Como funciona?

O sistema analisa a estrada à sua frente através de uma câmara colocada na parte superior do para-brisa e processa essa informação através de um computador.

A finalidade desta câmara em conjunto com o computador é identificar as guias que delimitam a estrada e analisar a posição do carro perante essa sinalização.

Se o condutor se aproximar de uma das guias, o carro dá um aviso visual, sonoro ou uma vibração do volante, ou banco, dependendo da marca do automóvel.

Mas atenção, este sistema apenas funciona se o pisca-pisca não estiver ligado, porque caso contrário o carro irá “assumir” que a aproximação à berma/guia é intencional.

É comum que o assistente de faixa de rodagem seja utilizado em conjunto com vários sistemas. Como, por exemplo, os sensores frontais e traseiros, controlo de ângulo morto e cruise control adaptativo. Estes juntos permitem que o veículo ajuste a velocidade conforme o ambiente que o rodeia.

No entanto, estas correções podem ser ignoradas pelo condutor através do controlo do volante, pois é o condutor que decide como agir. E tenha em atenção que em algumas situações o assistente de faixa de rodagem pode não funcionar.

Como, por exemplo, em estradas cobertas com neve onde o computador/câmara não conseguem identificar as linhas de rodagem. Nestes casos o sistema desliga-se e informa o condutor.

Ângulo morto
Veja também Ângulo morto: conheça o sistema de alerta para o perigo

Três sistemas

  • O sistema de aviso de saídas de faixa de rodagem consegue evitar acidentes.
  • O assistente de manutenção da faixa de rodagem. Aciona quando o carro fica muito perto do limite da faixa, o sistema orienta o veículo de uma forma suave, mas firme, na direção oposta;
  • O assistente de mudança de faixa que monitoriza a área envolvente, lateral e diagonal para a traseira do veículo. A luz de aviso no espelho lateral avisa o condutor quando outro carro se aproxima a alta velocidade ou se o mesmo já se encontra no ângulo morto.

Cada vez mais frequentemente

Devido à eficácia deste sistema de manutenção de faixas, muitos fabricantes anteciparam já o incluem no seu equipamento padrão, mesmo nos modelos urbanos em geral.

Por outro lado, vários estudos reforçam a utilidade desta “ajuda”, assim como, da eficácia global do sistema ADAS (sim, o assistente de faixa de rodagem faz parte deste sistema).

Se todos os veículos em circulação tivessem estes sistemas instalados, aproximadamente 40% de todos os acidentes rodoviários, 37% de todos os ferimentos graves e 29% de todas as mortes poderiam ser evitados ou mitigados.

Com efeito, os sistemas de assistência ao condutor podem salvar vidas. E, por vezes, são o suficiente para o carro emitir um sinal de alerta para lembrar o condutor que deve fazer uma pausa depois de um longo período a conduzir.

Veja também