Miguel Pinto
Miguel Pinto
13 Set, 2022 - 16:07

Estrada Nacional 16: atravessar Portugal de Aveiro a Vilar Formoso

Miguel Pinto

A EN 16, que liga Aveiro à fronteira de Vilar Formoso, é uma proposta para conhecer melhor a Região Centro do país. Ponha-se a caminho.

Marco da EN 16

A Estrada Nacional 16 quer recuperar alguma da glória perdida. Ao longo das últimas décadas, Portugal foi sendo rasgado por uma série de novas auto-estradas, que reduziram as distâncias e aumentaram a segurança.

Uma das consequências desta aposta, foi o progressivo definhamento das velhinhas estadas nacionais, muitas delas voltadas ao abandono ou ao desmazelo de quem delas devia cuidar. Mas o crescimento do turismo veio alterar essa situação e muitas destas vias transformaram-se em verdadeiras atrações.

O renovado interesse que os portugueses foram tendo pelo seu país, levou a que percursos como a EN 222 ou a já internacionalmente famosa EN 2 se transformassem em palco de verdadeiras road-trips Portugal adentro.

Descobriram-se localidade e paisagens, reavivaram-se produtos gastronómicos, dinamizou-se a economia dessas regiões, enfim, uma nova vida começou a surgir em territórios regra geral deprimidos ou mesmo desertificados.

Por isso, não é de admirar que fosse apenas uma questão de tempo até a Estrada Nacional 16, que atravessa Portugal entre Aveiro e a fronteira de Vilar Formoso, ver os seus recursos turísticos aproveitados, criando um novo percurso que vai, com toda a certeza, atrair muitos visitantes

EN 16: 225 quilómetros de encantamento

Construída na década de 1930, foi um dos principais itinerários a integrar o plano Rodoviário Nacional de 1945, ligando um importante porto de mar (Aveiro) à maior e mais movimentada fronteira terrestre portuguesa (Vilar Formoso).

Contando com cerca de 225 quilómetros de extensão, a EN 16 rasga parte significativa da Região Centro, abarcando 14 concelhos: Aveiro, Albergaria-a-Velha, Águeda, Sever do Vouga, Oliveira de Frades, Vouzela, Viseu, São Pedro do Sul, Mangualde, Fornos de Algodres, Celorico da Beira, Guarda, Pinhel e Almeida.

A estrada acabou por perder grande parte da sua importância com a construção da A25 (sucessora do trágico IP5), mas não deixou de ter ao longo do seu percurso uma série de atrativos naturais, como a Ria de Aveiro, a Serra do Caramulo ou a Serra da Estrela.

Cruza ainda os rios Vouga, Sátão, Dão, Mondego e Côa, sendo também de assinalar a extraordinária diversidade arbórea que pode ser encontrada à beira da estrada.

Restauro de elementos

O projeto da Estrada Nacional 16, que congrega o Turismo Centro de Portugal e as comunidades intermunicipais de Viseu Dão Lafões, Beiras e Serra da Estrela e região de Aveiro, prevê, entre outras medidas o levantamento de elementos identitários da EN16 e identificação dos recursos turísticos ao longo do percurso, a produção de suportes promocionais e de um guia de viagem e a criação de uma agenda de animação turística concertada.

O restauro dos elementos de identidade da EN16 (como marcos, placas de localidade, sinalética direcional, fontes, parkings e zonas de descanso ou letreiros de azulejo ACP) é outro dos objetivos deste projeto.

EN 16: o que ver ao longo da estrada

Como é natural, numa estrada com mais de 200 quilómetros de extensão há muito para ver. Tão pouco é possível ser muito exaustivo quanto aos locais obrigatórios a visitar. Assim sendo, vamos apenas deixar algumas sugestões sobre aquilo que pode ver quando meter pés ao caminho pela EN 16.

1

Aveiro

Ria de Aveiro
Os moliceiros são uma das imagens de marca de Aveiro

Quando visitar Aveiro, antes de partir na EN 16, é  inevitável fazer um passeio num barco moliceiro. A sua alcunha de Veneza portuguesa, além de derivar dos óbvios canais e pontes, deve-se também a estes coloridos barcos, frequentemente comparados às gôndolas. Os moliceiros, pintados com decorações humorísticas de cenas do quotidiano, eram originalmente usados para a apanha de moliço – atualmente são utilizados para fins turísticos, efetuando tranquilos passeios pelos canais.

2

São Pedro do Sul

Termas dos romanos em São Pedro do Sul
As termas de São Pedro Sul são as mais antigas do país

As Termas de São Pedro do Sul são a principal estância termal portuguesa e funcionam durante todo o ano. Os seus serviços essenciais são: termalismo terapêutico, fisioterapia e bem-estar termal. Os benefícios das águas termais têm sido comprovados por cada vez mais estudos e pesquisas científicos. Por isso, não é de admirar que o turismo termal seja uma realidade no nosso país e além-fronteiras. Se precisa de tratar corpo e mente, este é o local certo.

3

Viseu

Sé de Viseu
Centro Histórico de Viseu

A Cava de Viriato é uma fortificação octogonal que terá sido construída na época dos romanos ou muçulmanos. No local, existe uma estátua em honra de Viriato, líder dos lusitanos e herói de Viseu. O parque que fica aí perto serve de estacionamento, mas em agosto e setembro serve de recinto da famosa Feira de São Mateus, uma das mais antigas do país. Também nesse parque existe um funicular. Apanhe-o, rumo ao centro histórico, antes de regressar à EN 16.

4

Serra da Estrela

Lago na Serra da Estrela no verão
A Serra da Estrela conta com inúmeras atrações naturais

É uma das paisagens naturais mais bonitas do nosso país, no ponto mais alto de Portugal Continental, e por entre montanhas e vales e aldeias serranas, escondem-se cenários que têm tanto de inóspitos, como de idílicos. E os trilhos da Serra da Estrela são uma excelente forma de conhecer este parque natural. É que por aqui não há agitação, nem confusões, tudo convive em perfeita harmonia com a natureza no seu estado mais puro.

5

Almeida

Vista aérea de Almeida
A fortaleza é a grande atração da vila de Almeida

Uma das razões para ir a Almeida é, sem dúvida, a sua fortaleza única. Em redor da cidades existe uma cinta muralhada, composta por portas, baluartes e revelins que vale a pena visitar e ficar a conhecer. Procure o Paiol e a Casa da Guarda no revelim de Santa Bárbara, as portas duplas de São Francisco da Cruz, as Portas Duplas de Santo António ou o Revelim Doble / Hospital de Sangue e fique a conhecer os muitos mecanismos de defesa que estes exemplares da arquitetura militar guardam. Fica mesmo perto de Vilar Formoso, e quase no fim da EN 16.

Veja também